05/12/2009

OLHO O CÉU MEU AMOR...

Imagem da net


Entardece meu amor e o Sol já se põe,
A Lua espreita ainda pálida, sem luar
Olho o céu no regozijo do horizonte que compõe
Os astros que sorriem cada um em seu lugar.

Olho o céu meu amor e se agiganta o desejo
Na noite que desce lentamente, tão devagar
E como a lua brinda à cumplicidade de um beijo,
Eu me deleito num ocaso de beleza singular.

Olho o céu meu amor e flameja este querer,
Que saltita, se manifesta e em nós explode
Na magnificência do sentir mais puro e nobre...

E vibra e cintila e deseja permanecer,
Arde com furor no auge da ebulição...
E lá cai a noite em perfeita exaltação!


Ana Martins
Escrito a 2 de Outubro de 2009


9 comentários:

Sonia Schmorantz disse...

Este poema é lindo, faz as palavras também cintilarem!
beijos

A. João Soares disse...

Querida Ana,

A magia do entardecer, e a exaltação que as estrelas estimulam no espírito de uma poeta que explode a sua sensibilidade em vulcões de amor e ternura. Lindo. Parabéns por mais este poema coloca aos dispor dos visitantes.

Beijos ao amanhecer!
João

MARA disse...

Minha querida Amiga Ana,

Que bem me fazem os maravilhosos poemas com que a sua inspiração linda e forte acaricia o papel e os meus sentidos. Cada poema seu é como um pequeno/grande tesouro.

Um grande abraço
Milai

Fernanda disse...

Minha querida Ana,

Este é seguramente um dos mais belos poemas de amor que já alguma vez li.

LINDÍSSIMO!!!

Parabéns amiga!
São estes momentos que nos enchem de orgulho de te termos inteira, de alma e coração, apesar dos momentos difícies.
És realmente muito especial.

Beijinhos e um abraço cheio de carinho.

Táxi Pluvioso disse...

Merry Christmas este ano que não sei se para o ano há. bfds

Luis disse...

Querida Ana,
Lindo poema! É no encontro do dia com a noite que, no nosso recolhimento, sentimos momentos de reflexão ímpares. Foi isso que conseguiu fazer-nos sentir enquanto percorríamos a leitura do seu poema! O Amor está lá na sua maior pujança arrebatando-nos com as imagens por si criadas.Parabéns!
Feliz Natal e Boas Entradas são os meus desejos.

Pedro Ferreira disse...

Lindíssimo!

Não sei como lhe dizer o que este poema despertou em mim...
Mas foi seguramente algo que as meras palavras podem dizer.

Muito obrigada por este momento.
A minha mãe fala-me muito em si, Ana Martins.Tnha que ser por uma razão muito especai, como o é a Ana.
Parabéns.
Permita-me um beijinho.
Pedro Ferreira

Ana Martins disse...

Caros colegas e comentadores,
muito obrigada pelos vossos sempre tão carinhosos comentários.

Beijinhos a todos,
Ana Martins

Irene Moreira disse...

Ana Belíssimo demais, muito lindo, como descrever a forma magnífica do desenrolar do desejo acompanhado da descrição de um entardecer. Estou guardando cada relíquia dessas em meu caderninho.Parabéns e Beijos