16/09/2009

Tocando o céu


A saúde depende da força psíquica, da vontade e determinação. Mesmo sem braços pode-se praticar desporto, conduzir carro e pilotar avião.
Já há tempos, vi um post referente a uma mãe sem braços que fazia a vida da casa e tratava de um bébé, com natural desvelo e eficiência.
São casos que merecem ser apontados como exemplo, que se colocam em campos opostos aos de pessoas derrotistas e choramingas.

Nos posts de que vou deixar links refiro António Neves que muito admiro e que não deixarei de citar sempre que julgar oportuno .
Mais um caso exemplar, A modéstia potencia o valor das pesoas, Um deficiente vencedor e Um homem de muito valor.

Recebido por e-mail de Carlos Pires da Costa a quem agradeço a gentileza de contribuir para a eficiência deste espaço de interesse público.
Transcrição do blogue Saúde e Alimentação

4 comentários:

Mara disse...

Querido Amigo João,

Quase tudo se pode fazer quando o desejo é forte e a vontade á grande.
Este exemplo deveria ser seguido por muitos, mesmo por aqueles que tudo podem fazer e não fazem por isso.

Beijo
Milai

Maria Letra disse...

Boa pergunta, amigo João Soares: "E a você, o que te faz falta para 'tocar' o céu?"
Impossível eu conseguir tocar o céu. Há certos valores que me faltam como, por exemplo, sublimar as consequências que marcaram a minha existência por certos infortúnios ... Mas sou feliz. Não toco o céu, mas ver outros tocá-lo já me basta.
Um abraço, amigo.
Maria Letra

Luis disse...

Queridas Amigas,
Não toca o Céu quem quer mas sim quem faz por isso!
E aqui está um belo exemplo do que disse.
Felizmente ainda há muita gente que vai tocando o Céu!!!
Um beijinho amigo
Luís

Fernanda disse...

Caro amigo João,

Este é um daqueles vídeos que dão mais uma enorme lição de coragem e de vida impressionantes.Querer é poder!!!

Bem-haja pela partilha.
Beijo