19/05/2009

Rojões à moda do Minho

Ingredientes:
(Para 4 pessoas)
800 g de perna de porco sem pele, mas com gordura ;
3,5 dl de vinho verde branco ;
3 colheres de sopa de banha ;
4 dentes de alho ;
2 folhas de louro ;
1 colher de sobremesa de colorau ;
sal e pimenta ;
350 g de belouras ou bolachos;
350 g de tripa enfarinhada ;
100 g de fígado de porco ;
100 g sangue cozido
Confecção:

Corta-se a carne de porco em cubos com cerca de 10 cm de lado, que se põem a marinar durante duas horas com o vinho, os dentes de alho esmagados, sal, pimenta e o louro.
Leva-se ao lume (de preferência num tacho de ferro) e deixa-se cozer em lume forte até o vinho se evaporar. Junta-se então a banha e, em lume brando, deixam-se cozer os rojões até alourarem bem. Nessa altura junta-se ao molho o colorau dissolvido num pouco de vinho verde.
Retira-se então um pouco da gordura de cozer os rojões para um sertã e fritam-se, a pouco e pouco, a tripa enfarinhada (ver a seguir) cortada aos bocados de 3 cm a 5 cm, as belouras cortadas em rodelas com 0,5 cm de espessura e o fígado e o sangue cortados em fatias.
À medida que estes ingredientes se vão fritando, juntam-se aos rojões, para manter tudo quente.
Servem-se numa travessa com batatinhas louras e enfeitados com rodelas de limão e raminhos de salsa.
Tripa Enfarinhada

Lavam-se muito bem as tripas frescas e, em seguida, põem-se de molho, de um dia para o outro, em água com rodelas de limão. Deve-se mudar a água várias vezes.
Em seguida enxugam-se, viram-se do avesso e passam-se por farinha de milho temperada com pimenta e cominhos. Ata-se uma das extremidades e voltam-se para dentro. Mergulham-se em água a ferver para uma cozedura rápida. Depois de cozidas, fritam-se em banha e cortam-se do tamanho que se quiser.
*Experimente um bom verde tinto para acompanhar!!!
Bom apetite!
Fernanda Ferreira

4 comentários:

Luis disse...

Querida Ná,
Depois destes repastos só pedalando muito para ver se se não engorda....
Agora percebo a sua tricicleta....É para desmoer!
Boa receita e bom apetite!

Ana Martins disse...

Rojões à moda do Minho, um dos pratos muito apreciados cá em casa.
O grande problema é o colesterol, mas enfim de vez em quando perdoa-se o mal que faz pelo bem que sabe!

Beijinhos,
Ana Martins

Fernanda Ferreira disse...

Olá amigos,

Rojões com aquele aroma e sabor a cominhos, são divinais.
Amigo Luís...uns rojões não matam ninguém...mas não pense que a minha dieta é feita à base das receitas que aqui publico, também as faço, óbvio, mas no dia à dia a minha alimentação é basicamente de peixe e carnes magras.
Eu tento sempre fazer uma alimentação equilibrada, não sou e julgo que nunca serei gorda.
A pedalada é só para manter a forma e também pelo prazer que me dá dar uma voltas por esses campos...
É uma alegria:)))))

Bjs.
Fernanda Ferreira

A. João Soares disse...

Querida Amiga Ná,

Uma loucura por ano, quando o rei faz anos, não é mortal... mas um bom peixe grelhado no dia a dia, compensa o pecado anual!
E convém que as pessoas saibam, com esse pecado, dar prazer ao palato e ao estômago. A culinária deve ser um prémio ao organismo que precisa de sair da rotina dietética diária!!!
Até nos conventos se comia bem!!!

Beijos
João