30/01/2010

PINTO-NOS...

Imagem da net

Pinto-te
Na tela da mente em surdina,
Com tons quentes de paixão,
Numa imagem atrevida
De eterna sedução.

Pinto-te
Com o olhar ensandecido
E o corpo já em chamas,
Procurando o teu abrigo
No calor da nossa cama.

Pinto-nos
Dois corpos bem juntinhos
Que agora são só um,
Exaustos e adormecidos
Num amor que não é comum.
As cores ganhando forma
E na imagem, nas entrelinhas
Pinto um amor sem normas
Que não vês mas adivinhas!...


Ana Martins
Escrito a 6 de Agosto de 2008

4 comentários:

Luis disse...

Querida Ana,
Este poema reflete uma PAIXÃO pois me parece que ultrapassou o AMOR!!! Mas é lindo e pujante como aliás todos os seus poemas.
As suas cores condizem com a minha ideia de PAIXÃO.
Afinal a Ana é uma apaixonada !!!
Beijinhos muito amigos.

JADY*ALVES disse...

Parabéns Ana por essa beleza de paixão poética,
a poesia corre em tuas veias e pincelas com arte em gotas magicas no papel.
amei te ler.
Receba meus aplausos
Tua amiga Jady

A. João Soares disse...

Querida Ana,

Ia jurar que já tinha aqui colocado um comentário, mas devo ter clicado na cruz antes de o fazer em publicar!
Os seus hinos de amor são sempre surpreendentes porque a Ana busca um novo cenário, uma nova tela, onde com pinceladas sábias e muito artísticas consegue exaltar a força dos afectos amorosos. Se para cozinhar bacalhau há mais de mil receitas, para exaltar o amor, a Ana consegue encontrar infinitas modalidades e sempre com mais beleza do que antes. Sempre a caminho da excelência que quer ultrapassar.sempre de novo.

Beijos
João

Fernanda disse...

Querida Ana,

O que te dizer???

Adoro tudo o que escreves, especialmente as tuas apologias ao amor...sou uma eterna romântica e fico sempre enternecida com os teus poemas, especialmente os que tocam o amor.

Parabéns.

Beijinhos,