11/04/2009

Golfo de Aden - A contínua permissividade

Mas que raio se passa com as chamadas Super-Nações?

Será que agora se chamarão Super-Impotências?
Tantos Navios de guerra, submarinos, aviões e helicópteros todos super equipados, tantos mísseis, radares, sonares, satélites espiões, armamentos super Hi-tech, tropas de elite que mais parecem supermen, governos agressivos, rígidos, implacáveis e ...chegam alí suas frotas comerciais, no Golfo de Aden e todo mundo se acobarda. Afinal o que se passa na cabeça destas gentes? Que de tão especial tem assim aquele país (Somália), para que ninguém acabe com aquelas brincadeiras primitivas de caçar navios?
Sinceramente, existem coisas que não consigo engolir, nem molhadas!
Creio que já era altura de se mostar a este tipo de povos que para se ganhar dinheiro, existem meios honestos para se o fazer.
Ou será que o comércio de armamento, ali, é assim tão rentável e acimentado?
Sabem que mais:
Bolas!!!

4 comentários:

Luis disse...

Caríssimo Miguel,
Realmente é inexplicável o que está a passar por aquelas bandas. Medo não será, interesses não parece, então o que será de facto! Minimamente os navios que andassem por aquelas paragens deveriam ter pequenas forças dissuasoras embarcadas para acabarem com estes assaltos que por sinal são feitos com pequenos grupos armados.
Mas que haverá razões para não o fazerem deve haver, quais é que não percebemos.....

A. João Soares disse...

Caros Miguel e Luís,
Não compreendo o vosso espanto! Caso semelhante, mas noutra escala, se passa nas nossas escolas em que as crianças não podem ser repreendidas nem castigadas. Também a criminalidade, organizada ou não, não é reprimida com eficácia. Agora, por cá, um criminoso que esteja muitos anos na prisão, a meio da pena passa a ter o cadastro limpo!!! (ver post em Do Miradouro). De igual forma, não há vontade de criar legislação para a criminalização da corrupção e do enriquecimento ilícito.
Em conclusão, há uma lassidão, um medo, generalizado de combater o crime, de impor disciplina e a ordem. E quando algum líder se super-potência dá um passo em frente é criticado asperamente de todos os lados. O resultado está aí.
A ONU tem sido sempre desautorizada e não se mostra eficaz (casos de Caxemira, Saraui, Sudão-Darfur, Coreia do Norte, Quénia, Zimbabwe, etc. etc.
O mundo está entregue à Al-Qaeda e a pequenos grupos terroristas ousados que nada têm a perder. E os governantes de grandes Estados são pusilânimes e pensam principalmente em ganhar as próximas eleições.
A que estado de podridão chegou a humanidade!
Abraços
A. João Soares

Fernanda disse...

Amigo Miguel,

Eu francamente também não entendo. É inadmissível e incompreensível.
Pirataria??? Há qualquer coisa mais que me escapa...

Obrigada por nos fazer reflectir sobre este assunto.

Peço-lhe desculpa, mas como não tenho o seu contacto não lhe enviei um e.card, como fiz com os restantes colegas. Faço votos de que passe uma Páscoa Super Feliz.

Abração

Miguel Letra disse...

Ná,
Também lhe desejo uma santa páscoa e para todos os que lhe são próximos!