22/04/2009

Juventude egocêntrica?

Li recentemente, um artigo que focava o tema da juventude à qual tudo é dado demasiado cedo e a qualquer preço, bem como os que se tornam famosos e consequentemente extremamente ricos demasiados jovens.

De que forma tudo isto pode afectar as suas vidas e transformá-los como seres humanos?

O número de jovens que se tornam famosos e ricos é irrelevante, representam uma minoria como é facilmente constatável. Esses poucos contudo, começam a viver uma vida que não se correlaciona com as suas idades e consequentemente estragam a sua juventude, se não mesmo as suas próprias vidas de forma irreversível. As excepções contam-se pelos dedos, mas felizmente há casos de sucesso que todos nós conhecemos.


A situação que eu pessoalmente penso ser realmente alarmante, é muito mais o facto da maioria dos pais que estragam os seus filhos dando-lhes tudo, mesmo não tendo condições para tal.

Na minha perspectiva, a maioria destes pais tentam assim limpar a sua consciência, o seu mal-estar, causado pela ausência de carinho, atenção, que por sua vez é causa do excesso da carga horária no trabalho e algum egoísmo à mistura.

O facto que se prende com a atitude de dar, às vezes mesmo ceder às exigências dos filhos, vai seguramente fazer com que estes adolescentes se tornem egocêntricos, não aprendam o valor das coisas, mesmo as mais simples e as mais belas que a vida nos dá a todos, isto sem mencionar que estes ficam com a impressão errada de que tudo é facilmente conseguível na vida, conceito completamente errado, como nós bem sabemos, e que lhes vai trazer grandes dissabores ao longo da vida.
Para agravar esta situação, estes adolescentes tornam-se pessoas egoístas e com comportamentos nada razoáveis, completamente fora dos parâmetros desejáveis e saudáveis. Já todos assistimos a cenas, no mínimo lamentáveis, de crianças que têm autênticos ataques temperamentais simplesmente porque algo lhes foi negado. Curiosamente os pais, nestas circunstâncias agem erradamente e cedem imediatamente, simplesmente para não serem obrigados a tomar uma atitude que poderia perecer embaraçosa e assim a situação se mantêm inalterável, tornando-se irreversível e cada vez mais difícil de corrigir.


Para concluir, gostaria de dizer, em nome da minha própria experiência de mulher madura e como mãe, que nada deve ser dado em excesso, excepto amor. A educação é de importância vital, sem dúvida o principal pilar para uma formação e postura na vida. Para que os mais ínfimos desejos uma vez concretizados sejam saboreados, o segredo, quanto a mim, consiste numa mistura apropriada de apoio financeiro, alguma independência controlada e fundamentalmente deixar que os nossos jovens lutem pelas coisas que mais desejam, para que sejam preparados os alicerces que os levem a enfrentar a vida dura que os espera fora de casa e fundamentalmente aprendam a valorizar as suas próprias conquistas.
Fernanda Ferreira

5 comentários:

Luis disse...

Querida NÁ,
Sempre a dar-nos lições de Vida!
Como já anteriormente disse é uma vanguardista nestes assuntos mas com uma visão muito clássica e como tal muito séria e oportuna. Cada vez mais se torna necessário rever o problema da EDUCAÇÃO e da FORMAÇÃO das crianças, pois com as limitações de tempo que os Pais têm para com os filhos isso se torna premente.
Qualquer dia os próximos cidadãos serão pior que os "homens das cavernas"!!!! Há que ter muita atenção a estes "por maiores" para evitar tal descalabro!
Com a NÁ sente-se que fala a EXPERIÊNCIA!
Beijinhos

Fernanda Ferreira disse...

Caro Luís,

Este tema foi desenvolvido na sequência de um Post do Amigo João, só isso....
Obrigada, vocês estragam-me com mimos...

Bjs,

Luis disse...

Querida NÁ,
Dizer a verdade não mimá-la! É verificar um facto que por sinal é belo!
Saudades

Ana Martins disse...

Querida amiga Na,
a fama e o sucesso demasiado rapidos, alteram por completo a vida qualquer adulto, numa criança pode ter consequências muito graves, se não for devidamente acompanhada e aconselhada.

Beijinhos,
Ana Martins

Fernanda Ferreira disse...

Queridos amigos,

Obrigada!!! ao Luís por ser um querido e à Ana pelas palavras sábias.


Bjs.