26/03/2010

If (Se) de Rudyard Kipling


Poema muito conhecido, mas que deve ser recordado numa época em que começa a sentir-se ser indispensável fazer reviver o culto pelos valores morais e éticos.

Se és capaz de manter a calma quando
Toda a gente ao teu redor já a perdeu e te culpa;

De acreditares em ti quando todos duvidam
E para esses no entanto encontrares uma desculpa;
Se és capaz de esperares sem desesperares,
Ou enganado, não mentires ao mentiroso,
Ou sendo odiado, sempre ao ódio te esquivares,
E não pareceres bom demais ou pretensioso;
Se és capaz de pensares, sem que a isso só te atires;
Se encontrando a desgraça e o triunfo conseguires
Tratares da mesma forma esses dois impostores;
Se és capaz de sofre a dor de veres mudadas
Em armadilhas as verdades que disseste,
E as coisas por que deste a vida estraçalhadas,
E refazê-las com o bem ainda pouco que te reste;
Se és capaz de arriscar numa única jogada,
Tudo quanto ganhaste na tua vida,
E perder e, ao perder, sem nunca dizer nada,
Resignado, voltares ao ponto de partida;
De forçares o coração, nervos, músculo, tudo
A dar seja o que for que neles ainda existe,
E a persistir assim quando, exaustos, contudo
Resta a vontade em ti que ainda ordena: ”Persiste”,
Se és capaz de, entre a plebe, não te corromperes
E, entre reis, não perderes a naturalidade,
E, de amigos, quer bons, quer maus, te defenderes
Se a todos podes ser de alguma utilidade,
E se és capaz de dar, segundo por segundo,
Ao mínimo fatal todo o valor e brilho,
Tua é a terra com tudo que existe no mundo
E o que mais – tu serás um homem, ó meu filho!

5 comentários:

direitinho disse...

Certos dias, certas horas, parece ser difícil viver neste mundo de mentira, hipocrisia e ganancia.....´
Como pode alguém manter-se calmo frente às barbaridades que lemos, ouvimos e vemos diariamente...?
Todas as manhãs traçamos a rota, bem definida, com objectivos claros....
No final da caminhada vemos o rio por onde andámos e quanto ficou por fazer.
Já não podemos voltar atrás........
Ficaria a falar toda a manhã, mas termino com votos de um bom fim de semana e que cada um acorde no desejo de fazer todos os dias mais e melhor sem olhar para os desvios que se fazem...............

A. João Soares disse...

Caro Direitinho,

Quanto mais graves forem os problemas, mais calmos devemos ficar para procurarmos as melhores soluções com serenidade. Só a calma permite raciocinar com tino.
Mas não é fácil. Se o fosse não haveria tantos pensadores a referirem o assunto.
Nada acontece em linha recta e o exemplo de que mais gosto é o dado pela água que nasce na montanha e segue para o mar serpenteando entre os montes com uma regra sagrada: ir sempre a descer, pelo caminho mais fácil.
Se encontra um obstáculo contorna-o, se o não pode contornar, espera p reforço da que vem atrás e quando a força já é suficiente, ou derruba o obstáculo, ou lhe passa por cima, sm pressas além do possível.
Seguindo-lhe o exemplo a vida das pessoas poderia ser muito mais pacata e feliz.

Um abraço
João

Fernanda disse...

Querido amigo João,

Estes são os valores que rege as pessoas de bem, espécie cada vez mais rara...infelizmente.

Acho que os livros escolares deviam incluir com muita frequência textos e poemas deste género.
É urgente incutir estes valores nos jovens antes que seja tarde demais.

Parabéns.

Beijinhos

Luis disse...

Caro João,
IF foi sempre o meu lema e tive-o sempre comigo nas diversas situações de comando. Era nele que me inspirava e procurava incutir nos meus militares estes princípios, pois considero-os a mola real para um procedimento correcto seja em que circunstância for que se nos apresente! Estes Valores andam a faltar nos que deviam ser responsáveis e é essa a razão porque tudo vai mal!!!
Talvez seja o momento para lhes oferecer o IF para que o tenham sempre à sua frente e com a sua leitura aprendam a ser "UM HOMEM DE BEM"!
Um grande abraço por este post que aqui trouxeste.

A. João Soares disse...

Querida Ná e caro Luís,

O Sempre Jovens tem publicado muitos bons conselhos para melhorar o comportamento das pessoas. Podia parecer desnecessário estar a chover no molhado, mas na realidade temos que continuar. Água mole em pedra dura tanto bate até que fura. Naqueles que lêem estes conselhos é provável que fique um pequeno resíduo na memória e que isso seja a semente para que no Mundo se recuperem valores que andam esquecidos e de que resultam os males que sofremos.

Precisamos de LIMPAR O PAÍS, torná-lo mais higiénico e natural, expulsando as artificialidades que só causam injustiça social, imoralidade, exploração, corrupção, enriquecimento ilícito, etc, etc.

Beijos para a Ná e um abraço para o Luís
João