05/11/2009

HOMENS MADUROS

Texto: ZELIA GATAI

Me orgulho de ler Zelia Gatai, a ex esposa do grande escritor brasileiro, o baiano JORGE AMADO, e poder beber de pérolas como esse artigo escrito por ela... amigos deliciem-se...

Há uma indisfarçável e sedutora beleza na personalidade de muitos Homens que hoje estão na idade madura.
É claro que toda regra tem as suas exceções, e cada idade tem o seu próprio valor.
Porém, com toda a consideração e respeito às demais idades, destacarei aqui uma classe de Homens que são companhias agradabilíssimas:
Os que hoje são quarentões, cinquentões e sessentões.
Percebe-se com uma certa facilidade, a sensibilidade de seus corações, a devoção que eles tem pelo que há de mais belo: O SENTIMENTO.
Eles são mais inteligentes, vividos, charmosos, eloqüentes.
Sabem o que falam, e sabem falar na hora certa.
São cativantes, sabem fazer-se presentes, sem incomodar.
Sabem conquistar uma boa amizade.
Em termos de relacionamentos, trocam a quantidade pela qualidade, visão aguçada sobre os valores da vida, sabem tratar uma mulher com respeito e carinho.
São Homens especiais, românticos, interessantes e atraentes pelo que possuem na sua forma de ser, de pensar, e de viver.
Na forma de encarar a vida, são mais poéticos, mais sentimentais, mais emocionais e mais emocionantes.
Homens mais amadurecidos têm maior desenvoltura no trato com as mulheres, sabem reconhecer as suas qualidades, são mais espirituosos, discretos, compreensivos e mais educados.
A razão pela qual muitos Homens maduros possuem estas qualidades maravilhosas deve-se a vários fatores: a opção de ser e de viver de cada um, suas personalidades, formação própria e familiar, suas raízes, sabedoria, gostos individuais, etc... mas eu creio que em parte, há uma boa parcela de influência nos modos de viver de uma época, filmes e músicas ouvidas e curtidas deixaram boas recordações da sua juventude, um tempo não tão remoto, mas que com certeza, não volta mais.
Viveram a sua mocidade (época que marca a vida de todos nós) em um dos melhores períodos do nosso tempo: Os anos 60/70.
Considerados as "décadas de ouro" da juventude, quando o romantismo foi vivido e cantado
em verso e prosa.
A saudável influência de uma época, provocada por tantos acontecimentos importantes, que hoje permanecem na memória, e que mudaram a vida de muitos.
Uma época em que o melhor da festa era dançar agarradinho e namorar ao ritmo suave das baladas românticas.
O luar era inspirador, os domingos de sol eram só alegrias.
Ouviam Beatles, Johnny Mathis, Roberto Carlos, Antônio Marcos, The Fevers, Golden Boys,
Bossa Nova, Morris Albert, Jovem Guarda e muitos outros que embalaram suas "Jovens tardes de domingo, quantas alegrias!
Velhos tempos, belos dias."
Foram e ainda são os Homens que mais souberam namorar:Namoro no portão, aperto de mão,
abraços apertadinhos, com respeito e com carinho, olhos nos olhos tinham mais valor...
A moda era amar ou sofrer de amor.
Muitos viveram de amor...
Outros morreram de amor...
Estes Homens maduros de hoje, nunca foram Homens de ´´FICAR´´
Ou eles estavam a namorar pela certa, ou estavam na "fossa", ou estavam sozinhos.
Se eles "ficassem", ficariam para sempre... ao trocar alianças com suas amadas.
Junto com Benito de Paula, eles cantaram a "Mulher Brasileira, em primeiro lugar!"
A paixão pelo nosso país, era evidente quando cantavam: "As praias do Brasil, ensolaradas, no céu do meu Brasil, mais esplendor...
A mão de Deus, abençoou, Mulher que nasce aqui, tem muito mais Amor...
Eu te amo, meu Brasil, Eu te amo...
Ninguém segura a juventude do Brasil..."
A juventude passou, mas deixou "gravado" neles, a forma mais sublime e romântica de viver.
Hoje eles possuem uma "bagagem" de conhecimentos, experiências, maturidade e inteligência que foram acumulando com o passar dos anos.
O tempo se encarregou de distingui-los dos demais: Deixando os seus cabelos cor-de-prata, os movimentos mais suaves, a voz pausada, porém mais sonora, hoje eles são Homens que marcaram uma época.
Eu tenho a felicidade de ter alguns deles como amigos virtuais, mesmo não os vendo pessoalmente, percebo estas características através de suas palavras e gestos.
Muitos deles hoje "dominam" com habilidade e destreza essas máquinas virtuais, comprovando que nem o avanço da tecnologia lhes esfriou os sentimentos pois ainda se encantam com versos, rimas, músicas e palavras de amor.
Nem lhes diminuiu a grande capacidade de amar, sentir e expressar seus sentimentos.
Muitos tornaram-se poetas, outros amam a poesia.
Por que o mais importante não é a idade denunciada nos detalhes de suas fisionomias e sim os raros valores de suas personalidades.
O importante é perceber que os seus corações permanecem jovens...
São Homens maduros, e que nós, mulheres de hoje, temos o privilégio de
PODER ADMIRÁ-LOS !

9 comentários:

Luis disse...

Querida Celle,
Interessante a forma como é descrito o"homem maduro". Esse homem existe não só no Brasil, ele é transversal no mundo. As razões evocadas para o seu amadurecimento são válidas qualquer que seja o país onde tenha nascido e que pena se terem perdido essas raízes. Quero crer que os futuros quarentões, cinquentões e sessentões daqui a uns anos não vão ser iguais aos agora e aqui tão bem lembrados, pois a forma frenética e os hábitos em que agora vivem não tem semelhança alguma com os nossos tempos infelizmente! O "progresso" traz estas coisas...
Um beijinho muito querido.

A. João Soares disse...

Cara Celle,

Cada escritor, como cada político pinta a sociedade a seu gosto ou interesse.
Os actuais homens maduros, salvo honrosas excepções, são a geração culpada de a humanidade ter perdido valores de honra, honestidade, dedicação a uma causa superior, moral e ética. Se a geração, agora madura, meter a mão na consciência encontra lá a causa do descalabro social em que estamos a viver e que, se a geração dos «teenagers» não tiver mais juízo do que os seus pais e avós tiveram, o ser humano acaba por se autodestruir.
É necessário e urgente que se reconheça os erros cometidos pela geração madura e se superem todos os crimes que foram feitos nos últimos 60 anos.
Apesar da evolução da tecnologia, humanamente só foram feitos erros muito graves.
Não quis ler o texto até ao fim porque vi que começava com uma orientação romanceada de uma coisa demasiado grave que não pode ser ignorada.

Beijos
João

Fernanda disse...

Querida amiga Celle,

O seu texto revela muita da verdade no que toca ao cavalheirismo do homem maduro, porque de facto ele nasceu numa era onde outros valores lhes eram ensinados e praticados tanto por homens como por mulheres.
Estamos a falar da relação homem mulher.

Mesmo assim, sei que muitos foram/ são infiéis às suas esposas, em nome desse tal charme passaram a cantiga a muitas outras. Não é por acaso que pelo menos em Portugal, há muitos irmãos e irmãs fora do casamento e exactamente fruto dessa época.

Depois, e lamento, mas tenho que concordar com o amigo João quando ele refere que é necessário que se "reconheça os erros cometidos pela geração madura e se superem todos os crimes que foram feitos nos últimos 60 anos."

No geral o texto é muito interessante e não digo que não hajam excepções...felizmente há muitas...muitas mesmo.

Beijinho maninha

Maria Letra disse...

Cara Celle,
Gostaria de estar de acordo com a autora do texto, Zelia Gatai, mas não estou. Naturalmente que, como já foi aqui escrito, há boas provas de que há homens com esta faixa de idade e por quem tenho uma grande admiração, que são correctos, verdadeiros gentlemen. Há, porém, outros que, sejamos directos, deixam muito a desejar. Eu nem creio seja uma questão de idades, pois sei de casos, hoje, que em nada são diferentes do passado e vice-versa.
De qualquer modo, esta é a minha opinião.
Um grande abraço.
Maria Letra

Luis disse...

Amigo João,
Tenho para mim que os grandes responsáveis por muita coisa ter acontecido ficou a dever-se não à geração dos "homens maduros" mas à dos que viveram "à pala" deles. Eu tentarei explicar este meu conceito. Até podemos discordar das obras feitas por eles mas fizeram obra que se visse e na maioria dos casos não se serviram delas para singrarem na vida, enquanto irmãos, filhos, familiares e amigos deles, sendo mais novos procuraram benesses do que os tais maduros faziam! Conheço muitos exemplos disso até na minha familia! E foram esses que transformaram Portugal nesta porcaria em que vivemos. Sempre houve quem se portasse mal e fosse aproveitador mas nunca como agora!!! Neste momento pouco são os que trabalham e dão bons exemplos pois a maioria é no mínimo aproveitadora!!!
Um abraço amigo.

A. João Soares disse...

Caro Amigo Luís,

Não vale a pena fugirmos à seringa. A história há-de dizer que a partir da década de 70 Portugal entrou em decadência moral, ética e social.
Como um homem tem poder de influência, chefia e direcção, a partir de cerca dos 40 anos, todos os que actualmente têm mais do que essa idade e muitos que já nos deixaram pertencem às gerações responsáveis pelo deslize na rampa para o abismo. Sem dúvida que uns estavam em cargos de maior responsabilidade do que outros. Cada caso é seu caso. Mas não nos livramos da sentença colectiva da história. Os tais homens maduros vistos romanticamente, não se livrarão do ónus da sua incapacidade de sustentar (já que não foram capazes de melhorar) o desenrolar da vida nacional no sentido do desenvolvimento.

Um abraço
João

Luis disse...

Caríssimo João,
Nunca fujo com o dito à seringa e julgo que o que disseste é o mesmo do que disse mas por outras palavras - as tuas. Se andares para trás a idade dos que entendemos responsáveis pelo descalabro que deu origem ao 25A são pessoas que teriam agora 85/95 anos., e os responsáveis pelos seus resultados começam nesses e acabam nos jovens por eles desinformados ou mal preparados convencidos que tudo sabem e que viveram sempre "à pala" de quem sabia e trabalhava! Eu assim penso e até admito estar errado caso me demonstrem o contrário. Como exemplos do que digo lembro os meus Avós e o meu Pai pessoas trabalhadoras que subiram na vida "à corda", os meus Tios e os seus filhos que viveram na sua sombra, tal como muitos amigos deles. Eu próprio e as minhas irmãs já nos fizemos como somos à nossa custa e pela nossa luta! Estes exemplos julgo-os serem normais na maioria das familias portuguesas por aquilo que conheço da vida. Tu próprio és esse exemplo!
Um grande abraço.

Celle disse...

Olá meus colegas e amigos!
Problemas pessoais neste fim de semana e no CP me impediram de ler as observações que fizeram no meu post. Agradeço a cada um dos amigos que leu e respeito suas opiniões. Obrigada!
Acontece que, só queria homenagear com as palavras de Gatai os SETIMENTOS dos Homens meus contemporâneos. rsrsrs
Aqueles que fazem o diferencial dos atuais, sem a preocupação de julgar aqueles que confirmam a regra das exceções.
Gosto sim, desse AMADURECIMENTO que também existe em alguns jovens,como não, e que chamo de "AMOR", onde estão envolvidos o RESPEITO, O GOSTAR, ADMIRAR, a SENSIBILIDADE, EDUCAÇÃO, O CAVALHEIRISMO, a GENTILEZA, O SEXO,as AFINIDADES, até os FERONÔMIOS, atributos hoje, em decadência e que nós mulheres mesmo maduras gostamos...
Beijinhos, e aceitem sem questionar, esta homenagem. os que se sentirem merecedores!
Erros, julgaremos depois,certo! rsrsrs

A. João Soares disse...

Caro Luís,

Estávamos a falar de erros gerados nas gerações do pós-guerra mundial. As crises que ocorreram, incluindo a actual crise financeira global não foram criadas por extra-terrestres, mas sim por seres humanos adultos.

Argumentar com casos pessoais, nada prova. Os teus familiares e os meus devem ser excepções. Fui criado com a noção de que deveria ganhar o pão com o suor do meu rosto, e ensinei assim os filhos e creio que os netos estão a levar um caminho semelhante com respeito, com dedicação aos seus afazeres, com o cuidado de não decidir sem verem qual a melhor solução para as coisas que os preocupam.

As gerações adultas, os homens maduros, não souberam transmitir os bons valores sociais e pessoais e contribuíram para que os mais novos crescessem sem noções de dignidade. Gerou-se o egoísmo, a ambição de riqueza material sem olhar a meios, o desprezo pela própria Natureza.

A esperança do mundo está nas gerações mais novas de onde têm que sair líderes que dêem a volta às rédeas do Poder. Se demorarem muito a aparecer, depois já pode ser tarde demais.

Isto não invalida o romantismo da nossa amiga Celle que vê nos homens o charme. E este é cada vez maior porque já concorrem com as mulheres nos salões de beleza a tratarem da aparência.
Assim, o mundo acabará mas as pessoas estarão bonitas!!!

Um abraço
João