09/09/2009

Lei de Karzai promove submissão das mulheres Afegãs

Ouvi recentemente esta notícia na RTP. Limitei-me então a publicar um pequeno texto no meu Blogue Diverse Texts and Stories.
Procurei mais informação, como para ter a certeza de que não haveria equívoco algum, o que encontrei em variadíssimos artigos nacionais e internacionais, cito por exemplo o -The Scoop.

Tenho plena consciência de que este assunto tem conotações religiosas e de carácter interno, mas porque sou mulher e a condição feminina é um assunto que se prende com a humanidade e com os seus mais profundos direitos, ainda porque qualquer uma de nós, Mulheres, somos em tudo iguais aos Homens em qualquer lugar do Mundo e consequentemente achar esta lei tudo menos justa, não consigo deixar passar a notícia sem dela mostrar o meu mais profundo desagrado.
Aqui transcrevo a notícia da RTP.

"Lei de Karzai promove submissão das mulheres afegãs.
A dois dias das eleições presidenciais no Afeganistão, foi aprovada uma lei que está a ser vista como um atentado aos Direitos Humanos. A lei aceita que os maridos condenem as mulheres à fome se se sentirem sexualmente insatisfeitos. O documento foi aprovado pelo Governo do presidente Karzai apoiado e financiado pela comunidade internacional.
2009-08-18 19:57:02"

Deixo-vos ainda o vídeo com vários testemunhos.



Gostaria muito de saber, quantas de nós, MULHERES, concordam com esta lei que vem mais uma vez penalizar a já muito dura condição feminina em vários países do Mundo.

Fernanda Ferreira

29 comentários:

Manuela Araújo disse...

Já tinha ouvido esta notícia, mas nem queria acreditar, até cheguei a achar que seria brincadeira de mau gosto...

É um verdadeiro ULTRAJE às mulheres. Não tenho palavras suficientemente duras para classificar quem concorda com semelhante coisa.

Luis disse...

Querida NÁ,
Gostei muito desta sua intervenção pela sua oportunidade que teve em mostrar como o Ser Humano é tão ANIMAL!
No Brasil também já apareceu uma lei que permite ao conjugue mover um processo judicial caso o outro se negue a ter relações sexuais. De qualquer maneira é aberrante este tipo de atitudes pois "ninguém é dono de alguém"! É um ULTRAJE não só para as mulheres mas também para qualquer SER HUMANO existirem leis(?) deste jaez! Estamos no Século XXI com regras da PRÉ-HISTÓRIA! Valha-nos DEUS! Não há mais palavras para definir tais situações...
Beijinhos e continue nesta luta que é muito meritória!

Fernanda disse...

Pois é amiga Manuela, é verdade, eu própria não acerditei nos meus ouvidos...imagine só que nós tínhamos nascido nesse malfadado continente... que... e que... eu nem tenho palavras, ou é melhor não as usar.
O que é isso de satisfazer os maridos e vice-versa??????????????
o que significa tudo isto?????????
Logo eles que têm "n" esposas?????
A minha indignação supera toda e qualquer lógica possível.

Beijos

Fernanda disse...

Amigo Luís,
Obrigada mesmo, do coração.
Sei que é um cavalheiro, conheço-o bem... pelo que me é dado ler sobre si, desde o primeiro e-mail que me enviou, por engano, em vez de comentar.
Nunca esquecerei.

Esta lei é uma aberração TOTAL, inqualificável, mais se me diz que até no Brasil já há leis idênticas. Onde vamos parar???

O que há por trás disto???

Li há dias que o Islamismo, tem a certeza de vir a dominar o Mundo, sem utilizar uma só arma, usando a via da procriação...como se de ratos ou baratas se tratassem.
Quanto mais filhos mais rapidamente a sua cultura e religião imperarão. Dispersos pelo Mundo inteiro será então fácil...
Será esta a razão pela qual semelhante lei foi aprovada???

Só sei que não posso calar a minha indignação!!!

Beijos

A. João Soares disse...

Cumprimento a autora do post e os comentadores.
Estão a defender uma posição humanamente correcta.
Mas, para não repetir o que está dito acima, vou fazer de advogado do diabo. Trata-se de problemas de tradições em cultura diferente da nossa.

Na nossa cultura também há erros graves que urge emendar. Imaginem que são ETs e poisaram agora em Portugal. O que dirão de pessoas que ganham mais num dia do que outras durante toda a vida (que trabalham para aquelas), de dar prémios de milhões a administradores de empresas com prejuízos e os trabalhadores não são aumentados se não de uns míseros cêntimos, pessoas que vivem na rua ou em casebres sem condições enquanto aqueles que enriquecem com o seu trabalho vivem com todas as comodidades em autênticos palácios, pessoas que se deslocam em carros caríssimos a poluir a atmosfera enquanto outros vão a pé ou de transportes públicos trabalhar nas empresas deles, ao mesmo tempo que se queixam da falta de dinheiro enchem os espaços dos concertos e das áreas de férias, dizem que é preciso poupar energia e mantêm uma iluminação exagerada nas ruas durante toda a noite, apoiam os condenados e esquecem a mínima ajuda às vítimas dos crimes deles, mantêm em liberdade assassinos em condições de continuarem a fazer aquilo que sabem fazer e de que gostam, matar, enfim coisas que um ser sensato que depara com isto poderá fazer críticas semelhantes às feitas à degradante situação das mulheres iranianas e de outros Estados muçulmanos.
Convém começar por limpar a testada da nossa casa, o passeio em frente à nossa porta, a nossa rua, a nossa cidade, o nosso País.
VAMOS LIMPAR PORTUGAL, totalmente, de toda a espécie de lixo.

Abraços
João

Luis disse...

Caríssimo João,
Aceito as tuas razões mas toma atenção que nos Árabes também existem diferenças sociais talvez até superiores às nossas. Há quem tenha "N" carros todos topo de gama e outros que nem um camelo teem... Há que limpar do nosso Mundo todas estas situações aberrantes!
Obrigado NÁ pelas suas amáveis e sentidas palavras.
Abraços muito amigos.

A. João Soares disse...

Caro Luís,
Tens toda a razão. Mas há que começar por pôr em ordem a nossa casa. Os erros dos outros não desculpam os nossos, mesmo que sejam muito maiores do que os nossos. Há um ditado que lembra que é mais fácil ver o cisco no olho alheio do que a trave no nosso. O texto pretendia dar saída para a frase final!!! VAMOS LIMPAR PORTUGAL, totalmente, de toda a espécie de lixo. Não te esqueças dessa campanha. ALERTA.

Vai ver o último post em Do Miradouro.

Um abraço
João Soares

Fernanda disse...

Caro amigo João,

Muito obrigada pelo primeiro parágrafo. Sei que estou certa, disso não tenho a menor dúvida.

Sei também que temos que limpar primeiro a nossa casa,mas isso não invalida que não vejamos o que se passa à nossa volta, no Mundo inteir. Para advogado do diabo basta o próprio.

"Trata-se de problemas de tradições em cultura diferente da nossa"... eu nem acredito que pense assim, recuso-me a acreditar. Em culturas diferentes da nossa até se podem maltratar mulheres???
Sei que não pensa assim, e a prova está bem lá no início do seu comentário "Estão a defender uma posição humanamente correcta."

Beijos

Fernanda disse...

Amigo Luís,

Obrigada eu pelo apoio dado.
Acho que este meu texto não dá lugar a confusões, estamos a falar de um assunto muito concreto.

Limparemos Portugal amigo João, haja vontade cívica, mas haja também quem defenda os direitos dos mais desfavorecidos, dos humilhadados e explorados, neste caso as MULHERES.

Beijos a ambos,

A. João Soares disse...

Cara Amiga Fernanda,

Gostava que ficasse informada daquilo que aqui tenho repetido, de que procuro analisar os problemas nacionais e internacionais como estando fora do planeta, no espaço, isto é, com isenção e imparcialidade, sem atacar as pessoas na sua integridade e personalidade. Uso a blogosfera para troca de ideias e as ideias podem ser criticadas sem afectar as pessoas.

O problema das relações entre as pessoas no Irão provém de uma tradição que não pode ser alterada do dia para a noite, por mais que choquem os ocidentais. Certamente, que algo tem mudado e irá continuar a mudar. Oxalá que sim.

Quando falei no caso português, não me referia a mulheres, mas já que quer que lhe recorde. Veja há quantos anos a mulher portuguesa tem direito a voto? Há quantos anos a mulher portuguesa pode viajar para o estrangeiro sem uma autorização escrita do marido? etc. etc. No corrente ano quantos maridos portugueses mataram as mulheres ou tentaram ou as maltrataram? e vice-versa? As iranianas estão um pouco mais atrasadas nesses e noutros direitos, é um facto.

Uma coisa é analisar os factos, outra é dizer a opinião e quanto a isso, tenho a humildade de reconhecer que a minha não tem poder de influenciar os hábitos dos iranianos.

Uma coisa é certa não sou racista nem xenófobo. Por motivos familiares, tenho um relacionamento muito cortês com uma senhora iraniana que não se refere a tais desgraças, o que me faz entender que esses excessos poderão ocorrer ocasionalmente com pessoas de baixa condição social e educacional, o que vem ao encontro da análise que faço quanto à evolução das tradições seculares.

Beijos
João

Dulce disse...

˜Ná

É de uma tristeza infinita pensar que no mundo ainda existem mulheres passando por essa humilhação. São tratadas pior que animais, e séculos de submissão as impedem de uma reação. Até quando?
É revoltante saber que existem homens que são bestas-feras, que colocam seus instintos acima do respeito que suas companheiras de vida e luta lhes merecem.
É lamentável que ainda tenhamos tanta injustiça, tanta maldade, tanto egoismo no mundo...

Dulce

Fernanda disse...

Caro amigo João,

Sei quem é...que não é nem racista nem xenófobo. Continue sendo quem é, imparcial e íntegro.

Permita-me contudo a minha opinião, no Afeganistão esta lei foi aprovada há dias, quando se esperava justamente uma maior abertura, daí a minha indignação.

Desculpe se lhe pareci de alguma forma agressiva ou indelicada, não tinha essa intenção.
Estamos aqui para isso mesmo, trocar ideias.

Beijinho

Fernanda disse...

Querida amiga Dulce!

Obrigada pelo seu comentário.
É sem dúvida uma lástima, uma vergonha para o Mundo.
São séculos de humilhação de maus tratos, como se fossem seres inferiores e agora com os seus "direitos" ainda mais restritos.
É indigno da condição humana, estejamos aqui ou no Afeganistão.

Beijos

Pitanga Doce disse...

Quanto a mim tenho cá a minha opinião que não é politicamente correta, enfim...posso falar, Fernanda????

Fernanda disse...

Amiga Pitanga,

Podes e deves...
Porque não haverias de poder???
Desembucha, este é um Blogue democrático, toda a gente tem liberdade de expressão.

Beijo e obrigada por teres vindo até esta minha outra casa.
Vem sempre amiga.

Pitanga Doce disse...

Bem na minha opinião, esta lei e outras mais que são todinhas feitas por homens sempre a prejudicar as mulheres, só denunciam a insegurança desses cabras. Muitas vezes por trás daquelas burcas esconde-se um rosto lindo e um olhar expressivo e se ainda assim eles não se sentem satisfeitos no ato sexual é porque o defeito é deles. São uma cambada de impotentes sexuais e que ainda sofrem de ejaculação precose, raios os partam!

Vê o caso da Somália onde as jovens são mutiladas para que não tenham prazer e não enganem seus maridos. Se eles fossem mesmo bons de cama não precisariam se cercar de tanta "religiosidade" para salvarem suas testas de enfeites galhudos. Ai que raiva!!!!!

Pronto! Falei e estou calma, agora!

boa noite Fernanda.

Fernanda disse...

Amiga Pitanga,

Desta vez nada doce, como convinha.
Tudo dito...falaste e está falado.
Sim, dá muita raiva mesmo!!!!!!!!

Obrigada
Beijos

Fada do bosque disse...

Isto de deixar morrer mulheres à fome é do nosso planeta?!
Só homens poderiam inventar leis assim... Esses que as inventam deveriam ser castrados. È para depois não terem de ver as filhas a morrer de fome!
Credo!!! que um mundo liderado por homens só podia estar podre como está e não sou feminista! Eu não consigo ver nem o mais pequeno animal a morrer de fome, que tortura e condenação á morte!!!
Quando entrar a Nova Ordem em 2012 e começar tudo a tombar como tordos, quero ver quem vai concordar com a nova vacina.É que em vez de se morrer à fome morre-se envenenado. E isso toca-nos a todos e não só a outras civilizações!
Começa agora em Outubro e os profissionais de saúde não a querem tomar! porque será?!
Tadinhos dos inocentes. Elevou-se para nível 6 de pandemia, para nos ser imposto legalmente!
Mundo podre! Parece que os gananciosos querem o mundo só para eles, para viver á grande e à francesa. Deixo um link sem censura.

www.ESCUDO.tv

Benjamina disse...

Sobre este assunto, convido-vos a ver este filme, até talvez já conheçam: Tradições Inaceitáveis, mas é bom relembrar. Não tem nada a ver, e tem tudo a ver.
Apesar de esta lei querer "criar" uma tradição absolutamente estúpida, o que por si só, já não é uma tradição, mas uma invenção, um nova "moda"
Fernanda Ferreira, parabéns pelo texto e pelo artigo. Excelente.

Fernanda disse...

Amiga Helena (Fada),

Obrigada por vindo até nós, para nos deixar o seu comentário, sem rodeios, sem papas na língua.. tal e qual como a conheço do Sustentabilidaede não é Palavra é Acção.

Agora, essa da vacina da gripe, apesar e já ter lido muita coisa contraditória, peço-lhe que nos dê, no seu Blogue, toda a informação possível, é uma obrigação informar os que não sabem, pense nizso seriamente.

Beijos de uma amiga que tem por si e pela sua mana, Manuela Araújo, a maior consideração,
Fernanda (Ná)

Fernanda disse...

Amiga Benjamina,

Muito obrigada... e pensar que estive mais de uma semana a pensar se devia ou não publicar este texto. Felizmente há coragem e mulheres e homens de fibra.
O seu vídeo deixou-me a chorar, tem tudo a ver, só não vê quem é cego. "Já sei ... coisas de mulher"... Felizmente coisas de mulher, que têm um coração do tamanho do Mundo e que EXISTEM, VIVEM, GERAM OS FILHOS DO AMANHÂ... e que são tratadas como seres inferiores.

Bem-haja por ter comentado, deixado o seu testemunho.
Parabéns para si e um abraço,
Fernanda (Ná)

Fada do bosque disse...

Não tem de agradecer.
Quanto á informação um dia fá-lo-ei.

Tenho é de estar segura, de que não desapareço.. :))

Beijinho

Agulheta disse...

Querida Ná. Não sei se foi este artigo que te referiste! Eu ouvi e nem acredito que homens" façam das mulhes suas escravas e servas em pleno XXI, mas infelizmente se assiste a muita coisa do género actualmente e até aqui em Portugal,os (chamados homens garanhões) que nada tem no miolo,que levam as mulheres ao seu belo prazer,e por fim as matam,mas também há aquelas que gostam de viver assim dominadas,como tal isto é só uma opinião. Quanto aos países Islâmicos e fundamentalistas nos deixa a desejar,sou contra ditaduras sejam elas de que forma forem... e mais não digo.
Beijinho fica bem Lisa

Fernanda disse...

Amigas Helena!

Fico à espera e sei que não preciso esperar muito.
Nem a brincar diga isso do ir dentro...não havia de faltar mais nada.
Beijos

Amiga Lisa,

Só quero lembrar algo singelo " A mulher foi feita da costela do homem, não dos pés para ser pisada, nem da cabeça para ser superior, mas sim do lado para ser igual, debaixo do braço para ser protegida e do lado do coração para ser AMADA! "

Beijos amiga,

Pedro Ferreira disse...

Querida Mãe,

Serei o último a comentar este teu magnífico trabalho. Simplesmente fabuloso! Só quem não te conhece estranharia não te teres pronunciado sobre mais este absurdo.
Homens? Animais? Bestas? Religião? Outro Mundo?
O problema afecta toda a gente que tenha um pingo de digninidade, diz respeito à condição humana, é do foro Global.

Tenho tanto orgulho em ti, nem sonhas.
Bem-hajas,é por isso e não só te amo tanto.

Beijos
Pedro Ferreira

Fernanda disse...

Querido Pedro,
Não me deixes sem palavras...sabes como sou sim, mas não exageres.
Obrigada por teres pelo comentário, se és o último ou não, veremos.

Beijos muitos da mãe.

Manuela Araújo disse...

Fernanda

Comoveu-me este seu "post", e comoveram-me as palavras que o seu filho lhe dirigiu.

Será que no Afeganistão um filho ousaria dizer palavras dessas à Mãe? Ou será que lhe atirará a primeira pedra ao primeiro "pecados", tal é a lavagem cerebral? Dá que pensar!

E já ouviu falar daqueles casos, em que, estando em países em que não podem matar impunemente as filhas ou irmãs que se apaixonam por "infiéis", as induzem ao suicídio?

Estranho mundo esse!

Bem haja por ter abordado este assunto aqui.

Um beijo

Fernanda disse...

Alguns de vocês, meus amigos reconhecerão quem comentou o mesmo texto, no meu Blog Diverse texts and Stories.

Para quem não sabe, esta menina de 20 anos, de quem tenho a honra de ser grande amiga, é da Malásia e teve a coragem de comentar e de dizer o que sente enquanto mulher num Mundo que é infelizmente muito diferente do nosso.
O seu Inglês não é perfeito, mas também não é o de muitos de nós, onde eu me incluo, mas percebe-se claramente.


Hi Na,
I read this news at newspaper before, this is very unfair and unacceptable. In differen country have different culture and policy, not every country give women the same right as men. Some unfair policy not only happened in gender, different races face the problem too.
I'm more admire the women who use their intelligence and brave to fight their freedom.

Hugs.
Phoebe

14 September 2009 04:39

Beijos a todos
Fernanda Ferreira

Fernanda disse...

Olá amiga Manuela,

Muitíssimo obrigada, eu estou literalmente sem palavras.
Quem se comeve sou eu com tantos testemunhos de apoio, honestos e sinceros como o seu.

Felizmente o meu filho é um ser humano lindo.

Mais uma vez, obrigada,
Beijo