27/09/2009

Mulher Madura não é ventania, é ar em Movimento.

Este texto, segundo referência a sua autora, Vanessa Pena, é dirigido a mulheres maravilhosas e a alguns homens inteligentes. Veio cair na minha caixa de mensagens e, confesso, adoçou (muito) o meu ego (sou uma mulher maduríssima). Vejamos os motivos pelos quais fiquei assim (espero que dure):

A mulher madura não julga, ela analisa; não compra, assimila. Não consola, acalenta; não acorda, desperta. Não coloca algemas, dá liberdade. A mulher madura não enfeitiça, ela encanta! Não é decidida, apenas sabe o que quer. Não é exigente, é selectiva. Não se sente velha, considera-se experiente. Não se lamente, ela tenta fazer diferente. Não tem medo, tem receios. A mulher madura não faz juras, deixa isso por conta do tempo. Não tira conclusões, faz suposições. Não desce do salto, tem jogo de cintura. Ela não brilha, ela é iluminada! Não diz tchau, acena. Não gosta de ser vigiada, prefere ser escoltada. Não é moderna, é elegante.

A mulher madura não pega, toca. Não come, alimenta-se. Não provoca, ela já é provocante! Não é inteligente, é sábia. Não se insinua, mostra o caminho, subtilmente. Não se precipita, espera o momento certo. A mulher madura, não nada, navega. Não voa, flutua! Não pensa em quantidade, prefere a qualidade. Não vê, observa. A mulher madura não anda, caminha. Não se deita, adormece. Não é pretensiosa, simplesmente gosta de si. Não se quer sentir cobiçada, ela prefere ser desejada. Não possui sombras, tem aura! Não adivinha, tem percepção. A mulher madura não faz sexo, ela é mestre na arte de amar. Não fica, envolve-se. Não é fácil, é flexível. Não manda, administra, Não aflora, é um constante florescer. Enfim, a mulher madura é um conjunto de todas as belezas possíveis

Mulher sensível, mas ao mesmo tempo uma verdadeira guerreira. É forte mas feminina. Porém, muitos não possuem sensibilidade para perceber tal beleza, mas aqueles que a descobrem, preferem morrer nos braços dessa tal mulher, que não é doce, mas que é simplesmente puro mel.

Nota: Ao visitar o Blogue do amigo Gui, encontrei um comentário de alguém muito sensível, a amiga Meb, que me levou a visitá-la.
Este texto foi tirado do seu Blogue Brumas de Sintra,com a total aurorização da sua autora.
Fernanda Ferreira

16 comentários:

A. João Soares disse...

Cara Amiga Ná,

Que a bênção do Pai Eterno ilumine essa mulher rara, talvez única que, por milagre, apenas possui virtudes, impecável sem defeito.
Tal descrição representa uma excepção, talvez a única, ao ditado «não há bela sem senão»!!!
Só conheço mulheres jovens, Sempre Jovens, e espero que quando forem maduras o sejam em consonância com esta descrição.
Os meus cumprimentos a todas as balzaquianas.

Beijos para a amiga Ná
João

Fernanda disse...

Caro amigo João,
Fez-me rir com o seu comentário, fez-me lembrar o Miguel Esteves Cardoso, pela boa dose de sarcasmo que usou.

Concordo consigo, apesar de ser mulher e de me saber bem ler este texto que faz bem ao ego feminino.
Sem dúvida que é raríssimo encontrar assim uma mulher, mas como com as bruxas...PERO QUE LAS HAY...LAS HAY, ahahahaha!
digo eu, que sou quase uma dupla "Balzaquiana", mas muito jovem para ser assim tão perfeita.

Beijos para si João,

Fernanda Ferreira

MEB disse...

Já coloquei Sempre Jovens nos meus preferidos. Vou ser visita diária. Agradeço a referência ao meu blogue. Fiquei contente por ele vos ter sido útil. Um abraço

Ana Martins disse...

E que texto sábio e maduro Ná!

Beijinhos,
Ana Martins

Dulce disse...



Corretíssimo esse texto. Concordo plenamente com o comentário da Ana: sábio e maduro... rs...
Adorei, minha amiga. Cai-nos como uma luva... (Alguém discorda?)
beijinhos

Luis disse...

A todos os comentaristas,
Todos tem uma parte da razão a mulher madura é como vime ao vento: balança mas não parte!
Por outro lado mulher madura nada tem a ver com idades há as idosas que não são maduras e as jovens como Vós que o são...Por isso eu digo Vivam as Mulheres Maduras! Mas guerreiras são-no sempre...
Um grande beijinho para todas Vós e um abraço ao João,

Fernanda disse...

Querida amiga Meb,

Que felicidade vê-la por cá.
Teremos sempre a maior honra em recebê-la.

Eu é que agradeço o facto de a ter descoberto, há dias felizes.

Beijos

Fernanda disse...

Querida Ana,

Amiga, mais uma vez o mérito não e meu...eu só o descobri.

Beijinhos

Fernanda disse...

Querida e doce Dulce,

Não podia estar mais de acordo especialmente consigo, tão doce, madura e sempre tão jovem e amorosa.
Sinceramente e sem desprimor para a autora, acho que este texto é mesmo para si. Linda e perfeita como muito poucas.

Beijos mil da amiga,

Fernanda disse...

Amigo Luís,

Gostei desse elogio forte e puro às mulheres maduras mas sempre jovens, de coração aberto e puro, sempre lindas...mesmo que os anos lhe encham a cabeça de cabelos brancos e o rosto de rugas.

Opinião de um verdadeiro cavalheiro.

Obrigada
Beijos

Maria Letra disse...

Já tinha lido este seu e:mail. Qualidades nem sempre presentes em simultâneo, mas, de qualquer modo, ideais para quem possa comprová-las em alguém. Eu não as tenho todas, de certeza absoluta. Por exemplo, posso ser inteligente, mas não sou mesmo nada sábia. Quem me dera! Teria evitado certos erros ...
De qualquer forma, deixemos que pensem isso da Mulher, embora o Homem que espere isso duma companheira nessa idade, por exemplo, possa entrar em crise se lhe sair um serzinho adulterado e cheio de tiques ...
Beijinhos.
Maria Letra

Agulheta disse...

Querida Ná.Eu conhecia este maill,e muita coisa tem a haver com as mulheres maduras,por menos sabemos melhor o que queremos.
Beijinho doce e amigo Lisa

Dulce disse...



Wow!... fiquei toda prosa... risos...
Ah, minha amiga, com que olhos bondosos você enxerga o mundo!... Bondosos e... exagerados... risos... Mas, obrigada, viu?...

Beijinhos

Fernanda disse...

Olá Mizita!

Muito obrigada pelo cmentário.

Não, este e-mail nunca foi meu, nunca me foi enviado nem eu o enviei a ninguém.
Este texto foi transcrito do Blogue Brumas de Sintra, da amiga Meb.

Quanto à opinião, pois é a uma opinião que respeito, mas não concordo com a parte final.
Beijo.

Fernanda disse...

Querida amiga Lisa,

Seremos maduras, eu não discuto isso, mas como dizes sabemos muito bem o que queremos e estamos lindamente para a nossa idade. Sem falsas modéstias...como o vinho do Porto...

Beijinhos

Maria Letra disse...

Cara Ná,
Tem razão em rectificar, porque mencionei e:mail, em vez de texto. Mas foi o que aconteceu, eu tinha aberto o blogue, tinha lido este texto e não tinha conseguido escrever o comentário porque estava morta de sono. Guardei o comentário para o dia seguinte.
Um abraço.
Maria Letra