19/08/2009

Para despedida ...


Um homem passa pela porta do plenário da Assembleia da República e escuta uma gritaria que saía de dentro:
“Filho da Puta, Ladrão, Salafrário, Assassino, Traficante, Mentiroso, Pedófilo, Vagabundo, Sem Vergonha, Preguiçoso de merda, Vendido, Assaltante...”

Assustado o homem pergunta ao segurança parado na porta:
“O que esta a acontecer lá dentro? Estão a lutar?”

“Não” responde o segurança, “estão a fazer a chamada”.

7 comentários:

Mara disse...

Incrível!
Uma chamada que não pode corresponder mais à realidade! E lá vamos vivendo com tamanha palhaçada.

Mara

Luis disse...

Cara Mara,
Obrigadinho pela sua atenção. Esclareço que a imagem postada também diz respeito a uma desordem no Parlamento Indiano. Parece, no entanto,que em S. Bento já houve fortes ameaços de isso poder acontecer...
Um beijinho amigo e até breve.

Ana Martins disse...

Caro Luís,
Uma chamada demasiado violenta, mas que infelizmente começa a não ser surpresa!

Beijinhos,
Ana Martins

Fernanda disse...

Amigo Luís,

Já sabe que gosto muito de si, mas esta linguagem é imprópria em qualquer lugar do Mundo.

Não leve a mal, prefiro dizer logo o que penso.
Confesso que me ri, mas isto é do mais triste que pode acontecer.

Beijos

Luis disse...

Querida Ná,
Desculpe mais uma vez a "gíria" do post, pois realmente o palavreado é feio... mas eles é o que merecem!
Um beijinho amigo.

Maria Letra disse...

Amigo Luís,

Deitando para trás das costas, o que estou certa aceitará, os inconvenientes palavrões, tive de rir com este post, quando li o final. É que houve uns 2 segundos de paragem na busca da compreensão da resposta, logo seguida duma boa vontade de rir ao compreender a substituição feita aos nomes próprios de cada um, substituídos por outros que muito provavelmente os identifica mais rapidamente. Nem todos os merecerão, porém. Eu teria feito uma pequena alteração para:
Pedófilo - Palhaço - Oportunista - Hipócrita - Interesseiro - Sem Vergonha - Ladrão - Vigarista - Honesto - Altruista. Sim, porque também haverá lá gente boa, mesmo que numa proporção assaz pouco consoladora: 2 bons para cada 8 maus. A minoria passa quase que despercebida ...
Um beijinho.
Maria Letra

Maria Letra disse...

Corrijo: identificam.
Peço desculpa.
Maria Letra