16/04/2009

SÃO AS PALAVRAS!...

Imagem da net


São as palavras que compõem os meus poemas
E se atravessam sem pudor no pensamento,
Para depois se esvaírem em vários temas
Dizendo mudas o que escrevo, digo e penso.

São as palavras inesquecíveis ou efémeras
Que deslizam na caneta em minha mão,
E regurgitam todo o sentir, a minha essência
Com a verdade que me emudece o coração.

São as palavras que me querem fazer ver
Que quimeras são apenas ilusões,
Do que não temos mas sonhamos vir a ter,
E se proferem como que em orações.

São as palavras que ouso escutar
Que me beijam ou desferem golpes em chama arder,
As que tumultuam todo o meu pensar
Mas que me impelem sempre mais a escrever.

São as palavras que procuro e não encontro,
E bloqueada impotente me condeno,
Risco, rasgo o papel e até o ponto
Que traiu o pensamento no meu cérebro!

Ana Martins
Escrito a 15 de Abril de 2009

10 comentários:

Miguel Letra disse...

Obrigado Ana por este seu lindo poema.

Luis disse...

ANA,
São as PALAVRAS do seu Poema que mostram a sua sensibilidade perante a VIDA! Como diz o Miguel, obrigado por este tão lindo Poema!

A. João Soares disse...

Maia um produto bem acabado da sua capacidade de traduzir sentimentos, alegrias e dificuldades do uso das palavras. Servir-se das palavras com tal excelência é um dom maravilhoso da Ana Martins que faz o favor de o utilizar para deleite de quem tem oportunidade de a ler e apreciar.
Muitos parabéns e bem haja por partilhar connosco estas belezas.
Um abraço
João Soares

Fernanda disse...

Querida Ana,

Parabéns!!! Sem palavras...

Beijinho



PS.Não sei se leu o meu comentário sobre a Mariz, é efectivamente ela...

Maria Letra disse...

Paece que estamos todos de acordo.Para quê repetir os elogios a um poema tão cheio de verdade? Senti-o muito bem.
Beijinhos, Ana!

Maria Letra disse...

Num paece ... PARECE!

Maria Letra disse...

Num paece ... PARECE!

Maria Letra disse...

Até saíu a dobrar ... Faltava cá eu!

Unknown disse...

Amiga Ná,
li sim o seu comentário como resposta, Mariz é uma pessoa de bem com a vida, e isso sente-se à distância!

Grata a todos pelos tão simpáticos comentários.

Amiga Maria Letra,
quando assim for não precisa emendar, vê-se bem quando os erros são por engano, e já deu provas suficientes de que escreve muito bem.
Mas quando assim for pode sempre eliminar o comentário. Clica no caixote do lixo que está por baixo do seu comentário, e de seguida clica em eliminar comentário.

Beijinhos a todos,
Ana Martins

Maria Letra disse...

Olá Ana! Finalmente alguém notou a minha presença. Até já estava a pensar: será que os meus amigos já nem querem saber de mim, eu que estava cheiinha de saudades ....
Bem, aprendi qualquer coisa. Nunca reparei no tal caixote do lixo. Irei procurá-lo. Eu só corriji por princípio meu de não gostar de errar quando escrevo. E, depois, aquele "paece" ... até estava cómico ... mas parecia duma "ATAZADINHA" mental. (lol)
Um grande beijinho.