31/08/2013

PIRILAMPO... NÃO PARES DE BRILHAR


O pirilampo e a serpente

Diz a lenda que uma vez uma serpente começou a perseguir um pirilampo.
Este fugia rapidamente do predador feroz, mas a cobra não desistia.
Ele fugiu no dia seguinte, mas ela continuou a perseguição...
No terceiro dia, já sem forças, o pirilampo parou e disse à serpente:

“Posso fazer três perguntas?"
Eu não costumo dar este privilégio a ninguém, mas como te vou comer, podes perguntar. Respondeu a cobra ...

- Eu pertenço à tua cadeia alimentar?
- "Não", respondeu a serpente.
- Eu fiz-te algum mal?
- "Não", responde a cobra novamente.
- Então porque queres acabar comigo?
- Porque não suporto ver-te brilhar!

Muitos de nós temos estado envolvidos em situações em que nos perguntamos: Porque terei de passar por isto, se não fiz nada de mal nem ofendi a ninguém?
É simples a resposta ... “Porque não suporto ver-te brilhar .....!!!!

Quando isso acontecer, não deixes de brilhar, continua a ser tu mesmo, vai em frente e continua a dar o melhor de ti, continua a fazer o teu melhor, não permitas que te lastimem, que te firam, continua a brilhar e não poderão tocar-te...
Porque a tua luz continuará intacta.
A tua essência permanecerá, aconteça o que acontecer...
Sê sempre um ser autêntico, mesmo que a tua luz incomode os predadores !!!

NOTA: Recebido por e-mail num anexo *pps. Graças à amabilidade da Amiga Suzana Custódio, posso aqui apresentar este texto rico de ensinamento.

Imagem do Google

Aniversário deve fazer pensar


18/08/2013

PENSAMENTOS DA DONA ISAURA




Por acaso encontrei a D. Maria Isaura Girão Rodrigues Silva, que já não via há uma dezena de anos. Fomos colegas na UITI (Universidade Internacional para a Terceira Idade), como voluntários, ela como professora de Nutrição e enfermeira e eu como «dinamizador de conversas sobre» Geoestratégia.

Teve a amabilidade de me oferecer cinco interessantes cartões do género deste.
Para mais fácil leitura da frase da imagem eis a sua digitalízação:

A autêntica felicidade encontra-se quando tentamos dá-la aos outros.
Não devemos viver só.
Vivemos num mundo cada vez mais global

Outras frases, apresentadas em cartões de estilo semelhante ao apresentado acima de que agora só retiro o texto para não ocupar muito espaço (mas, a seu tempo, eles irão aqui aparecer!):

Sabes: Mesmo os feios sabem transmitir ternura.
Não te esqueças que a amizade é um tesouro divino. Sorri sempre.

Felizes aqueles que deixam uma árvore plantada.
Aprende a guiar a tua vida, todos os dias e sorri sempre.

O amor nunca tem fim.
O amor nunca se acaba.
Mesmo com dissabores e e incompreensões, que seria da humanidade, se não tivesse capacidade para amar. Sorri sempre.

Não te esqueças de fazer, cada dia, algo que nunca tenhas feito.
Acredita que dentro de ti há uma infinidade de surpresas. Sorri sempre.

Obrigado, Amiga Isaura, por estas belas lições de civismo e filosofia de vida. Desejo que tenha boa saúde para continuar a produzir conselhos tão bons para as pessoas mais jovens.

TORNA A SURRIENTO


17/08/2013

Está Portugal a arder!


 

Deitam o  fogo à floresta,
Deitam fogo a Portugal,
Das cinzas nada mais resta
Que destruição total!...
 

Não há ninguém que condene
Quem deite fogo ao País?
Nem um Tribunal que ordene
Cumprir pena, nem há Juiz?!
 

Está Portugal ardendo…
Não se incomoda ninguém…
Já há soldados morrendo,
Gente sofrendo também!…
 

Muda-se a nomenclatura
Das quatro estações do ano.
Esta é, apenas, a postura
Neste País tão insano:
 

O inverno já feneceu,
Primavera é para esquecer,
Verão desapareceu,
Deu lugar ao fogo a arder.
 

Ficou a época dos incêndios.
Vejam bem esta ironia:
Resta alterar os compêndios
P´ra estar a cultura em dia!
 

Está tudo já queimado…
Só quando o outono chegar,
Este País trucidado
Irá, em paz, descansar!...
 

Aquele que tem poder
Não o utiliza para o bem.
Já deitou tudo a perder;
Queimou-nos a nós também!
                         «»

                                    Zélia Chamusca
Poema de - Zélia Chamusca
Fonte de imagem - Google
                                          

PARIS

16/08/2013

Celebração aos quatro sentidos

EXEMPLO QUE DEVIA SER SEGUIDO PELOS NOSSOS POLÍTICOS!






HARRY TRUMAN foi o 33º Presidente dos Estados Unidos da América.
Provavelmente tomou tantas ou mais, grandes decisões em relação à história dos EUA como as que tomaram todos os presidentes que o precederam.

Uma medida da sua grandeza talvez permaneça para sempre: trata-se do que ele fez DEPOIS de deixar a Casa Branca.

A única propriedade que tinha quando faleceu era uma casa, onde morava, que se encontrava na localidade de Independence, Missouri.

A sua esposa havia-a herdado de seus pais e, fora os anos em que moraram na Casa Branca, foi onde viveram durante toda a vida.

Quando se retirou da vida oficial, em 1952, todas as suas receitas consistiam numa pensão do Exército de $ 13.507 anuais.

Quando o Congresso soube que ele custeava seus próprios selos de correio, outorgou-lhe um complemento e, mais tarde, uma pensão retroativa de $ 25.000 anuais.
Depois da posse do presidente Eisenhower, Truman e sua esposa voltaram a seu lar no Missouri dirigindo seu próprio carro... Sem nenhuma companhia do Serviço Secreto.

Quando lhe ofereciam postos corporativos com grandes salários, rejeitava-os dizendo:

“Vocês não me querem a mim, o que querem é a figura do Presidente, e essa não me pertence. Pertence ao povo norte-americano e não está a venda...”.

Ainda depois, quando em 6 de Maio de 1971 o Congresso se estava preparando para lhe outorgar a Medalha de Honra em seu 87° aniversário, recusou-se a aceitá-la, escrevendo-lhes:

“Não considero que tenha feito nada para merecer esse reconhecimento, venha ele do Congresso ou de qualquer outra parte”.

Como Presidente, pagou todos seus gastos de viagem e de comida com seu próprio dinheiro.

Este homem singular escreveu:

 “As minhas vocações na vida sempre foram ser pianista numa casa de prostitutas ou ser político.  E para falar a verdade, não existe grande diferença entre as duas!”.

Vergonha!




Em Inglaterra, a cadeia de supermercados Waitrose, oferece uma moeda (uma chapa)  a cada cliente que faz compras acima dum determinado valor. O cliente, à saída, tem, normalmente, três caixas, cada uma em nome duma instituição social sediada no município, para receber as referidas moedas, de acordo com a opção do cliente. Periodicamente, são contadas as moedas de cada caixa e a empresa entrega em dinheiro, à respectiva instituição, o valor correspondente, donativo esse que, diminui os seus lucros mas, também, tem o devido tratamento em termos de fiscalidade.

Em Portugal, as campanhas de solidariedade custam ao doador uma parte para a instituição, outra parte para o Estado e mais uma boa parte para a empresa que está a “operacionalizar” (?!...) a acção. Um país de espertos... Até na ajuda aos mais necessitados. Mas nós ficamos quietos e calados, ou então, estupidificamos porque queremos...  
Muito triste, muito triste, mas é bom saber...
Leiam s.f.f. e repassem.
Programa de luta contra a fome. Nada é o que parece. Ora veja:
Decorreu num deste fins de semana  mais uma ação, louvável, do programa da luta contra a fome mas... Façam o vosso juízo! A recolha em hipermercados, segundo os telejornais, foi cerca de 2.644 toneladas! Ou seja 2.644.000 quilos. Se cada pessoa adquiriu no hipermercado 1 produto para doar e se esse produto custou, digamos, 0.50 € (cinquenta cêntimos), repare que: 2.644.000 kg x 0,50 € dá 1.322.000,00 € (1 milhão, trezentos e vinte e dois mil euros), total pago nas caixas dos hipermercados.
Quanto ganharam?
- O Estado: 304.000,00 € (23% iva)
- O Hipermercado: 396.600,00 € (margem de lucro de cerca de 30%).
Nunca tinha reparado, tal como eu, quem mais engorda com estas campanhas... Devo dizer que não deixo de louvar a ação da recolha e o meu respeito pelos milhares de voluntários.
MAIS... É triste, mas é bom saber...
- Porque é que os madeirenses, receberam apenas 2 milhões de euros da solidariedade nacional, quando o que foi doado eram 2 milhões e 880 mil? Querem saber para onde foi esta "pequena" parcela de 880.000,00€? A campanha a favor das vítimas do temporal na Madeira, através de chamadas telefónicas é um insulto à boa-fé da gente generosa e um assalto à mão-armada.
Pelas televisões a promoção reza assim: Preço da chamada 0,60 € + IVA. São 0,72 € no total. O que por má-fé não se diz, é que o donativo que deverá chegar (?) ao beneficiário madeirense é de apenas 0,50 €. Assim oferecemos 0,50 € a quem carece, mas, cobram-nos 0,72 €, mais 0,22 € ou seja 30%.
Quem ficou com esta diferença?
1º - A PT com 0,10 € (17%), isto é, a diferença dos 50 para os 60.
2º - O Estado com 0,12 € (20%), referente ao IVA sobre 0,60 €.
Numa campanha de solidariedade, a aplicação deu uma margem de lucro pela PT e da incidência do IVA pelo Estado, são o retrato da baixa moral a que tudo isto chegou.
A RTP anunciou com imensa satisfação, que o montante doado, atingiu os 2.000.000,00 €. Esqueceu-se de dizer, que os generosos pagaram mais 44%, ou seja, mais 880.000,00 €, divididos entre a PT (400.000,00 €, para a ajuda dos salários dos administradores) e o Estado (480.000,00 €, para auxílio do reequilíbrio das contas públicas e aos trafulhas, que por lá andam). A P, cobra comissão de quase 20%, num acto de solidariedade! O Estado, faz incidir IVA, sobre um produto da mais pura generosidade!
ISTO É UMA TOTAL FALTA DE VERGONHA, SOB A CAPA DA SOLIDARIEDADE. É BOM QUE O POVO SAIBA, QUE ATÉ NA CONFIANÇA SOMOS ROUBADOS. ISTO É UM TRISTE ESBULHO, À BOLSA E AO ESPÍRITO DE SOLIDARIEDADE DO POVO PORTUGUÊS! DENUNCIE!
 
"O que me preocupa não é o grito dos maus. É o silêncio dos bons."


Porque sou pela PAZ!

14/08/2013

A Exclusão


 

 


 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Sinto a angústia

Que me não deixa ser feliz.

Esta dor permanente

Que só a conhece

Quem a sente.

 

Quem vê a injustiça

Da desigualdade

E da falta de liberdade;

 

O paradoxo

Da anulação

Da essência da pessoa

Que gera frustração.

 

Por causa da ambição

Quantos, quantos...

Nunca viveram em comunhão?!!

 

Eternos excluídos,

De todos esquecidos,

Marginais,

Que afinal,

De tantos são iguais!

              «»

                              Zélia Chamusca

                                98/07/14

 

 
Fonte de Imagem - Google
 

FESTA EM FAMÍLIA AMIGA




A Internet, apesar de lhe serem apontados grande inconvenientes, tem o condão de materializar laços de amizade, como os que o Papa Francisco sublinhou no Brasil durante as JMJ como o mais importante ideal de solidariedade entre todos os irmãos como devem ser os seres humanos.

Recebi agora estas imagens de felicidade de uma família brasileira, ao dar as boas vindas a mais um seu elemento. Já há algum tempo tenho as melhores impressões desta família e, por isso, apressei-me a exteriorizar a minha sensibilidade a este ambiente familiar publicando as imagens antes de pedir licença para tal. Por falta da licença evito etiquetar nomes e, se a minha amiga achar por bem, poderá fazê-lo em anexo, ou combinarmos outra modalidade.

Desejo que se mantenha o desenvolvimento do caloroso espírito de família e que a menina seja mais um feliz elemento deste grupo exemplar, com uma vida plena de bem.estar e de êxitos.
Beijos João

13/08/2013

MONÓLOGO DAS MÃOS


BIBI FERREIRA
AMIGOS DA MELHOR IDADE, VEJAM ESTA MARAVILHA, ESTÁ COM MAIS DE 90 ANOS.


APRENDER A FAZER


Rubem Alves
 Dedico esse vídeo à todos educadores e professores que contribuem na formação integral do indivíduo não se entregando às dificuldades que já fazem parte da rotina dessa profissão.
Um abraço amigo e reconhecido.


11/08/2013

Abóboras Vazias








 
 
 
Tanta abóbora vazia
que eu vejo em cada dia,
rolando pela estrada
numa ânsia desalmada
na busca do ter
descurando o ser…
 


São abóboras vazias
cada uma a mais vazia
que em demoníaca alegria,
procuram, apenas, ter,
seja como for,
não param o furor
para seu ventre encher.
 


Nem sequer, pensam em ser…
Umas se enchem de vento
roubando o sustento
à natureza que fazem sofrer,
porque, sem vento,
não há polinização
e, consequentemente
a natureza sem grão,
porque estas abóboras vazias,
ocas e frias,
não param para pensar
que um dia irão rebentar
de ar como um balão,
porque, sem miolo,
como insensato e tolo,
sem coração,
abóboras vazias são!...

               «»
Poema de - Zélia Chamusca
Fonte de imagem - Google
Da obra a Mensagem - Podemos mudar o mundo
Chiado Editora

09/08/2013

A correr atrás da bola

 


 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Tantos milhares por dia
Pagos  p’la bola correndo,
É nesta vida a ironia
Deste mundo que eu não entendo…
 

Tantos a morrer de fome
P’la imensa crueldade humana,
Tanta mente tão disforme
Tão cruel e desumana!
 

Quem alimenta este estado
Num mundo triste, está doente.
Nenhum deles tem pensado
Na dor que este mundo sente!…
 

A correr atrás da bola
Na grande bola do mundo
Ficam doentes da tola
Que é pesada como chumbo!

                   «»

 Poema de - Zélia Chamusca  
Fonte de imagem - Google