02/07/2010

ESPERO-TE...

Imagem da net


Espero-te com o nascer do dia
Logo que o Sol acorda a madrugada,
Caiado pelas mãos da fantasia
Dispersa nos tons da alvorada.

Espero-te assim de mãos abertas,
Tão cheias de desejo depurado,
Vazias de ti, esperam quedas
Um jogo de amor abençoado.

E na espera deste novo amanhecer
Se agita a tarde incandescente e arde em mim
Em sussurros de ardor e frenesim...

Pois só a noite poderá saber
Da justiça dos anseios libertados
Perecerem febrilmente lado a lado!




22/06/2010

8 comentários:

Luís Coelho disse...

Faço votos de que seja sempre uma feliz espera.
Que todas as madrugadas nessa frescura lhe tragam e lhe conservem tão harmoniosos sentimentos.
Poema muito belo e cheio de ternura.

A. João Soares disse...

Querida colega e Amiga Ana Martins,

Mais uma obra prima em que expõe a sua capacidade poética e os conhecimento profundo da alma humana. A madrugada é sempre um momento estimulante para o início de um novo dia, para o fortalecimento da vitalidade física e dos sentimentos. Desejo que a sua vida seja sempre alvorecer, para momentos muito agradáveis.
E corroboro mais uma vez o apelo da nossa amiga Ná a todos os amigos deste espaço: VAMOS APOIAR A ANA A PUBLICAR O SEU PRIMEIRO LIVRO DE POESIA. No mínimo garantir-lhe que lhe compraremos um livro e que o aconselharemos aos amigos. Que ele seja a próxima prenda aos nossos amigos.

Beijos
João

Fernanda disse...

Querida Ana,

Já conhecia do teu Blog este maravilhoso poema.
Escreves o amor com paixão, com a ternura e sensualidade de mulher abençoada por amar e ser amada da forma mais linda!
Parabéns.

Conforme ficou assente, vamos pedir a todos os leitores que estejam atentos à nossa poetisa.

Temos um projecto a cumprir e todos juntos conseguiremos, contamos com todos.
Vamos ajudar a Ana a publicar o seu primeiro livro.

Avanço com a primeira ideia que dá continuidade ao que o amigo João sugere.
Temos de arranjar uma forma de contabilizar o número de pessoas, amigos, etc, dispostos a pagar o livro antecipadamente.
Abrindo uma conta para o efeito, a nossa Ana ficará obrigada moralmente (e por ela muitos de nós põem a mão no fogo) a entregar o seu primeiro livro assinado logo que editado por 10€.
Sei de valores por contactos feitos com uma editora, que pode vir a ser a escolhida ou não. O livro terá cerca de 160 páginas e não terá gravuras, o que faz baixar consideravelmente o seu custo, terá um capa e contra-capa colorida à escolha da autora, mas o seu interior será a preto e branco.

Os 10€ que depositarem nessa conta, será como um investimento, uma preciosa ajuda para que possamos ajudar alguém, que muito amamos, e que tem muito valor como poetiza a concretizar um sonho.

Esta é uma ideia. Todas as possíveis serão bem aceites...
Gostaríamos muito de saber a vossa opinião.
Se esta ideia for para a frente, eu indicarei preços exactos do custo final e o número total de pessoas necessárias até perfazer o valor necessário.

O ideal, senhores editores, amigos com livros publicados, é que este livro fosse editado sem custos, a nossa Ana tem esse valor. Merece!

Beijinhos

Luis disse...

Querida Ana,
Lindo poema que merece estar num livro! Concordo e assino por baixo o que a Ná e o João disseram.
O valor apresentado está na ordem do que é normal. Portanto crie-se uma conta para a qual enviaremos os 10€, OK?
Um grande beijinho.

Ana Martins disse...

Meus queridos amigos,
não sei sequer o que vos dizer, vocês deixam-me emocionada e sem palavras perante o vosso apoio incondicional.
É engraçado que hoje mesmo o Mário trouxe-me o Boletim informativo da Junta de Freguesia de Fafe, e isto porque vem lá um artigo sobre o apoio na publicação de livros. Segunda-feira vou à Junta de Freguesia solicitar o regulamento para o efeito e assim que estiver devidamente informada acerca do apoio prestado, direi alguma coisa.

Até lá deixo um beijinho a cada um de vós e o meu muito obrigada sentido e profundo.

Bem-Hajam!

Ana Martins
Ave Sem Asas

Carmo disse...

Olá Ana, excelente poema! Espero ler muitos mais.
Beijinho
Bom fim de semana

MEUS POEMAS disse...

Oi querida, passei para agradecer sua visita, adorei!
Um grande bjo e bom final de semana amiga!
Gena Maria

Saozita disse...

Que lindo soneto, querida cunhada.
Efectivamente muito bem escrito, com sonoridade nas palavras,o que o torna mais expressivo e belo.

Que bom manter acesa a chama do amor, o poder continuar a sentir, e desejar estar nos braços do amado, que bom sentir a espera com ansiedade e com o cair da noite alimentar a nossa ânsia, saciar a alma e todo o nosso ser.
Beijinhos

PS: Li o comentário da amiga Ná, sobre o apoio para que concretizes o sonho de publicar os teus poemas em livro. Podem contar com a minha adesão, ficarei muito feliz tu mereces Ana.