01/06/2009

No Dia Mundial da Criança...contra o abuso das crianças.

Leiam....de facto toca na alma e custa saber o quanto isto existe.



O meu nome é ""Sara""
Tenho 3 anos
Os meus olhos estão inchados
Não consigo ver.
Eu devo ser estúpida
Eu devo ser má,
O que mais poderia
pôr o meu pai em tal
estado?

Eu gostaria de ser melhor
Gostaria de ser menos feia
Então, talvez a minha mãe
me viesse sempre dar miminhos.

Eu não posso falar
Eu não posso fazer asneiras,
Senão fico trancada todo o dia.
Quando eu acordo estou sozinha

A casa está escura
Os meus pais não estão em casa.
Quando a minha mãe chega,
Eu tento ser amável,
Senão eu talvez leve
Uma chicotada à noite.

Não faças barulho!
Acabo de ouvir um carro
O meu pai chega do bar do Carlos.
Ouço-o dizer palavrões.

Ele chama-me.
Eu aperto-me contra o muro.
Tento-me esconder dos seus olhos demoníacos.
Tenho tanto medo agora
Começo a chorar.

Ele encontra-me a chorar
Ele atira-me com palavras más,
Ele diz que a culpa é minha, que ele sofra no
trabalho.

Ele esbofeteia-me e bate-me,
E berra comigo ainda mais,
Eu liberto-me finalmente e corro até à porta.
Ele já a trancou.
Eu enrolo-me toda em bola

Ele agarra em mim e lança-me contra o muro.
Eu caio no chão com os meus ossos quase partidos,
E o meu dia continua com horríveis palavras...
"Eu lamento muito!", eu grito

Mas já é tarde de mais
O seu rosto tornou-se num ódio inimaginável.
O mal e as feridas mais e mais
"Meu Deus por favor, tenha piedade!

Faz com que isto acabe por favor!"
E finalmente ele pára, e vai para a porta,
Enquanto eu fico deitada,
Imóvel no chão.

O meu nome é "Sara"
Tenho 3 anos,
Esta noite o meu pai matou-me.

Existem milhões de crianças que assim como a
"Sara" são mortas. E tu podes ajudá-las.

Por favor faz passar isto se fores contra o abuso das crianças.
Fernanda Ferreira

7 comentários:

Luis disse...

Querida NÁ,
Tema muito actual e bem escolhido dado ser o dia da criança, e quantas como esta são tão maltratadas , violadas sem um minimo de respeito por elas. Acredite que me sensibilizou ler este post pela crueza e verdade que transmitiu. é de repassar , eu levo-o para aminha tulha.
Um grande beijinho

Fernanda Ferreira disse...

Olá amigo Luís,

Sabe que me espasta a sua extrema sensibilade...desde o primeiro dia, que por engano me enviou o seu comentário para o meu e-mail particular...lembra-se???

Bem-haja amigo,
Beijinhos

Ana Martins disse...

Amiga Ná,
este texto é de uma realidade terrível, e realça nele o triste testemunho de uma criança que viveu o inferno com seus pais até à morte.
Tantas Fernandinha, tantas outras que vivem este mesmo inferno, que estão assinaladas como crianças em risco e nada é feito para as salvar, nós já conhecemos alguns casos. E é precisamente isto que doí, sabermos que existem e que pouco ou nada se faz.

Beijinhos,
Ana Martins

Fernanda Ferreira disse...

Amiga Ana,

Infelizmente esta é uma tristíssima realidade que torna impossível não sofrer até ao âmago...doí demais.

Obrigada querida, pelo menos tentamos divulgar.
Beijinhos,
Fernanda Ferreira

Luis disse...

Querida NÁ,
Para amenizar um pouco esta vida tão cruel lembrei-me deste poema dedicado às crianças na sua ingenuidade e ainda por cima em inglês que sei ser muito do seu gosto...

NURSERY RHYMES

Nursery Rhymes
in the middle of the night
Remembering the times
Of youth and delight

“Humpty-dumpty sat on the wall”
“Jack and Jill went up the hill”
Many others, when I was small
Hearing my mamy telling-me all.

Those were the days
Of cheer and joy.
Those were the ways
To live and enjoy.

Miguel Roza

Fernanda Ferreira disse...

Querido amigo Luís,

Thanks a million...

You're simply lovable!

Beijinhos da amiga,

José Manuel Costa Ferreira disse...

Este texto é de arrepiar.

Realmente custa a acreditar que AS CRIANÇAS possam ser maltratadas, muito mais conceber um quadro destes.

Acho que a justiça tem mão leve para estes assassinos.

Beijo grande pela coragem de trazeres a público estes horrores.


J.Ferreira