17/06/2010

A Ceia dos Druídas


Ontem, pelas 21:30 horas, no teatro Sá de Miranda, em Viana do Castelo, tive o privilégio de assistir ao Musical "A Ceia dos Druídas", da autoria do Agrupamento Vertical e Intermunicipal de Escolas do Vale do Âncora e que contou com a participação aproximada de 150 alunos dos 1.º, 2.º e 3.º Ciclos do Ensino Básico deste Agrupamento.

Tratou-se de um hino à Escola que todos abraça e todos valoriza, que promove a construção inter e transdisciplinar do saber, que partilha com a comunidade a alegria e a riqueza do acto de EDUCAR. Uma palavra de profundo reconhecimento a todos os docentes e assistentes operacionais que, com prejuízo da sua vida pessoal, escolheram dar-se a este bem maior que é "fazer ESCOLA".

Para terem uma ideia de como foi, vejam este vídeo.



Fotos e texto do amigo professor A.Garrido do Blog AGarrido-Imagens.


Na casa do Rau

7 comentários:

Ana Martins disse...

Querida amiga Ná,
mais eventos destes deveriam ser realizados por todos os agrupamentos de escolas do País. É um hino à escola e um incentivo aos jovens e adolescentes, para que prossigam o seu percurso escolar com objectivos definidos e traçados com base no sucesso.

Beijinhos,
Ana Martins

Luis disse...

Querida Amiga NÁ,
Isto sim é ESCOLA!!! Que pena este tipo de eventos não ser possível realizar em todas as escolas do País!
Infelizmente só tive acesso às imagens pois o som do vídeo não apareceu.
Há que difundir estes eventos para que nos moralizemos e podermos sentir o "astral mais elevado", como dizem os nossos irmãos brasileiros!
Um beijinho amigo.

A. João Soares disse...

Querida Ná,

O aspecto cultural e de ocupação do tempo livre é uma vertente da educação dos jovens, mas é também necessário desenvolver neles o sentido prático da vida com concursos de trabalhos sobre a vida real. Já se vão distinguindo jovens em vários sectores, mas é preciso ir mais além. Os portugueses precisamos de evoluir sem nos deixarmos atrasar muito em relação aos mais adiantados. A inovação e a produtividade devem ser fomentados. Num post recente referia-se o desprezo pelo ambiente, que é um dos aspectos em que o civismo tem que ser desenvolvido.

Tudo o que for evolução no melhor sentido merece aplauso e esta festa é um caso a sublinhar e desejo que seja um dos muitos passos a dar.

Bem haja por ter trazido este tema

Beijos
João
Do Miradouro

Fernanda disse...

Queridos amigos,

Todos os eventos deste género são altamente louváveis, por todas as razões do mundo.
Os alunos e professores estão meses embrenhados num projecto aliciante que torna a Escola mais viva, mais estimulante e coesa.
Surgem sempre talentos natos que podem e devem vir a ser desenvolvidos.
Envolvem-se alunos, amigos, Família e Escola, o que só por si é louvável, enfim, como diz a nossa Ana, é preciso que estes eventos passem a ser regulares e se façam em todo o país.

Obrigada ao meu amigo Garrido pela permissão de aqui trazer o que de melhor se faz no Distrito se Viana a nível Escolar.

Querido Luís, o vídeo nem tem mesmo som, é só um vídeo de fotos do acontecimento, também da autoria do Garrido.

Beijinhos

Maria Beatriz Ferreira disse...

Olá Ná!

Louvável este evento, muito mesmo.
Tu sabes, mas mais ninguém aqui sabe que trabalhei toda a minha vida numa Escola da grande cidade que é o Porto.
Fui assistindo gradualmente à degradação do conceito escola coesa, escola formação, escola educação, segunda casa - família.
Reformei-me há poucos tempo, mas tenho bem presente que tive momentos em que quase enloqueci.

É preciso, é urgente que este tipo de atitudes, de acções (que são sempre pedagócicas) se implantem mais e mais nas Escolas.
Elas fomentam a união, a ordem e a disciplina.
Bem-hajam estes professores que deram todo o seu tempo e empenho a um projecto que se vê aqui ser lindo, mas que eu sei que foi grandioso.

Parabéns ao teu amigo Garrido.
Professor/a é muito mais do que dar a aula e sair, esquecer...
Professor/a é dar...dar...e dar e esperar para receber.

Beijinhos
Beatriz

J.Ferreira disse...

Pois é, mais um espectáculo anónimo.
Eu sei que a comunicação social, em geral foi convidada a assistir.
Não me parece, exceptuando duas ou três publicações regionais, que isto fosse motivo de destaque.
As coisas boas não vendem.
Para a próxima "coloquem" bandeiras espanholas no teatro... quem sabe se eles aparecerão.
Grato ao Garrido pela divulgação.
Abraço do
JF

A. João Soares disse...

A T E N Ç Ã O

O REPETIDO DESAPARECIMENTO DE IMAGENS NOS POSTS DESTA COLABORADORA DEVE-SE, PROVAVELMENTE, A UM «LAPSO» DELA.
Pedimos paciência aos amigos visitantes.

Cumprimentos
João