22/04/2009

Há palavras que nos beijam



Há palavras que nos beijam
Como se tivessem boca,
Palavras de amor, de esperança,
De imenso amor, de esperança louca.

Palavras nuas que beijas
Quando a noite perde o rosto,
Palavras que se recusam
Aos muros do teu desgosto.

De repente coloridas
Entre palavras sem cor,
Esperadas, inesperadas
Como a poesia ou o amor.

(O nome de quem se ama
Letra a letra revelado
No mármore distraído,
No papel abandonado)

Palavras que nos transportam
Aonde a noite é mais forte,
Ao silêncio dos amantes
Abraçados contra a morte

Alexandre O'Neill


Fernanda Ferreira

6 comentários:

Luis disse...

Querida NÁ,
De Si já nada me espanta! LINDO, LINDO e LINDO!!!!
Beijinhos

Fernanda disse...

Obrigada Luís,

Muito querido da sua parte,

Bjs,

Unknown disse...

Amiga Na,
Soberbamente belo, as palavras em segundos podem alterar a vida de qualquer Ser Humano!

Beijinhos,
Ana Martins

Fernanda disse...

Obrigada amiga Ana,

Ficamos à espera de mais poesias suas, sempre lindas....

Bjs.

Dulce disse...

Que lindo, Fernanda!...

bjs

Dulce disse...

E como, por vezes, ansiamos por esses beijos em forma de palavras...

bjs