24/07/2009

Um tema para suavizar a dor ...

À minha nétinha Mafalda

És um diadema,
Uma fresca flor
E um belo poema,
Num livro de amor.
És o mel que cura
Minh'alma ferida.
És a imagem pura,
Do que é bom na vida.

Deixa-me sonhar
Ter-te junto a mim,
Quando tu não estás.
Deixa-me curar
Todo o mal, assim,
Co'amor que me dás.

És água serena
Num lago que dorme.
És gota pequena
Duma fonte enorme.
És a realidade
Dum sonho que vivo,
E dá felicidade.
Amo estar contigo.

Maria Letra
Londres, 25-01-2001

10 comentários:

Fernanda disse...

Lindo e belo poema à netinha Mafalda.

Parabéns Mizita,

A. João Soares disse...

Querida Mizita,

De tão lindo e tão belo, ajoelho-me perante o altar da Natureza a rezar para que esta avó vaidosa nunca venha a ter um pequeno desgosto. E para que a Mafalda saiba compreender os exageros exigentes de uma avó apaixonada quando tiver uma atitude própria da sua idade mas que não caia nos padrões da avó.

Estou meio a brincar, mas não se esqueça de que a menina deve ser inserida nos padrões normais para o seu meio a fim de não ser «agredida» como aconteceu a uma menina conhecida da Ná. Mas compreendo o amor de avó pela sua netinha muito prendada.

Beijos
João

Vitor Chuva disse...

Olá Mizita!

Há muitas outras maneiras de dizer que se gosta, mas este é, certamente, um modo lindo de o fazer!

Parabéns!

Vitor Chuva

Maria Letra disse...

Eu agradeço A TODOS os comentários feitos ao meu muitissimo simples poema. Dei-o a conhecer à Mafalda hoje, deste modo. Se repararam, foi feito em 2001. Ela hoje tem 10 anos e é uma menina, realmente, muito equilibrada. Até à data, ainda não desiludiu ninguém. Já a irmã, com uma personalidade muito parecida com a da avó, é o desterro da louça. Não nos desiludiu ainda ... porque já sabemos com o que temos de contar e, portanto, estamos sempre 'armados' contra uma possível catástrofe, inesperada.
Mas meus amigos, não sou exactamente o tipo de avó babada. Com os netos brinco até cairmos todos por terra, mas eles sabem bem que a avó está SEMPRE ATENTA e pronta para uma boa advertência. Se resulta? A esperança é sempre a última a morrer.
Beijinhos
Maria Letra

Celle disse...

Maria Letra

Quero trocar um abraço carinhoso com você no "Dia da Avó". Enquanto vc. tem duas netinhas, tenho seis netinhos,
variam de 7 a 19 anos, e são nossas ALEGRIAS...
Meus cumprimentos tardios pois entro na net só a tardinha, após minhas obrigações diárias.
Infelizmente não tenho seu dom de fazer versos, mas sei apreciá-los, PARABENS!
E...
Como vc não sou avó muito babona, mas amo cada um dos netinhos imensuradamente...
Com carinho, Celle

Kyria disse...

Que grande e merecidade felicidade hem vovó! Parabéns, sinceramente

Maria Letra disse...

Celle,
Um abraço carinhoso também para Si e parabéns pelos 6 nétinhos. Tenho, porém, de dizer-lhe que, como filhos, tive 5 rapazes e 1 rapariga. Como netos tenho 4 netos e 7 netas. Tenho, portanto, 11 netos, com idades compreendidas entre os 18 e os (quase) 5 anos, sendo esta a mais nova, que vive no Rio de Janeiro e que é filha do Miguel Letra.
Obrigada pelo Seu comentário. Como, provavelmente, já teve ocasião de verificar, visitei e comentei textos Seus, no seu domínio.
Beijinhos.
Maria Letra

Maria Letra disse...

Obrigada, Kyria. Passei pelo Seu comentário sem o ter visto. Peço desculpa.
Um beijinho.
Maria Letra

Ana Martins disse...

Que lindo Mizita,
adoro estas dedicatórias que demonstram amor puro!

Beijinhos,
Ana Martins

Maria Letra disse...

Obrigada, Ana. Depois de ter lido o Seu poema lindo, dedicado às crianças, fiquei a pensar no quanto são boas as horas que passamos com elas nessa fase das suas vidas. É durante esse período que o nosso coração se regozija e cria a força que dá 'corpo' ao grande e elevado sentimento a que chamamos Amor de Mãe ou Amor de Avó. Que bom ter a felicidade de senti-lo!
Maria Letra