03/07/2010

Feijões ou Problemas

Diz a lenda que um monge, próximo de se aposentar, precisava encontrar um sucessor. Entre seus discípulos, dois já haviam dado mostras de que eram os mais aptos.
Para sanar as dúvidas sobre qual seria o escolhido, o mestre lançou um desafio, colocando a sabedoria deles à prova: ambos receberiam alguns grãos de feijão, que deveriam colocar dentro dos sapatos, para então empreender a subida de uma grande montanha.
Dia e hora marcados, começa a prova. Nos primeiros quilômetros, um dos discípulos começou a mancar. No meio da subida, parou e tirou os sapatos. As bolhas em seus pés já sangravam, causando imensa dor.
Ficou para trás, observando seu oponente sumir de vista...
Prova encerrada, todos de volta ao pé da montanha, para ouvir do monge o óbvio anúncio.
Após o festejo, o derrotado aproxima-se do vencedor e pergunta como é que ele havia conseguido subir e descer com os feijões nos sapatos:
- Antes de colocá-los no sapato, eu os cozinhei!
Carregando feijões ou problemas, há sempre um jeito mais fácil de levar a vida.
Os problemas são inevitáveis, mas a intensidade do sofrimento é você quem determina.

7 comentários:

A. João Soares disse...

Querida Celle,

Mais uma lição prática para a vida. Viver não custa: o que custa é saber viver. É a escolha do caminho, do método para alcançar o objectivo que dá valor a quem decide.

Obrigado por esta lição.

Beijos
A. João Soares

Luís Coelho disse...

Os monges não se reformam.
São monges até morrer. A escolha dos chefes faz-se por escolha directa entre eles considerando os de melhores conhecimentos e de virtudes cristãs.
O resto da história é para rir.......

Luis disse...

Querida Amiga Celle,
Texto bom para uma reflexão num Domingo ensolarado!!!
Beijinhos amigos.

Fernanda disse...

Querida Celle!

Texto para reflexão.
Realmente a vida pode ser mais fácil se ultrapassados alguns problemas.
Para tanto basta, muitas vezes, reflectir e tentar usar as possíveis soluções, como neste caso.

Beijinhos

Celle disse...

Boa noite meus queridos,João, Ná e Luis, me sinto honrada e feliz com seus comentários, eles me ensinam muito. Na minha idade, várias experiências dolorosas vividas me ensinaram, que tudo passa, que só depende de mim a duração e a intensidade desta dor!

Obrigada!
Celle

Celle disse...

Obrigada Luis Coelho, seu comentário demonstra sua bagagem cultural e perspicácia. Minha intenção, não era falar sobre os monges, usando de uma lenda, só queria deixar uma mensagem de esperança, aos que sofrem e estão se sentindo esmagados sob o peso de seus sofrimentos, mostrando a eles que só depende deles mesmos a duração e o tamanho de seus sofrimentos.
Obrigada, volte sempre!
Celle

Saozita disse...

Olá querida Celle, belo conto que nos transmite um ensinamento sobre como é possível aligeirar o nosso sofrimento.

Tem uma boa semana amiga.
Beijinhos