14/05/2009

Gripe suina mexicana. Dúvidas pertinentes

Transcrição de um texto recebido por e-mail. Sem acrescentar notas ou apreciações, para que possa ser interpretado livremente pelos leitores.

Texto escrito por um brasileiro, morador da Cidade do México:

Pessoal, antes de qualquer coisa, gostaria de deixar bem clar o que moro na Cidade do México [sou sãopaulino] e estou vivendo toda essa tensão sobre a suposta gripe suína. Hoje recebi um e-mail que está circulando na internet de que a gripe suína [influenza] é uma farsa. Ou seja, esta história da gripe suína foi inventada pelos governantes dos países para desviarem a atenção do povo dos problemas reais. Por isso, decidi traduzir este texto do Espanhol ao Português para que vocês leiam e tirem suas próprias conclusões. O texto oferece muitas razões para se duvidar desta gripe.

“No dia 2 de abril, deste ano, durante a reunião do grupo do G7, integrado por USA, Reino Unido, Canadá, Alemanha, Itália e Japão, se concluíram o seguinte:
1) a economia mundial necessitava uma mudança;
2) o FMI destinaria 500,000 milhões de dólares para ajudar às economias emergentes (países pobres dispostos a colaborar). Pois bem, os dados estavam no ar;
3) Logo veio a reunião privada do presidente Obama e Felipe Calderón [presidente do México] no dia 16 e 17 de abril.
Coincidentemente, na sexta-feira, dia 23 de abril, o presidente do México, Felipe Calderón, convocou uma reunião de emergência com seu gabinete, e pela noite o secretário de saúde, José Ángel Córdoba Villalobos, anunciava em cadeia nacional a aparição do vírus da influenza, e as medidas imediatas, como, por exemplo, a suspensão das aulas em todos os níveis na Cidade do México e no estado do México.
No dia 24 de abril, o G7 declarava que a economia mundial deveria estar em marcha este ano, e que se lançariam todas as ações necessárias.
Finalmente, segunda-feira, dia 27 de abril, a empresa farmacêutica Sanofi Aventis anuncia que injetaria 100 milhões de euros em uma nova planta de vacinas e doaria 236,000 doses ao México como apoio ao controle da influenza.

De todo o anterior, tiramos as seguintes conclusões:

1)Há 2 anos a indústria farmacêutica [Sanofi Aventis] a nível mundial tinha problemas financeiros pela baixa venta de remédios;
2) Se não se cria guerras, se cria [ou se inventa] doenças [“a economia mundial deveria se por em marcha”];
3) O México seria um perfeito trampolim para lançar a doença da influenza. Daqui [do México, é óbvio] sairiam turistas a diferentes partes do mundo. E curiosamente, os países que dizem ter doentes infectados pelo vírus da influenza, estiveram no México. E os países que estão reforçando a segurança sanitária são os países que integram o G7.
Que curioso, não?
O que acontecerá na semana que vem?
Muito provável será a suspensão das atividades em todas as empresas da Cidade do México e em algumas outras cidades da República mexicana. Já as aulas estão suspendidas até o dia 06 de maio, onde o governo fará uma análise da farsa e verá [convenientemente] que siga sem aulas;
4) Pare para pensar qual é o assunto mais falado e comentado neste últimos dias: a influenza ou a crise financeira? Isto, de antemão, é um alívio para o Banco Mundial e para as bolsas do mundo.

Em outras palavras, essa história do vírus da influenza é uma farsa que os governos do mundo inventaram para desviar a atenção do povo dos problemas reais pelos quais a sociedade verdadeiramente está passando. Vocês se lembram das histórias passadas, como, por exemplo, do chupacabras, do fim do mundo e dos óvnis? Pois é, amigos, tudo isso foi invenção dos governos para distrair a atenção de suas populações e encobrir certas coisas para que a sociedade não se interasse.

Vemos as notícias nas TVs e vemos como as vendas das farmácias cresceram [remédios e máscaras se vende como nunca]. Imagina como devem estar rindo as pessoas [governantes] que inventaram isso ao verem as pessoas pelas ruas da Cidade do México, amedrontadas com suas máscaras. Alguém pode objetar que a Cidade do México estaria perdendo muito com estas paralisações. Não. Pois, para isso existe o fundo que destinou o FMI. Agora imagine os lucros da farmacêutica a nível mundial. Isso é algo para se pensar.

O presidente do México sempre está anunciando que tantas pessoas já morreram em decorrência da gripe suína, porém [o autor deste texto que é mexicano, se pergunta] onde estão os mortos e onde estão concentrados os doentes? Estes dados os governo mexicano não menciona.

Coloco os seguintes pontos para que reflitamos: [se pergunta o autor deste texto]

1) Se realmente é tão contagiosa essa gripe, como e onde estão as famílias dos mortos? [ninguém sabe];
2) Se a influenza suína é uma mutação do vírus original dos porcos, então o início da infecção deveria ter começado no campo não na cidade;
3) Por que não mostram alguma entrevista com algum doente contagiado? [realmente nunca mostraram. Vi que entrevistam a familiares, dizendo que seu familiar está doente e que já está estável graças aos medicamentos; porém, se o familiar esteve em contato direto com o vírus, então, por que não fica doente ou em quarentena?];
4) Por que até agora não disseram o nome do anti-vírus que está “curando” as pessoas doentes? Alguém conhece algum doente real? [se pergunta outra vez o autor deste texto]”.

3 comentários:

José Manuel Coata Ferreira disse...

Olá a todos,

Li com atençao o texto. Realmente muito interessante e tudo isso me parece verosímel.
Contudo eu ouvi outra versão, a da fuga do virús de um laboratório onde o mesmo estava a ser investigado. Onde está a verdade???

J.Ferreira

A. João Soares disse...

Caro José,
Tudo é possível. Se estivéssemos habituados a ver nos políticos verdade e seriedade,não acreditaríamos neste «boato», mas como é hábito os governantes usarem de todos os truques para condicionarem os pensamentos das populações, a chamada acção psicológica ou lavagem de cérebro, todas as dúvidas e interrogações são legítimas.
Mas é difícil encontrar explicação para as interrogações constantes do texto.
Quanto a fuga de vírus de laboratório, apontada por cientista australiano, pode ser um boato ou uma hipótese possível, mas a OMS não lhe dá grande crédito e está a investigar.
Vivemos num mundo em que ninguém merece confiança, pelo que os pensamentos, desde que bem fundamentados, são legítimos. E é pena que poucos ousem pensar...

Um abraço de amizade
João Soares

Fernanda Ferreira disse...

Amigo João,

Realmente inacreditável... concordo em absoluto consigo, já não acredito em ninguém...tudo é possível.

As questões em aberto são demasiado pertinentes e deixam muitas portas abertas que levam a uma implícita dedução de que tudo pode não passar de uma farsa montada.

Bjs.
Fernanda Ferreira