30/06/2009

Ser Solidário



Para além dos comentários já apresentados no local apropriado resolvi fazer um pequeno post em apoio de quem se está sentindo amargurado com o afastamento de Alguém que lhe era muito querido!
A Vida tem destas coisas e por vezes elas acontecem sem que houvesse razões plausíveis para que tal se verificasse. São momentos infelizes, que todos nós podemos ter, difíceis de entender e explicar... Mas com calma e acima de tudo com humildade podemos acabar por recuperar e refazer amizades que poderiam estar numa situação de crise que julgávamos ser irreversível e afinal não era esse o caso! É esse o meu grande desejo!

5 comentários:

Fernanda Ferreira disse...

Amigo Luís,

É isso, basta damos as mãos...
Obrigada,
Beijinhos

Ana Martins disse...

Caro Luís,
lindo o seu gesto, mais uma vez reforça aqui a ideia que tenho de si, uma pessoa muito humana, com um coração do tamanho do mundo!

Beijinhos,
Ana Martins

Maria Letra disse...

Se pensarmos como é bom estarmos cercados de amigos, também nos momentos mais difíceis, saberemos apreciar, ainda mais, a importância deste blogue onde todos, apesar de eventuais divergências de pontos de vista, ao mais pequeno sinal de debilidade espiritual, da parte dum dos colaboradores, todos vêm postar o seu apoio psicológico. Congratulo-me de sentir que estou no meio de gente SÂ.
Um abraço a todos.
Maria Letra

Luis disse...

Queridas amigas,
Obrigado pelas Vossas boas palavras. Mas, afinal, não passou de uma acção de solidariedade que todos nós bem formados sentimos por bem fazer... Aqui neste blogue somos todos solidários o que me honra de sobremaneira a ele pertencer! Temos o coração ao pé da boca...
Beijinhos e Xis muito queridos

Fernanda Ferreira disse...

Obrigada a todos mesmo, do coração.

O nosso amigo Luís até fotos dele e da esposa com o novo rebento me enviou...simplesmente amoroso!!!

Tenho recebido e-mails de muitos amigos, gostaria de referir o da amiga Celle, amiga doce e querida, e à Milai que me atura todos os dias, nos bons e nos maus, que é para mim como o meu porto de abrigo.

Sem querer descriminar, desculpem os não mencionados, gostaria ainda de dizer que lamento ter-vos feito sofrer ao dividir o que me ia na alma. Tenho que aprender a ser mais reservada.

Beijinhos mil a todos,