22/06/2009

Como eleger um Presidente da República !!!

Recebido por e-mail de V. C. este exemplo de originalidade, inovação e criatividade da cantora activista Rita Lee, ao apresentar esta ideia brilhante no programa do Amaury Jr.

Reclamando da inutilidade de programas como o Big Brother, ela recorreu à estrutura do programa, para apresentar a seguinte sugestão para a eleição democrática do Presidente da República:

Colocar todos os pré-candidatos à presidência da República trancados numa casa, debatendo e discutindo os seus respectivos programas e projectos para o País. Sem marqueteiros, sem assessores, sem máscaras e sem discursos ensaiados.
Ao fim de cada semana, o público vota e elimina um.
No final do programa, o vencedor ganharia o cargo público máximo do País.

Além de acabar com o enfadonho e repetitivo horário político, tradicional da campanha eleitoral, a população ficaria a conhecer o verdadeiro carácter dos candidatos, a explicação dos problemas do País e as melhores hipóteses de solução para eles apresentadas pelos candidatos.

Com esta solução, quem financiaria essa casa (Casa dos Políticos) seria o repasse de parte do valor dos telefonemas que a casa receberia e passariam a ser desnecessários os oferecimentos em dinheiro vivo das empresas de construção civil e outras com o argumento de cobrir o 'fundo de campanha'.

Parece uma ideia incrivelmente boa! E teria também o efeito de contribuir para a formação cívica do povo, que muito aprenderia sobre os problemas do País e das várias hipóteses de os resolver. Levaria o povo a interessar-se pelos assuntos políticos de cujo afastamento muitos políticos se queixam actualmente.

Se o leitor achar interessante a ideia, debata-a nas conversas com familiares, amigos, colegas e conhecidos. E, depois, se a ideia for posta em prática (!!!), participe com os seus telefonemas para a ‘Casa dos Políticos’.

4 comentários:

Ana Martins disse...

Caro colega e amigo João,
É de facto muito interessante esta sugestão. Teriam pois de permanecer na casa o tempo suficiente para deixarem cair a máscara e serem eles mesmos sem capas e manobras que deixassem o povo indeciso.

Beijinhos,
Ana Martins

A. João Soares disse...

Querida Ana,
Olhe que não seria necessário muito tempo, pois eles se encarregariam de despir os adversários. E até poderiam chegar ao exagero de entrar em cenas de pugilato porque o prémio justifica para eles uma quantidade de benefícios de toda a ordem, que alimentam a sua ambição e vaidade!!!
Mas seria o povo, com conhecimento de causa a votar, exercendo de forma consciente o seu poder de soberania, de cidadania.

Um abraço
João

Fernanda Ferreira disse...

Querido amigo João,

A ideia é interessante, é inegável...mas infelizmente não viável...antes fosse.

Beijos
Fernanda Ferreira

Luis disse...

Queridos Amigos,
Esta forma de escolher devia ser extensiva a todos os lugares da responsabilidade, seja o PR, seja o PM, sejam os deputados: Sei que
é uma utopia mas a verdade é que desta forma conhecerímos bem as "peças" que se propõem aos lugares e assim não nos enganariam mais com falsas promessas mas só a pensarem no seu(deles) umbigo!
Um abração e lembrem-se que em breve há mais eleições e portanto muita atenção às manobras dessas "peças"!