18/12/2009

O MEU MELHOR PRESENTE DE NATAL

Eu tinha apenas 7 anos quando o meu Pai, 1º Sargento da Força Aérea, partiu em comissão por 4 anos para a Guiné-Bissau. Ficamos muito tristes mas com a promessa de irmos passar o Natal com ele.
Os meses foram passando e as saudades cada vez doíam mais.
Fui matriculada na escola em Santarém onde fiz metade da segunda classe, a minha Mãe e os meus irmãos encontravam-se em Paços de Ferreira na casa onde morávamos.
Os meses passavam e as saudades cresciam, estava longe de todos, dos meus pais e dos meus dois irmãos, tinha apenas o amor dos meus tios mas não era a mesma coisa.
Não recordo o dia, mas sei que estávamos muito perto do Natal, chovia intensamente e o vento era de tal forma forte que metia medo.

Já de madrugada, deitada na cama onde dormia, lembro-me perfeitamente de estar a sonhar com a chegada da minha Mãe e irmãos a Santarém para partirmos de seguida para a Guiné.
Foi então que acordei com a voz da minha tia:
-Paulinha acorda, está aqui a tua Mãe, vais para a Guiné!

Dei um salto na cama e o meu sonho era realidade. Lembro-me que me vestiram muito à pressa e lá partimos nós naquela madrugada de Inverno para Lisboa onde apanhamos o avião.

À chegada a Guiné estava o meu Paizinho no aeroporto, um Homem lindo e alto, fardado com os olhos rasos de água e um sorriso enorme do tamanho do mundo.

Esta é uma história verdadeira, é a minha história e o meu melhor presente de Natal!

Ana Martins



10 comentários:

Fernanda disse...

Querida amiga Ana,

Não me lembro de ter lido muitos textos teus aqui publicados Tu és mais a nossa poeta!
Com isto não quero dizer que não és uma excelente narradora, pelo contrário! O texto está maravilhoso.

Adorei a tua história verídica, imagino o teu sofrimento e depois a tua alegria ao ver o teu querido pai.
O teu melhor presente de Natal.

beijos mil e obrigada por teres respondido ao meu repto.

Ana Martins disse...

Querida Ná,
realmente não escrevo muitos textos, tenho sempre a sensação que lhes falta alguma coisa, que não o faço muito bem.

Este foi escrito directamente no pc, tal e qual me saiu, pois não tive tempo para elaborar um texto mais cuidado.

Beijinhos,
Ana Martins

Sonia Schmorantz disse...

Pois saiu muito bem, as vezes é bom escrever deixando as palavras fluirem como rios, sem correções...
Minha mensagem de Natal para ti:
Natal...
É o mês de confraternização Agradecimento pela vida
Bênçãos ao filho de DEUS
União, amor, reflexão!

Que o bom velhinho traga um saco cheinho de paz,
harmonia, fraternidade
Que o gesto de ternura se estenda de várias mãos
Que ao som dos sinos
O amor exploda em toda direção!

FELIZ NATAL!
UM ANO NOVO DE FÉ E SUCESSO!

Luis disse...

Querida Ana,
Fez muito bem em contar a sua história. É linda! Fiquei muito sensibilizado ao lê-la, pois passaei muitos Natais sósinho no mato lembrando a minha familia! Felizmente para si e sua familia deu-se o contrário, estiveram todos juntos. Ainda bem!
Um beijnho muito amigo.

direitinho disse...

Gostei da história.
Dá-lhe uma força que nos mete a todos a caminho da Guiné.
Desejo Bom Natal e Próspero Ano Novo.

A. João Soares disse...

Querida Ana,

Certamente, nunca teve, nos seus sonhos de criança, um Pai Natal que lhe tivesse dado mais prazer em ver. O reencontro deve ter sido um momento realmente inesquecível, principalmente em tais circunstâncias.

Beijos com votos de FELIZ NATAL
João

Agulheta disse...

Amiga Ana.
Em todas as idades todos nós temos um sonho,este muito bonito e real,e bem contado em jeito peculiar e poético.
Beijinho Lisa

MARA disse...

Querida Ana,

É um lindo pedaço de história verídica que nos toca os corações.
Um sonho que em boa hora se realizou.
Acho que todos gostaríamos de ler mais pedacinhos como este. O texto está lindo e muito bem escrido.
Os meus parabéns e um grande beijo.
FELIZ NATAL E UM NOVO ANO MUITO BOM.

Milai

Irene Moreira disse...

Amiga Ana

Muito linda a sua história.
Que emoção e que guardarás para o resto de sua vida.

Beijos

Ana Martins disse...

Muito obrigada a todos pelos carinhosos comentários

Deixo um beijinho e votos de um Santo Natal.

Beijinhos,
Ana Martins