08/05/2009

Mulher forte vs Mulher de força



Esta mensagem foi recebida por e-mail da nossa recente inscrita no CLUBE VIRTUAL DE SENIORES, a brasileira Maria Circele, com a seguinte apresentação:

Aos amigos do Clube Virtual de Seniores!!!

Aqui no Brasil, no segundo domingo de Maio, se comemora o Dia das Mães.
Não sei se acontece o mesmo em todos os lugares!
Envio às sras, companheiras virtuais, minha homenagem, nesta data que se aproxima, e aos papais para que possam homenagear suas esposas...
Meu abraço,
Maria

Em nome do Clube, agradeço à nossa amiga, esta gentileza e a disposição de colaborar activamente no nosso blog, com uma mensagem oportuna e a lembrar-nos de que é já depois de amanhã o dia da mãe, no Brasil. Em Portugal, foi no primeiro domingo e, nas mentes de cada um, deve ser todos os dias

4 comentários:

Fenix disse...

Lindo, lindo!
E sempre oportuno..., seja qual for o dia.
Nunca é demais pensarmos sobre as coisas importantes e aqui estão bem colocadas uma série de observações importantes, que devem ser meditadas.
Com o corre-corre do dia a dia quantas destas verdades nos esquecem ou nos passam despercebidas.
Sou mulher, porque a natureza assim o determinou, mas antes de mais sinto-me pessoa e só depois mulher. Por isso leio estas palavras, mais como pessoa do que como mulher. Acho que também se aplicam aos homens. Não são tipicamente femininas.
São um bom ponto de reflexão para todos nós.

Abraço
São

Fernanda Ferreira disse...

Amiga, irmã Brasileira...

Uma mulher de força dá
o melhor de si a todos...todos os dias... seguramente!!!
O dia da mãe em Portugal já foi celebrado, mas nada, vamos festejá-lo outra vez???!!!!

Beijos,
Fernanda Ferreira

A. João Soares disse...

Cara São,
Gosto da sua atitude de olhar estes aspectos como pessoa. O feminismo procurou eliminar a discriminação negativa mas quer impor uma discriminação positiva da mulher acima do homem. Assim não se consegue paz, antes se acirra a luta, sem razão nem objectivo. A paridade de direitos e deveres, o respeito mútuo, o companheirismo, a colaboração, serão as atitudes mais sensatas.
A criação de o «dia d...», deve ter sido uma invenção de comerciantes que nesses dias esperam aumentar a facturação., mas podem resultar em efeitos contrários aos desejados porque aquilo que devia ser encarado diariamente, ao longo do ano, acaba por apenas ser vivido no «Dia Internacional d...»
Mas... vale mais ter um dia do que não ter nenhum.
Abraço
João

A. João Soares disse...

A>miga Ná,
Vamos festejá-lo todos os dias!!!
Mãe, há só uma, como dizia o miudo da anedota!
Um abraço
João