15/01/2010

SAUDADE

Imagem da net

Despi as memórias antigas
Engavetei os velhos poemas
Afoguei o sofrimento nas lágrimas
Quisera lembrar-te apenas.

Fechei num baú o desgosto
Queimei as feridas abertas
Sequei as lágrimas do rosto
Poli algumas arestas.

Pensei que estava liberta
Mas só fantasiei por instantes
Não há saudade efémera
Mas sim forte e relutante.


Ana Martins
Escrito a 15 de Julho de 2008

9 comentários:

Luis disse...

Querida Ana,
Como sempre um lindo poema. A saudade por muito que a queiramos esconder deixa sempre marcas! Foi o caso!
Um beijinho muito amigo.

direitinho disse...

Um poema que marca pelo bom gosto e pela saudade.
Quando fugimos do amor ele estará sempre por perto. Nada adianta fechá-lo. As sua marcas sempre nos seguirão

A. João Soares disse...

Querida Ana,

Mais um desabafo poético de grande interesse.
Fez-me recordar Camões e os seus sonetos:

Aquela triste e leda madrugada,
Cheia toda de mágoa e de piedade,
Enquanto houver no mundo saudade, Quero que seja sempre celebrada.
(...)

e este outro:

Alma minha gentil que te partiste
Tão cedo desta vida descontente
Repousa lá no Céu eternamente
E viva eu cá na terra sempre triste.
(...)


Ser poeta é ser sensível, viver de sentimentos em que a saudade tem um forte papel e representa um espinho que fere permanentemente.
Mas, minha querida, a felicidade exige que coloquemos as saudades em segundo plano e nos dediquemos mais às belezas do presente e às esperanças e fantasias do futuro.

Desejo-lhe muitas felicidades para todo este ano que há pouco se iniciou.

Beijos
João

Fê-blue bird disse...

Saudade é um sentimento bem nosso, tão intrinsecamente nosso que não há tradução noutra língua.
Bonito poema cheio de emoção
Beijinhos e parabéns!

Fernanda disse...

Querida Ana,

Pouco ou nada podemos fazer para afastar a saudade.
Ela vive connosco a vida inteira!

Como sempre um belíssimo poema da nossa poetisa mor.

Obrigada.

Beijinhos

MARA disse...

Querida Ana Martins,

Este seu poema é extraordinariamente belo. Como pode apresentar poemas com tanta beleza e perícia? Um abraço de parabéns, de amizade e grande admiração.

Mara

Ana Martins disse...

Caros colegas e comentadores,
Muito obrigada pelos vossos agradaveis comentários.

Beijinhos,
Ana Martins

Marina-Emer disse...

Feliz fin de semana ...besos
Marina

Irene Moreira disse...

ANA

Que saudades... ela entristece... ela dói... e não vai embora.

Beijos