13/03/2010

Vem aí a Primavera



Eu sei o que é a Primavera e sei/sinto que nunca morrerei num dia lindo, pungente, cheio de luz, de sol e alegria, como só a Primavera me providencia.

Na Primavera é quando me sinto mais forte, mais alegre, mais eu. É como se acordasse de uma longa hibernação.
Rebento como as árvores e floresço entre os raios de sol, das rosas, das japoneiras, dos rododendros, da alfazema, do jasmim e dos seus aromas.

Todos os pólenes que andam no ar me atraem, mesmo sendo alérgica a alguns. Não posso tocar em algumas espécies florais, mas ouso e muitas vezes o faço, é algo irresistível.
Sinto estremecimentos à toa quando um passarinho canta e sinto que sem saber eu estou reformulando a vida. Porque estou mais viva, mais desperta.
A Primavera torturante, límpida e mortal que o diga, ela que me encontra cada ano tão pronta para recebê-la.
Bem sei que é uma perturbação de sentidos. Mas, por que não ficar tonta? Na Primavera sinto-me como "meia louca", excitada…como uma criança a quem deram algo excessivamente valioso e temo não ser suficientemente grata por essa dádiva.
Sinto que viver é inevitável. Na Primavera fico horas sentada a olhar o mar, o rio, ou os campos verdes. Fico inquieta mas na quietude... apenas sendo eu.

Que chegue logo a Primavera! Para já são só sinais.

Fotos de hoje no meu jardim - autora, a própria.
Veja mais fotos Na casa do Rau, ou no Blog Só Imagens.

Fernanda Ferreira (Ná)

7 comentários:

Luis disse...

Querida NÁ,
Se agora são só sinais quando vier a Primavera como será???
Adorei a sua ligação a esta Estação, até porque para mim também é a mais bonita das quatro!
É como um renascer da Natureza.E como sempre lindas imagens a acompanhar o post. Este ano a Primavera em Portugal vai ser ainda mais bonita porque estará limpinha pelo esforço de quem interveio na Operação Limpar Portugal!!!
Um beijinho amigo e um bom fim-de-semana.

direitinho disse...

Bom dia
Esta semana foi maravilhosa e cheirou de facto a Primavera.
Fiz as primeiras sementeiras no Jardim e ando com outra animação pois agora já não sobra tempo para a net e os blogues.
É preciso aproveitar todo o tempo pois há muitas coisas a fazer se quisermos ter aqui o canto em volta de casa mais bonito e cuidado.

A. João Soares disse...

Querida Amiga Ná,

E assim se transforma um blog num jardim a florescer, com raios de sol primaveris a descongelar os corpos encarquilhados pelo frio do inverno que, moribundo, se vai, para voltar depois do Outono. A roda vida da Natureza não pára.

Beijos
João

Fernanda disse...

Querido amigo Luís,

Bom dia alegria! Há sol, já há passarinhos a fazer os seus ninhos e há flores.
Todos os sinais da nossa bela Primavera, que é a rainha das flores.

É mesmo assim que me sinto na Primavera, cheia de saúde, de vitalidade, de energia.
Rebento com casa árvore, sou um vulcão.

Ainda estou a recuperar de ontem, dia para "matar" qualquer mortal, que terminou com este post já na madrugada de hoje....
Tenho mais uma reunião na Segunda feira com a Presidência da Câmara, Protecção Civil e serão só vistos os pormenores, o principal está feito (na preparação)... falta-nos esperar pelo dia 20.
Estou ansiosa!!!!

Obrigada pelo seu comentário, sempre estimulante e muito apreciado.
Já recebi beijinhos seus hoje...obrigada!
Receberá os meus e mais este.
Beijinho

Fernanda disse...

Amigo Luís Coelho,

Cheirou mesmo a Primavera e animou as nossas almas.
Eu ainda não tratei bem dos canteiros, o que tenho de flores são: as azáleas, as minhas amadas violetas,as prímulas, que são as primeiras a aparecer, com sabe, e agora há que plantar semear, principalmente remover as daninhas.

Ainda bem que adora, como eu fazer esses trabalhos, recebemos tanto em tronca....

Beijinhos

Fernanda disse...

Querido amigo João,

Como sempre, o seu comentário é belo.
Diz sempre verdades absolutas, mas desta vez e não só, de forma que me soou a poesia.

Muito obrigada amigo,

Beijinhos

Ana Martins disse...

Querida amiga,
O teu jardim já começa a anunciar a Primavera. Eu também me sinto um pouco assim como tu, a Primavera é a Estação do ano que mais gosto, adoro flores e sou incapaz de cortar uma que seja, a menos que seja para o meu pai. De qualquer das formas tenho um jardim pequeno, acabo sempre por ter que comprar.

Beijinhos,
Ana Martins