28/03/2009

Aos amigos deste Blog

Este texto é um texto de despedida, não sei por quanto tempo. A minha querida mãe, que tem 92 anos e que eu amo MUITO, merece que vá passar algum tempo com ela, bem assim como os meus filhos e os meus netos. Porque são muitos - tenho uma família muito grande, como afirmei já - eu deverei estar presente nas suas vidas durante algum tempo para compensá-los daquele grande número de dias em que não estou com eles, por viver em Londres, como sabem bem.
Deixarei, portanto, mais espaço para que os meus queridos amigos do blog possam dar o seu melhor, e publicarem os seus trabalhos, que todos nós apreciamos.

Quero que acreditem que adorei estar convosco e que não vi, em nenhum momento, a mais leve situação que pudesse provocar em mim embaraço ou desconforto. Todos souberam ser simpáticos comigo e só peço desculpa se o que escrevi não foi suficientemente bom, mas talvez pelo facto de tê-lo feito com o coração, mereça o vosso perdão.

Um grande e reconhecido abraço a todos.
Maria Letra

5 comentários:

Unknown disse...

Querida amiga Maria Letra,
O que escreveu foi bom sim, e mesmo que não fosse valia a intenção e os bons valores e alertas que aqui tentou transmitir.

Beijinhos, boa viagem e tudo de bom,
Ana Martins

Fernanda disse...

Amiga Mizita,

Estou desolada!!! Vais embora e não sabes por quanto tempo??? não posso crer.

Entendo as tuas razões, mas tenho a certeza que arranjarás tempo para nos fazeres a todos muito felizes com os teus textos e poesias maravilhosas...

Estás no meu coração, para sempre...

Beijos e abraços,
Fernanda

A. João Soares disse...

Minha cara amiga e colega de blogue Mizita,
Agradeço a forma simpática como aceitou o convite para nos acompanhar neste espaço de prazer e de dever cívico. A sua colaboração tem sido fantástica, com muita espontaneidade e óptimo estilo, não se podendo exigir melhor.
Compreendemos a sua consciência dos afectos familiares, mas temos a certeza de que nos vai evitar umas saudades muito dolorosas, enviando no mínimo duas palavras de comentário, semanais, recorrendo a um computador público (CTT, cibercafé) se não encontrar uma possibilidade mais adequada!!!
Queremos estar informados de que está bem e que não esquece este pequeno grupo de amigos que muito a consideram.
Conte connosco que estamos ávidos da sua colaboração.
Beijos de amizade
A. João Soares

Maria Letra disse...

Obrigadíssima aos 3 amigos que comentaram a minha próxima ausência do blogue. Estou muito feliz por ter passado por aqui, mas não quero prometer continuar porque sei como as coisas são complicadas quando estou com a família, saltando dum lado para o outro. Isto porque decidi (muito convencida!), que preciso de, enquanto estou em Portugal, pelo menos, deitar-me cedo para restabelecer esta energia que me tem sido sempre peculiar. Mas ganhei consciência de que deverei dar dois passos atrás para avançar 10 à frente. Sem dúvida.
Amigo João Soares, sôbre a possibilidade dum cibercafé, felizmente posso dizer-lhe que irei poder evitar isso. Já está conseguido um computador portátil, novinho em folha, que irei levantar na3.ª feira a Lisboa, oferecido por uma grande amiga que não quer que eu deixe de teclar ... e que, mais ainda, não é Tia. E eu fiz-lhe a vontade. Para quê contrariar espíritos humanitários? Nem pensar! (lol)
Um grande abraço.
Comentar sim, prometo.
Maria Letra

Maria Letra disse...

Este comentário, sôbre mim própria, é ainda dedicado ao amigo João Soares, na sequência do que publicou, com o título "Eficiência na comunicação".
Quando escrevi esta mensagem, logo nas primeiras linhas escrevi: "..... merece que vá perder algum tempo com ela ......".
Tranquilamente, reli e tudo bem, fiz saír o texto. Foi a Mara quem, pouco depois, me envia um e:mail onde diz "Vai corrigir o teu texto porque tu não irás ""perder"" tempo com a tua família" ... Claro que fui, imediatamente, corrigir para "passar", não "perder".
Como é que eu podia dizer perder tempo quando faço gala dos tempos que passo com a família, com os amigos, enfim. Eu sou das que dizem que o tempo não se perde nunca, pois seja o que fôr que estejamos a fazer no passar do tempo, nós estamos SEMPRE a aprender com ele.
Um abraço e ... aceitem-me assim, por vezes com saídas irreflectidas, por favor ... Faz parte de mim. Mas eu prometo que irei fazer um "slow down", para bem do que escrevo, quando escrevo.
Maria Letra