12/12/2009

O MENINO QUE CONCERTOU O MUNDO...


Corre aí na Net a seguinte História, de autor desconhecido!

Era uma vez…

Um cientista andava muito preocupado com os problemas do Mundo e estava resolvido a encontrar meios de minorá-los. Para isso passava dias inteiros trabalhando no seu escritório longe de distracções para assim poder estar mais concentrado na busca de encontrar as soluções das suas dúvidas.

Um dia, o seu filho de 7 anos conseguiu entrar no seu escritório e dizia ele, na sua ingenuidade, disposto a ajudá-lo a encontrar as soluções que seu Pai há tanto tempo andava a estudar e não conseguia resolver.

O Pai, por um lado não pretendendo magoar o filho que o queria ajudar e por outro na tentativa de lhe criar algo que o entretivesse durante muito tempo e assim ele poder ter o sossego suficiente para continuar concentrado nos seus estudos, lembrou-se de agarrar numa folha que tinha estampado o mapa-mundo e recortando-o criou um Puzzle com os diversos países e deu-lhe pedindo ao filho que juntasse as peças ajudando-o assim a concertar o mundo.

O filho lá ficou entretido a um canto procurando encontrar a solução do Puzzle enquanto seu Pai continuava preocupado na resolução dos problemas que afectavam o Mundo!

Qual não foi o espanto de seu Pai quando o filho pouco tempo depois lhe apareceu com o mapa-mundo todo certinho e dizendo-lhe que já não era preciso o Pai estar mais preocupado pois ele tinha já solucionado o problema.

O Pai que sabia que o filho não era conhecedor da disposição geográfica dos diversos países no mundo procurou saber como é que ele conseguira resolver o problema tão depressa. Aí ele explicou-lhe que inicialmente procurara juntar os países entre si mas que não o conseguira por que eles não se enquadravam uns com os outros. Entretanto virando os recortes ao contrário verificou que nas costas do mapa-mundo havia a imagem de um homem e assim tinha-lhe sido muito fácil resolver o problema do Mundo!

Moral da História:

É no Homem que está a possibilidade de se verem resolvidos os problemas que afectam o Mundo…

8 comentários:

Ana Martins disse...

Caro amigo Luís,
É sim, é no homem. E cabe ao Homem tentar agora concertar o que tem destruído sem sequer parar para pensar!

Beijinhos,
Ana Martins

Sonia Schmorantz disse...

O homem é quem erra e o unico a poder consertar estes erros...
Excelente texto!
abraço, ótimo domingo

EDUARDO POISL disse...

"No fim tu hás de ver que as coisas
mais leves são as únicas que o vento
não conseguiu levar:
um estribilho antigo,
um carinho no momento preciso,
o folhear de um livro de poemas,
o cheiro que tinha um dia
o próprio vento"

(Mário Quintana)


Desejo um lindo dimingo com muito amor, paz e carinho.
Abraços com todo meu carinho.

direitinho disse...

Gostei desta história.
Transporta uma mensagem muito rica e actual.

A. João Soares disse...

Caro Luís,

O Homem é o rei do Planeta. Não este ou aquele mas o ser humano na sua totalidade. Deve ser para ele que tudo é realizado, deve ser a sua felicidae o motivo de toadas as decisões de governantes, directores, chefes.
O homem é o tijolo com que se constrói a sociedade desde os alicerces até à cobertura. Tudo que se tem é acessório. De carro de luxo, de bicicleta ou a pé, o homem é sempre a criatura que deve ser tida em consideração em cada momento.
Mas, atenção, a esmola avilta.. É preciso ajudar a satisfazer as necessidades vitais, mas essa ajuda passa em permanência por «dar uma cana e ensinar a pescar» e só em momentos de dificuldades é que o subsídio, a esmola, deve ser dado com caridade caridade e amor, na justa medida e com a ferramenta para depressa ser adquirida a capacidade de produzir (quando tal é possível). Há princípios e preceitos muito divulgados e só é preciso meditá-los e praticá-los.
O homem não pode nem deve ser esquecido.

Abraço
João

Fernanda disse...

Querido amigo Luís,

O homem que tenta resolver os problemas do Mundo, que são realmente muitos e de dimensões avassaladoras, vê como uma criança sem grande diculdade o faz.

Para mim a moral é esta: não compliquem; pensando simples e com objectividade, os problemas resolvem-se mais facilmente.

Beijinhos

Luis disse...

Queridos Amigos,
Obrigado pelas Vossas boas palavras. Quanto à Moral apresentada pela NÁ também a aceito por muito boa, pois a simplicidade é algo muito importante para resolver as coisas. Complicar só enovela o que já está muito embrulhado!!!!
Saudações Natalícias.

Celle disse...

Olá Luis!
Realmente, por experiência propria, quando nos sentimos e agimos como criança,sem ansiedade, pressa e atenção, refletimos melhor!
Beijinhos
Celle