26/04/2009

Penso, logo desisto!


Algum de vós já se questionou porque é que encontramos tantas contradições nos textos sagrados?

Segundo reza a História ... um dia (á luz do Cristianismo) fomos criados á imagem e semelhança de Deus. Que Deus nos criou Homem e Mulher no mesmo momento.
*Cap1 Ver. 27 - E criou Deus o homem à sua imagem: à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.
Também vos pergunto como é que então fomos capazes de cair em tentação se eramos puros?
Nesta altura nunca tínhamos provado do fruto do bem e do mal.
Outra questão, se Deus nos fez Homem e Mulher, porque é que mais tarde ele fez a Eva de uma costela nossa?
*Cap2 Ver.22 - E da costela que o SENHOR Deus tomou do homem, formou uma mulher, e trouxe-a a Adão.
...e a parte do Genesis em que existiam filhos de Deus e filhos dos homens:
*Cap 6 Ver.2 - Viram os filhos de Deus que as filhas dos homens eram formosas; e tomaram para si mulheres de todas as que escolheram.
Uma outra questão que tenho é: Será Deus mau?
A Bíblia está cheia de momentos em que Deus é implacável e que depois também se arrepende e faz pactos de não agressão como a história do dilúvio e do arco-íris e muitas mais passagens, mas para mim a mais marcante é a parte em que a segunda pessoa da trindade brada aos céus a perguntar por que é que a primeira pessoa o tinha abandonado .
Outra questão bastante interessante é que não existe UMA ÚNICA passagem da bíblia que fale da origem do diabo ou satanás ou lá o que for. Satanás como mau espírito ou as legiões de maus espíritos só aparecem no Novo testamento, onde Jesus os expulsa e atira ao mar dentro de varas de porcos, etc.
Bom, que se passa aqui com isto tudo?
O que penso é que tudo isto está MUITO MAL CONTADO e adulterado.
Nestes pequenos mas fundamentais detalhes, o Homem livre pensador encontra dúvidas e motivos suficientes para se colocar “ de pé atrás” em relação ás coisas da crença e não basta ter fé para engolir tudo isto de ânimo leve e espírito aberto. Pelo menos eu não engulo, quem me dera, era sinal de inocência.
Sei que quem conhece a História, falo do ramo da ciência que se dedica ao estudo do nosso passado, encontra autênticas transcrições na Bíblia de textos antigos Egípcios, Babilónios, Sumérios e outros, principalmente nas parábolas de Cristo, sei também que a própria iconografia cristã bebeu muito das antigas culturas como é o caso da Virgem Maria com o menino no colo, tal e qual Isis com Hórus.
Pergunto-me: será que algum dia a Humanidade saberá um pouco da Verdade das Coisas?
Porquê tantos mistérios, tantos mitos, tantas dúvidas no que diz respeito ás nossas origens? Será que existe mesmo uma conspiração do silêncio para que sejamos mantidos na eterna ignorância? Se assim é, porque motivos?
...deixo tudo isto e muito mais no ar!
Abraços e Beijokas!

4 comentários:

Fernanda disse...

Olá Miguel,

Belíssimo texto...controverso...mas é isso mesmo que nós precisamos!!!
Faler de política e de religião é um perigo...mas "What the hell, are we all dumb or what???"

Já leste "O Evangelho Segundo Jesus Cristo" de José Saramago???
Eu li em três dias e ADOREI.

Bjs.

Miguel Letra disse...

Querida Ná,
Danger is my middle name. lol
Eu falo de tudo o que vivo. Interior ou exteriormente, cumprindo sempre as regras do respeito á diferença de opinião e sem ofensas.
Não te quero desapontar mas não gosto de Saramago, sou mais virado para o estilo de António Lobo Antunes.
Beijokas!

J.Ferreira disse...

Caro Miguel e querida Fernanda,

Pois eu nem um nem outro, que tédio! Ou então ainda não acertei num livro deles que me despertasse o interesse.
Quanto ao tema em si, muito bem escrito e sem dúvida expressar a opinião é um dereito que nos assiste a todos.

Abraço,
J.Ferreira

A. João Soares disse...

Caro Miguel,
Quem me tiver lido nos posts e nos comentários que por este e outros blogs tenho deixado, sabe que a minha ideia sobre as religiões não é nada ortodoxa. Não foi Deus que as criou mas sim os homens, para «explicação» das suas ignorâncias, primeiro os politeísmos e depois os monoteísmos. Creio que isto responde à sua dúvida.
Há pouco tyempo veio uma notícia no Jornal de Notícias que é um passo muito importante na obediência da Bíblia, na materialização da ideia do Deus pai, bondoso, que aconselha a nos amarmos uns aos outros . «Cristo vivo substitui crucifixos» http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Sociedade/Interior.aspx?content_id=1073680
«Paialvo em Tomar será única no mundo católico a dar relevo nos templos a Cristo ressuscitado em detrimento de Cristo morto e pregado na cruz.»
Realmente a imagem de Cristo crucificado foi um incentivo ao ódio aos judeus e os padres não repararam durante todo este tempo que estavam a dar uma má ideia do Deus e até a assustarem as crianças com a imagem de violência de homicídio, a familiarizarem as crianças com uma imagem imprópria para uma boa educação, tal como as pessoas hoje se queixam da violência e do sexo na TV.
A ideia de Deus de que mais gosto encontrei-a no livro «Conversas com Deus» de Neale Donald Walsch, editora Sinais de Fogo.
O cristianismo foi elaborado com base nas religiões que o antecederam. O Natal coincide com a tradicional festa do Inverno, tal como a Páscoa com a festa da Primavera. O denominado paganismo
está presente em muitos rituais cristãos.
Quanto à incoerência da Bíblia é uma realidade e o catolicismo não costuma aconselhar a sua leitura. Os sábios que criaram esta religião, como seres humanos que eram, estavam sujeitos a erros. E eles aí estão testemunhados por quem estuda os textos sagrados!

Abraço
João Soares