12/03/2009

SEGREDEI-TE...

Imagem da net


Segredei-te com a voz do meu olhar
O amor que desperta o meu querer,
Na esperança de ver no Sol brilhar
Nossos olhos num encontro a não perder.

Segredei-te com a nudez do coração
As caricias que não falam mas com saber,
Sintonizam no calor das tuas mãos
O meu corpo quando arde de prazer.

Segredei-te timidamente... Amor estou aqui!
Tão baixinho que temi que não ouvisses,
Encontraste-me, encontrei-te... Amor sorri
Eu existo porque tu Amor existes!


Ana Martins
Escrito a 09 de Março de 2009

Dedicado ao meu QUERIDO MARIDO, que hoje está de PARABÉNS!
Ou melhor estamos, pois festejamos um dois em um, também fazemos 21 anos de casados.

7 comentários:

Maria Letra disse...

Querida Ana Maria: Parabéns! Parabéns! Parabéns! Que a vossa felicidade dure uma eternidade!
E, já que estou com as mãos na massa, deixe-me dizer-lhe que gostei muito, muito, do seu poema de amor (sentido).
Bem haja.
Maria Letra

EDUARDO POISL disse...

Assim como o oceano só é belo com o luar
Assim como a canção só tem razão se cantar
Assim como uma nuvem só acontece se chover
Assim como o poeta só é grande se sofrer
Assim como viver sem ter amor não é viver

(Vinícius De Moraes/tom Jobim)

Desejo a você um resto de semana maravilhoso
Abraços. Eduardo Poisl

A. João Soares disse...

Querida Ana Martins,
Muitos parabéns a si, a ele, aos dois e ao filho por ter uns pais tão unidos e apaixonados.
Como disse Vinícius de Morais, aqui trazido pelo nosso amigo Eduardo, «Viver se ter amor não é viver». O Amor, com ou sem contrato, é um factor importante de felicidade, como a nossa amiga Maria Letra esclarece,
Um abraço de parabéns para a família Martins.
A. João Soares

Adelaide disse...

Querida Ana Marins,

Que este dia seja mais um a juntar a todos os que já fazem parte do passado e que continue a ser comemorado por anos sem fim.
Mais um poema de AMOR, a palavra mais bela do dicionário. Mais um poema que te define. És a poeta do amor.

Um beijinho com muito amizade.

Mara

Unknown disse...

Querida Maria Letra,
vim só dizer-lhe que não sou Ana Maria, chamo-me Ana Paula Martins, e assino Ana Martins.

Beijinhos,
Ana Martins

Unknown disse...

Caro amigo João,
estive a pensar se deveria responder ou não, porque como sabe normalmente não respondo a comentários, a menos que considere pertinente fazê-lo, ou que me seja posta alguma questão.

Mas não consigo deixar de lhe dizer que não tenho só um filho, tenho dois, o André de 19 anos e o Sérgio de 9 anos.
Sempre sonhei ter mais que um filho, mas como quando casei com o Mário ele já tinha duas filhas do primeiro casamento, viuvou ainda muito jovem, pensámos em ter só um filho, mas 10 anos depois de nascer o André fiquei de bébé outra vez, quando já nem sonhava voltar a ser mãe. Quando o meu pai faleceu eu sabia que estava grávida à 6 dias e por isso costumo dizer que Deus levou-me um e deu-me outro. Curioso é que o Sérgio é parecido com o avô.

Me perdoe estar a massa-lo com estes pormenores, mas às vezes sinto necessidade de falar sobre isto.

Beijinhos,
Ana Martins

A. João Soares disse...

Cara Ana Martins,
Errei. Mas como errar é humano e nada de mal resultou desse erro, nem há motivo para pedir desculpa. O que eu disse aplica-se aos dois rapazes.
Pela minha parte não vou tão longe na publicação de pormenores pessoais, porque hã uma ano andei dois ou três meses a ser agredido por um colega do A Voz do Povo, que interpretou à sua maneira dados que por e-mail lhe dei e não parou com insinuações e calúnias desagradáveis. O nosso colega Carlos Rocha sabe do caso e ele também foi maltratado pelo mesmo indivíduo Foi para o evitar que os meus blogs e o que lhe referi passaram a ter os comentários moderados.
Já fez tentativas de aproximação em que abusou e foi repelido e agora escusa de voltar a regressar, porque deixou de ter lugar na lista de seres humanos sociáveis.
Um abraço e felicidades para a sua família.
João Soares