12/04/2010

O homem é como um livro

O Universo é uma imensa livraria. A Terra é apenas uma de suas estantes. Somos os livros colocados nela.

Da mesma maneira que as pessoas compram livros, apenas pela beleza da capa, sem pesquisarem o índice e conteúdo do mesmo, muitas pessoas avaliam os outros pela aparência externa, pela capa física, sem considerarem a parte interna. Outras procuram livros com títulos bombásticos, sensacionalistas histórias de terror ou romances profundos.

Também é assim com as pessoas: há aquelas que buscam sensacionalismos baratos, dramas alheios ou apenas um romance. Somos homens-livros lendo uns aos outros. Podemos ficar só na capa ou aprofundarmos nossa leitura até as páginas vivas do coração.

A capa pode ser interessante, mas é no conteúdo que brilha a essência do texto. O corpo pode ter uma bela plástica mas é o espírito que dá brilho aos olhos.

Também podemos ler nas páginas experientes da vida muitos textos de sabedoria. Depende do que estamos buscando na estante. Podemos ver em cada homem-livro um texto-espírito impresso nas linhas do corpo.

É importante o conjunto do psíquico, emotividades, sentimentos e afeições, mas só quem lê o interior o descobre. Só quem vence a ilusão da capa e mergulha nas páginas da vida íntima de alguém, descobre seu real valor, humano e espiritual. Será bom que todos nós possamos ser bons leitores conscientes. Que nas páginas de nossos corações, possamos ler uma história de amor profundo. Que em nossos espíritos possamos ler uma história imortal.

E que, sendo homens-livros, nós possamos ser leitura interessante e criativa nas várias estantes da livraria-universo.

A capa amassa e as folhas podem rasgar.Mas, ninguém amassa ou rasga as idéias e sentimentos de uma consciência imortal. Até ao fim da vida devemos aperfeiçoar o livro que será publicado pela editora da vida, na estante terrestre...

Texto retirado de anexo de e-mail em Power Point

6 comentários:

Fernanda disse...

Querido amigo João,

Este seu texto está, como seria de esperar, perfeito e merece profunda reflexão.

O homem escreve uma página do seu livro a cada momento. Esse momento pode ser tão somente uma ilusão, ficção, falsidade...ou então ser algo que o honre, o dignifique enquanto ser humano, o torne imortal.

Adorei.
Parabéns,
Beijinhos da sua amiga que o tem como um dos melhores seres humanos que conhece.

A. João Soares disse...

Querida Amiga Ná,

Gostei de saber que este texto lhe agradou. Também o achei muito bom e por isso o transcrevi.

Beijos
João

Pedro Ferreira disse...

Amigo João,

Curiosamente acabei de comentar no Rau e no Assim é, e agora que chego aqui, vejo que a minha mãe andou mesmo agora por aqui também.

Tal como ela e como o amigo João, acho que e assim mesmo que todos nós construímos a nossa vida e deixamos uma boa ou má leitura de nós.

Gostei mesmo muito.

Abraço.
Pedro.

Luis disse...

Caro João,
Tive oportunidade de ler este e-mail que transcreveste e gostei por isso em boa hora o fizeste para que outros pudessem também apreciá-lo. E tem mais pois quando ficam aqui postados não se perdem.
Um forte abraço muito amigo.

A. João Soares disse...

Caro Pedro,

O que diz é verdade. O que importa deve ser o conteúdo do livro. Mas infelizmente, mesmo nos livros, verifica~se que muitas vezes são apreciados pela capa ou apenas pela lombada para fazerem de ornamento da estante!!!
Vive-se muito de ostentação de aparências, e depois surgem as desilusões. A inteligência, as emotividades, os sentimentos, as afeições, isto é, o psíquico ou o coração, são o essencial, o verdadeiro valor das pessoas.

Desejo-lhe felicidade nas novas funções, e que o seu valor seja devidamente apreciado.

Um abraço
João

A. João Soares disse...

Caro Luís,

Demorei bastante tempo para o retirar do pps. Tinha sido colocado por pequenas frases separadas, e tive que retirar uma a uma. Mas colocado aqui apenas o texto fica mais visível e fácil de ler.
E o que aqui fica estará mais à disposição das pessoas que nos visitam e contribui para a finalidade estratégica deste blogue.
E nem é preciso repetir, porque quem desejar encontra facilmente o que procura, desde que o título exprima o assunto.

Um abraço
João