29/10/2009

Genial interpretação dum dos mais conhecidos poemas de amor de "Camões"




Amigos, vamos animar um bocadinho, para aliviar a dor. Depois ..., voltamos aos temas sérios. Não que este não o seja ....

Numa prova de entrada para a Universidade...
Questão: Interpretar o seguinte trecho de poema de Camões:

'Amor é fogo que arde sem se ver,
é ferida que dói e não se sente,
é um contentamento descontente,
é dor que desatina sem doer'.

Uma aluna deu a sua interpretação:

'Ah Camões, se vivesses hoje em dia,
tomarias uns antipiréticos,
uns quantos analgésicos
e Prozac para a depressão.
Comprarias um computador,
consultarias a Internet
e descobririas que essas dores que sentias,
esses calores que te abrasavam,
essas mudanças de humor repentinas,
esses desatinos sem nexo,
não eram feridas de amor,
mas somente falta de sexo!'

Teve nota máxima. Foi a primeira vez, depois de mais de 500 anos, que
alguém entendeu qual era a ideia do Camões...

Dum e:mail que recebi
Maria Letra
Imagem da net

4 comentários:

Luis disse...

Querida Mizita,
Sabe quem fez esta "rábula"? Foi a filha do Ex-Ministro Marta da Cruz.
Um beijnho amigo.

A. João Soares disse...

Querida Mizita,
Uma jovem muito dotada em sexologia, que descobriu a solução para todos os estados de alma!!!
Possivelmente teria sido ela que da Maitê Proença a propósito do vídeo que ela fez em Portugal e que muito tem sido criticado, disse: ela cospe, não engole!

Beijos
João

Maria Letra disse...

Amigos,
Desconhecia isso completamente e achei graça mas, sabendo agora, realmente, quem foi a autora da rábula, já não acho graça nenhuma. Retiro o texto?
Beijinhos.
Maria Letra

Luis disse...

Querida Mizita,
Não retire o post pois ele tem a sua graça e para sermos "Sempre jovens" precisamos também de um pouco de "sal" na Vida, ou não será assim?
Um beijinho muito alegre e amigo.