12/11/2009

Os terráqueos não estamos sós

Por que razão OBAMA está sendo pressionado a abrir oficialmente as informações armazenadas desde 1950 sobre a vida extraterrestre?

A abertura oficial do que se sabe da vida extraterrestre é eminente.

Vejam a razão e a necessidade de se abrirem as caixas pretas dos EUA e demais países sobre este assunto no post Abertura oficial da vida extraterrestre no blog blog De tudo... um pouco

Apreciem, como amostra, um dos 12 vídeos linkados neste blogue que dá uma ideia da complexidade da situação.

4 comentários:

Fernanda disse...

Querido João,

Meu bom amigo, nunca sei quando começa a realidade e termina a ficção...
Abram lá de uma vez as caixas negras, desvendem os segredos, mostram o que sabem ao Mundo sobre os Ovnis e os extra terrestres.
Até lá eu fico à espera...

Para ser muito honesta, penso que sim, é necessário investir na ciência que nos leva à descoberta do que nos rodeia ..."The truth is out there"... mas esta pode ser também uma forma de tentar explicar porque se desperdiçam fortunas colossais nas expedições que se fazem e não se tenta sequer matar a fome no Mundo, ou na descoberta da cura de doenças como a SIDA e o CANCRO.

Assunto para pensar...

Beijos

Anónimo disse...

6 de julio de 2009: incident at the end of the Barcelona Exopolitics Summit, S. Greer and well known and respected radical journalist who is known in SPAIN as RAFA..........

Luis disse...

Caríssimos Amigos,
Tudo isto é muito perigoso andar-se a esconder dos povos.
Há que começar-se a falar destas situações!
Bom post que deve ser seguido com toda a atenção.
Um abraço.

A. João Soares disse...

Caros amigos Fernanda e Luís,

Não se pode dizer que seja perigoso fechar os olhos a uma realidade (se é que o é). Mas é uma estupidez. O homem não deve arrogar-se que seja o único ser pensante no universo. Seria uma arrogância tacanha e provinciana. Pior do que isso é recusar-se a conhecer e aprender com eles. Parece que os há e que nos têm visitado conm frequência, o que nos leva a pensar que temos muito a aprender com eles em questões de energia, propulsores, comunicações e muitas coisas para as quais nem temos vocabulário.
O que sabemos não passa de ficção barata e incipiente.
Temos aqui falado da incógnita do futuro, mas este post adensa essa nossa ignorância e acicata a curiosidade.

Estejamos abertos a novos conhecimentos.

Abraços
João