02/05/2010

MÃE

Imagem da net


Estou longe de ti
Mas nunca te esqueço,
És a Mãe mais linda que vi
Que me embalou no berço...
Cuidaste de mim
Quando não sabia falar,
E é por isso Mãe
Que não te quero deixar!
Trouxeste-me ao colo
Quando não sabia andar,
Acarinhaste-me por vezes
Quando me vias chorar,
Foste tu quem me ensinou
A dar o primeiro passo,
E é a ti que eu dou
Um profundo ABRAÇO.


Ana Martins
Escrito a 5 Julho de 1979



*******************************************************

Amor de Mãe

Imagem da Net

Só o Amor de uma Mãe apoiará,
Quando todo o mundo deixar de o fazer.

Só o Amor de uma Mãe confiará,
Quando todos os outros cessam de o crer.

Só o Amor de uma Mãe perdoará,
Quando os outros te tenham já condenado.

Só o Amor de uma Mãe te honrará,
Não importa por que provas tenhas passado.

Só o Amor de uma Mãe resistirá,
E sempre forte incondicionalmente crescerá...
Meu filho, só o Amor de Mãe...


02/05/2010

8 comentários:

Fernanda disse...

Querida Ana,

Amiga linda!

Nós filhas e mães sabemos valorizar este Amor único, tão especial e forte que nada nunca abalará.

Parabéns pelo teu belo poema.
Feliz dia da mãe.

Beijinhos e um abraço especial pelo que fizeste por mim.



Na Casa do Rau

Maria Beatriz Ferreira disse...

Amiga Ana,

Festejamos hoje um dia maravilhoso, lindo como todas as mães do mundo e com todas elas.
Parabéns pelo poema .

Beijinho,
Beatriz

Fernanda disse...

Queridos amigos,

A Ana e eu acordamos em juntar os dois poemas, uma vez que ambos se destinam à celebração do dia da mãe.

Pela primeira vez, neste Blog foi feita uma parceria no mesmo post.
Por ser com a nossa querida Ana, e numa área em que nem devia ousar escrever, sinto-me duplamente honrada.

Beijinhos e obrigada Ana.

Luis disse...

Minhas Queridas Amigas,
Fizeram muito bem em se associarem neste tema e neste dia tão especial! Adorei os dois poemas que refletem o Amor o primeiro de uma filha à Mãe e o outro de uma Mãe ao filho! Qualquer deles cheios de carinho e lindos! Parabéns às duas pela bela ideia que tiverem!
Beijinhos muito amigos.

Ana Martins disse...

Querida Ná,
o teu poema está maravilhoso e tal como diz o nosso colega e amigo Luís, reflete o que há de mais belo numa Mãe, o seu grande AMOR AOS FILHOS.

Beijinhos,
Ana Martins

A. João Soares disse...

Parabéns às duas poetas do SJ
Era de esperar que não deixassem passar esta data festiva. Mãe é tudo para uma criança. É a empa, a estaca que ampara a pequena árvore que há-de crescer e ter vida própria, independente. Hoje essa função está muito descuidada e entregue a infantários que não têm iguais cuidados de ensinar, transmitir experiência, preparar para o voo do adulto que está em formação.
Mas também há (ou havia) o exagero oposto: contaram-me há dias que a mulher de um meu colega de escola é tão ciosa e possessiva em relação ao filho que apesar de ter quase 50 anos e ser professor continua solteiro porque a mãe nunca achou que nenhuma namorada fosse merecedora dele!!!
Isto de naquela idade ser o menino da mamã, não é nada edificante!
Mas na realidade, se na família deve haver amor em todos os sentidos e direcções, a mãe é o foco centralizador, a mola real na máquina familiar.
Cumprimentos para todas as mães, que o são de verdade, na justa medida em que seja preciso ensinar os filhos a voar.
E estas duas poetas são são exemplares em tudo, não desprezando um micrograma de afecto.

Beijos
João
Do Miradouro

Celle disse...

Ana e Ná!
Bela parceria de filha e de Mãe!
Senti-me emocionada e me coloquei no lugar de ambas: quando recebo a homenagem dos filhos e quando presto homenagem á minha mãe, que não se encontra mais entre nós.
No Brasil a comemoração é no segundo domingo de maio, e me surpreendí...
Que tenham tido um aniversário cheio de alegrias, abraços e beijos deixando sorrindo seus corações!
Parabens!
Celle

J.Ferreira disse...

Olá!

Muito bonita esta homenagem que ambas prestaram às mães.
Curiosamente um poema completa o outro.
A Ana dedica o seu à sua mãe e a Ná fala como mãe.

Gostei muito.
Beijinhos a ambas.
José Ferreira