09/03/2010

Escola da vida

Como os Sempre Jovens precisam de exercícios de flexibilização e de anti-stress, quer no físico quer no espírito, não posso deixar de aqui lhes oferecer esta estória que aumenta a auto-estima dos detentores de cabelos brancos, à volta da calva! Recebi-a agora por e-mail, embora já tenha barbas longas e brancas!!!

CÃO VELHO

Uma velha senhora foi para um safari em África e levou seu velho rafeiro com ela.

Um dia, caçando borboletas, o velho cão, de repente, deu-se conta de que estava perdido.

Vagueando a esmo, procurando o caminho de volta, o velho cão percebe que um jovem leopardo o viu e caminha em sua direcção, com a firme intenção de conseguir um bom e farto almoço.

O velho cão pensa rápido (pois velho pensa rápido):

- Oh, ohuuuuuuu! Estou mesmo enrascado! Olha à volta e vê ossos espalhados no chão bem próximo dele. Em vez de se apavorar mais ainda, o velho cão ajeita-se junto ao osso mais próximo e começa a roê-lo, dando as costas ao predador, fingindo que não o tinha visto antes...

Quando o leopardo estava a ponto de dar o salto a fim de o abocanhar, o velho cão exclama bem alto:
- Este leopardo estava delicioso!!! Será que há outros por aí??

Ouvindo isso, o jovem leopardo, com um terrível arrepio de espinha, suspende o seu ataque, já quase começado, esgueira-se na direcção das árvores e pensa:
- Caramba!!! Essa foi por pouco!!! O velho rafeiro quase me pegava...!

Um macaco, numa árvore ali perto, viu a cena toda e logo imaginou como fazer bom uso do que vira. Em troca de protecção para si, informaria o predador de que o cão não tinha comido leopardo algum...

E assim foi, rápido, em direção ao leopardo. Mas o velho cão vê-o correndo na direcção do predador, em grande velocidade, e pensa:

- Aí há marosca...

O macaco alcança o felino, cochicha-lhe o acontecido e faz um acordo com o leopardo.

O jovem leopardo fica furioso por ter sido enganado e diz:
- Oh macaco, sobe nas minhas costas para veres o que acontece com aquele cão abusador...

Agora, o velho cão vê um leopardo furioso, vindo em sua direcção, com um macaco nas costas, e pensa rápido, novamente:

- E agora, o que é que eu faço?

Mas em vez de correr (pois sabia que suas pernas doloridas não o levariam longe...) senta-se, mais uma vez de costas para os agressores e fazendo de conta que não os via..., quando estavam perto o bastante para ouvi-lo, o velho cão diz:

- Mas onde é que anda o filho da p... daquele macaco? Estou a morrer de fome...!!! Disse que me traria outro leopardo e até agora nada...

Moral da história:

Não mexa com Cão Velho... Idade e habilidade sobrepõem-se à juventude e à intriga. A Sabedoria só vem com idade e experiência.

3 comentários:

Fernanda disse...

Querido amigo João,

Juro que não conhecia e deliciei-me com a leitura desta história.
Fartei-me de rir mesmo...

A sabedoria só vem com a idade e a experiência mesmo!!!

Beijinhos

Luis disse...

Caro João,
Não é que somos uns "cães velhos"? Ahahahaha
Um abraço amigo.

A. João Soares disse...

O macaco tem o rabo pelado por ser velho. E por ser velho é sábio.
Mas a regra não é geral, tem excepções. Há velhos rotinados, preconceituosos que empederniram e não adaptaram o raciocínio às novas situações. Quando em pouco tempo ouço uma pessoa dizer «no meu tempo» fico logo com os dois pés atrás. O passado serve apenas para dele retirar lições que sejam úteis para melhor análise do presente e decisões mais ponderadas para o futuro.

Abraços
João