28/04/2009

Saber Viver


Não sei... Se a vida é curta
Ou longa demais para nós,
Mas sei que nada do que vivemos
Tem sentido
se não tocamos o coração das pessoas.

Muitas vezes basta ser:
Colo que acolhe,
Braço que envolve,
Palavra que conforta,
Silêncio que respeita,
Alegria que contagia,
Lágrima que corre,
Olhar que acaricia,
Desejo que sacia,
Amor que promove.

E isso não é coisa de outro mundo,
É o que dá sentido à vida.
É o que faz com que ela
não seja nem curta,
nem longa demais,
mas que seja intensa,
verdadeira, pura... enquanto dura

Cora Coralina


Perdoar não muda o passado mas engrandece o coração


3 comentários:

Luis disse...

Querida NÁ,
Poema muito belo!
Saber viver sempre ouvi dizer que é uma "arte" e sempre fiz por isso. Por vezes apanhamos uns calafrios, umas pancadas na "moleirinha" mas nem por isso deixamos de ser como somos ou mudamos de pensar. Fazemos as pequenas correcções devidas a essas situações que nos aparecem a contra gosto mas sempre tendo a "arte" de tirar o melhor proveito da nossa vida.Quem pretende ser feliz terá que assim proceder! Pois Felicidade é igualmente uma "arte"! Ou não será???

A. João Soares disse...

Cara Ná,
Obrigado por partilhar connosco estes preceitos de felicidade. Concordo também com o Luís. Vivemos hoje, agora e é neste momento que devemos sentir-nos felizes. Não devemos guardar uma hipótese e de felicidae para amanhã com prejuízo da actual. Compreender, amar, perdoar, reconciliar, corrigir o rumo das coisas é o grande segredo da vida feliz.
Um abraço
João

Fernanda disse...

Caros Amigos,

Estou muito feliz por sentir que os conceitos que regem as nossas vidas sejam tão idênticos /iguais.

Beijo,