02/02/2010

Faleceu Rosa Lobato Faria

Faleceu Rosa Lobato Faria, escritora, actriz e letrista portuguesa Rosa Lobato Faria tinha 77 anos e estava internada há uma semana. Morreu hoje, 2 de Fevereiro de 2010.

Uma das caras mais conhecidas dos ecrãs portugueses, Rosa Lobato Faria tinha 77 anos e estava internada há uma semana com uma anemia grave.
Há mais de meio ano que a artista sofria de complicações, na sequência de uma cirurgia motivada por uma infecção intestinal.

Fica a imensa obra e uma eterna saudade.

Eu quis um violino no telhado
e uma arara exótica no banho.
Eu quis uma toalha de brocado
e um pavão real do meu tamanho.
Eu quis todos os cheiros do pecado
e toda a santidade que não tenho.
Eu quis uma pintura aos pés da cama
infinita de azul e perspectiva.
Eu quis ouvir ouvir a história de Mira Burana
na hora da orgia prometida.
Eu quis uma opulência de sultana
e a miséria amarga da mendiga.
Eu quis um vinho feito de medronho
de veneno, de beijos, de suspiros.
Eu quis a morte de viver dum sonho
eu quis a sorte de morrer dum tiro.
Eu quis chorar por ti durante o sono
eu quis ao acordar fugir contigo.
Mas tudo o que é excessivo é muito pouco.
Por isso fiquei só, com o meu corpo.

Rosa Lobato de Faria
Fernanda Fereira (Ná)

20 comentários:

Carmo disse...

Foi por acaso que passei por aqui. Despertou-me a atenção ser de Vila Nova de Cerveira. Durante o meu curso de turismo estagiei na POusada de D. Dinis, vivi muitos anos entre Vilar de Mouros e Caminha.

Um abraço

Carmo

Fernanda disse...

Amiga Carmo,

Eu trabalhei na Pousada de D.Dinis no tempo em que a Directora era a D.Maria Antónia, mas acho que não nos encontramos, senão reconheceria o seu nome.
Entre Caminha e Vilar de Mouros, seria Venade???

O mundo é muito pequenos, que bom conhecer alguém que correu os mesmos corredores, que conheceu os cantos da mesma casa....
Volte sempre.
Beijinhos

Celle disse...

Ná, João, Luis, Ana Martins e demais colegas do SJ, nosso pesar pelo falecimento da renomada Rosa Lobato Faria, escritora, atriz e letrista portuguesa.Que Deus a tenha. Com seus trabalhos elevou o nome de Portugal.
Lamento!
Celle

Fernanda disse...

Querida Celle, maninha!

Obrigada amiga.
Gostava muito dela. Que esteja em paz.
Fica o Mundo mais pobre.

Beijinhos

Luis disse...

Querida NÁ,
Linda Homenagem a uma grande senhora da cultura nacional! Mais ALGUÉM que se vai embora num País onde não abundam pessoas deste valor!
O meu preito de homenagem à NÁ por esta sua bela e oportuna atitude!
Um beijinho muito amigo.

Manuela Araújo disse...

Amiga Fernanda
O nosso tempo, como disse é de correria. Mas não podia deixar de aqui prestar a minha homenagem a Rosa Lobato Faria, à actriz, à escritora e poetisa.
Lindíssimo poema escolheu para a homenagear.
Um abraço

Fernanda disse...

Querido amigo Luís,

Para alguém como Rosa Lobato Faria é uma simples homenagem. Penso contudo, que o Sempre Jovens não poderia deixar passar sem a fazer.

Verdade amigo, estamos a perder gente de muito valor.

Beijinhos

Fernanda disse...

Querida Manuela,

Andamos mesmo a 200 à hora.
Hoje não fiz ainda tudo para a Campanha, mas também estou pendente de respostas da Câmara.

Obrigada por ter vindo até cá, um minuto sempre se arranja, juntar-se à homenagem à grande senhora que nos deixou.

Obrigada por gostar da escolha do poema, não foi fácil...

Beijinhos

A. João Soares disse...

Querida Fernanda,

Já ontem vi o seu post, mas não pude comentar, porque foi um resto de dia complicado e ainda tenho problemas com o Blogger, como lhe relatei por e-mail.
Obrigado por ter feito esta homenagem a uma grande mulher que terminou a sua missão junto de nós. Portugal precisa de valores e, sempre que perdemos um desta dimensão, ficamos mais pobres e sós.
A escolha da poesia evidencia a sensibilidade, cultura e sentimentos da Ná. Parabéns.

Beijos
João

Fernanda disse...

Querido amigo João,

Confesso que estranhei a sua ausência estava mesmo para lhe falar, mas depois sabia que era dia "de terça na quinta" e nunca me passou pela cabeça que fosse o problema que teve.
Andam muitos piratas na Net, demais e mal intencionados para o meu gosto.
Ficamos muito mais pobres e sós, como diz.
Obrigada por ter aprovado a minha escolha.

Beijinhos


Meu amigo querido, só podia ter feito uma homenagem a esta grande senhora, mesmo que humilde.
Gosto demais dela para não o ter feito.

as-nunes disse...

Minha amiga Ná

Percebe-se uma grande unanimidade nas palavras doces mas nostálgicas dos que escrevem sobre este infausto acontecimento.

A morte privou-nos da presença física de Roa Lobato de Faria mas não tem a força de nos roubar a sua obra, as palavras que ela nos deixou como um marco imperecível da sua passagem pela Terra.
Palavras que nos tocaram e animaram muitas horas de solidão e de ânsia de ler boa literatura!

Beijinho
António

M. Lourdes disse...

Portugal está mais pobre.
Uma grande Senhora da cultura portuguesa deixou-nos, mas a sua obra permanecerá para além da morte.
Paz à sua alma.
Beijinhos

Fernanda disse...

Amigo António!

É uma alegria vê-lo por aqui, embora as razões que o trouxe não sejam as melhores.

Todos nós lamentamos profundamente o desaparecimento físico da nossa querida Rosa Lobato Faria.
Ficará para sempre a sua obra maravilhosa e extensa.

Obrigada pela visita,
Um abraço

Fernanda disse...

Querida amiga Lourdes,

Acabei de ler o seu post sobre o mesmo tema.
Estamos ambas solidárias na homenagem a esta GRANDE SENHORA DAS ARTES que nos deixou a todos mais pobres.

Beijo grande,

São disse...

Pois que vá em paz, com a mesma dignidade com que me parece ter sabido viver.
Boa noite.

Ana Martins disse...

Querida amiga,
Uma grande perda, gostava muito dela, paz à sua alma!

Beijinhos,
Ana Martins

Táxi Pluvioso disse...

Lá no fundo (esperamos) somos todos cadáveres adiados.

Fernanda disse...

Amiga São,

Obrigada pela sua gentil visita bem como pelas palavras aqui deixadas a Rosa Lobato Faria.

Muito digna a meu ver e pelo que me foi dado saber.
Ficará sempre entre nós, pelo legado que nos providencia muitas horas de belíssima leitura, pela sua simpatia e simplicidade, por ser o Ser lindo que era.

Beijinhos

Fernanda disse...

Querida amiga Ana,

Só podias gostar, de poeta para poeta, só podias gostar muito de tudo dela e na pessoa dela.

Beijinhos

Fernanda disse...

Amigo T.P.

Somos sem dúvida...mas dito assim, se eu não te conhecesse um bocadinho, diria que é uma frase um pouquinho mórbida, apesar de ser verdade, mas prefiro pensar só que
todos estamos de passagem...

Beijinhos