15/04/2009

NÃO VÁ SOZINHO, CUIDADO!

Está com os seus amigos num restaurante bar (ou noutro sítio qualquer), a divertir-se.
De repente, chega um indivíduo e pergunta de quem é o carro tal, cor tal, matrícula tal,estacionado ali na rua.

Pedem que o (a) dono (a) dê um pulinho lá fora para manobrar o carro, que está a dificultar a saída de um outro. Bastante solícito (a) vai e, ao chegar ao seu carro, anunciam-lhe o assalto.
Levam o veículo, os pertences e ainda tem sorte se não levar um tiro.

Numa mesma noite, a polícia atendeu três pessoas feridas, todas envolvendo a mesma história.

Divulgue esta notícia para alertar os seus amigos.
Não custa prevenir.

Recebido por e-mail.
PS. A imagem que eu escolhi, sugere uma boa forma de tentar que isto não aconteça...
Fernanda Ferreira

5 comentários:

Luis disse...

Querida NÁ,
Apesar de já conhecer acho óptima ideia difundir este tipo de notícias visto cada vez mais se está a assistir a roubos, assaltos e brutalidades.
E ainda há (des)governantes a dizer que diminuiram estes ataques... Ele há cada mentiroso!

A. João Soares disse...

Caro Luís,
O que esperas que eles digam?
Não se sentem com a missão de criar mais segurança e bem-estar para os cidadãos. Olham para o próprio umbigo e pensam no tacho que irão ter a seguir. Isso para eles é essencial, o resto são moscas (como referiste acerca do dito popular).
Abraço
João Soares

Unknown disse...

Amiga Ná,
também já tinha ouvido falar nesta táctica de assalto, contudo é sempre bom alertar e relembrar, pois na maioria dos casos, também já ouviram falar, e na hora ninguém pensa que pode ser um assalto.

Assaltos por esticão há todos os dias, e no entanto eu já fui vitima de um. No momento em que o carro se aproximou de mim, pensei que me ia pedir uma informação. Levaram-me a mala e ainda tive sorte de não ficar ferida, pois inicialmente e porque não pensei, resisti.

Beijinhos,
Ana Martins

Luis disse...

Amiga Ana,
O mesmo sucedeu ao meu filho (38 anos e cheio de força) a 20 metros de casa. Lutou mas acabou por cair e roubaram-lhe a sacola com tudo. O prejuízo foi enorme para o meu filho que teve de pedir novos documentos. Para os ladrões só ganharam 5,00 €, pois ele conseguiu de imediato bloquear os cartões de multibanco e de crédito.Ele ainda teve a sorte de não ter perdido as chaves de casa que estavam nos bolsos das calças.
A violência campeia por todo o lado!

Fernanda disse...

Caríssimos amigos,

Aparentemente já todos nós, de alguma maneira, sofremos algo de semelhante, eu própria, tal como a Ana também fui atacada para me roubarem a carteira, em plena rua à saída do dentista.
Como fui empurrada contra uma parede a mala ficou presa o que impediu o furto, mas e sem que tenha oferecido qualquer resistência, até porque fui apanhada completamente desprevenida, tive que levar pontos na parte interior da boca em consequência da forte cotovelada que levei na cara.

Todos os avisos são poucos, e lamentavelmente penso que esta onda de violência tem tendência para aumentar.

Beijinhos,