31/08/2010

VIDA E FUTEBOL

Publicado no CELLE ORNAMENTAL, sob o título: Familia Feliz.

A Alegria de poder dizer: Somos uma Família Feliz, não é presunção nem afetação, é a mais pura FELICIDADE!
Como qualquer outra família temos problemas, as mesmas dificuldades, as mesmas alegrias, as mesmas tristezas, tudo igual!
Estamos nos esforçando e aprendendo aceitar as adversidades naturais da vida, nos dando as mãos e nos ajudando, mutuamente, a união faz a força, a fim de superarmos separações temporárias e perdas definitivas e recentes, no seio da família.
Saúde, educação, trabalho, cultura, solidariedade, responsabilidade, fé e esperança são nossos objetivos e corremos atrás como meta a alcançar.
Igual uma Olimpíada jogamos para ganhar, nunca para humilhar ninguém, fiéis e leais ao adversário ou melhor, aos concorrentes.
Nos alegram as vitórias sim, mas nos interessam também as dos outros, nos estimulam e nos impulsionam, e unidos fazemos a vida girar alegre e prazeirosa!
Com as derrotas procuramos tirar lições de vida, aprendemos com as mesmas.
Temos quatro filhos, que são uma benção. Três mulheres e um homem.
Só nos proporcionam orgulho e alegrias.
Das filhas ganhamos os netinhos, são seis, todos homens, gostam de futebol e são torcedores convictos do Cruzeiro Esporte Clube, sendo apenas o avô Antonio, torcedor do Atlético Mineiro, um rival, convivendo sempre dentro de boa e respeitável camaradagem.
Na época da Copa do Mundo eu li: (interessante, não sei dizer a autoria nem me lembro onde...)
Gostaria, meus netos, que vocês vivessem como num bom jogo de futebol.
Que aprendessem a driblar as dificuldades, tristezas, e que matassem no peito as angústias que viessem a sentir.
Para a mentira e a falsidade mostrassem sempre um cartão amarelo.
E, para o medo mostrassem um cartão vermelho, porque é de coragem e bom senso que irão precisar.
Aqueles falsos amigos, aqueles traíras devem ser mandados para lateral e, caso sofram uma derrota, não se aflijam, que ela sirva de lição sem deixar revolta.
Tenham coragem e força, corram para o ataque, e assim, sigam em frente e na defesa, tenham calma e simplicidade para que não se machuquem.
Façam belíssimos gols, conquistem e comemorem verdadeiras amizades.
Jogar bem é uma necessidade para se sentirem realizados e se tornarem verdadeiros campeões, na vida.
Não se esqueçam das grandes jogadas de paz e amor, e assim com segurança comemorem muito!
Estaremos, na platéia da vida, torcendo para cada um fazer belíssimo gol, e assim sempre vencer!!!


Vai, Vinicius, vai Breninho, vai, vai...
Gooooooooooool;
Vai, vai Victor, Lucas, vai!
Chutou na traveee !!!...

Antonio Henrique vai, corre...
esqueça os peixes, solta a bola para o Arthur!

– Penalte, penalte, sobre o Arthur! ...
Vai cobrar o Arthur, chutoouuuu...
...Goooooooooooool!


45’ minutos do 2º tempo
-Fim de jogo...
Vitória do Bom Senso sobre o Imprudência!
e...
Até um próximo jogo...

7 comentários:

A. João Soares disse...

Amiga Celle,

Um óptimo texto na linha de muitos outros aqui publicados. Será bom que os nossos visitantes meditem nesta lição e divulguem aos seus familiares e amigos.
Porém os melhores condimentos devem ser usados com moderação para o cozinhado não ficar salgado ou demasiado picante. O BOM SENSO, que ninguém sabe bem definir, é um condimento que, quando usado em demasia, impede a inovação e o progresso. A vida é um risco permanente e deve saber-se aceitar o risco, mas de forma calculada.

Beijos
João
Do Miradouro

Celle disse...

Amigo João!
Concordo plenamente que é necessário moderação, agindo assim usa-se o bom senso e nada será demasiado nem pra mais nem pra menos,assume-se um risco calculado.
Beijinhos e obrigada!
Celle

Ana Martins disse...

Boa noite Celle,
parabéns pelo excelente texto com que hoje nos brinda. A vida é um jogo, há que sabe joga-lo com prudência, bom senso e muito amor.

Beijinhos,
Ana Martins
Ave Sem Asas

Fernanda disse...

Querida Celle!

At last!

Estou tão feliz que tenha publicado após tão longa ausência...
Sei amiga, que a vida não tem sorrido, mas é assim mesmo como diz no seu texto, tal e qual!

Chutar a bola para a frente e marcar muitos golos.
A atitude certa e a boa formação farão sempre a diferença.

Sabe amiga?
Ao ler este seu magnífico texto, tive vontade de publicar, todas as fotos que me enviou de toda a sua família linda...
Não se preocupe que não o farei...mas foi a vontade que tive.
Quem a leu atentamente percebeu claramente como é bela...
mas eu sei melhor e mais...
Sei que toda a sua família é linda!

Parabéns.
Por favor, não nos deixe sem os seus textos fabulosos muito tempo.
A saudade é muita.

Beijinhos
Ná - Na casa do Rau

Suziley disse...

Parabéns pelo blog. Um bom dia a todos, boa semana ;)

Celle disse...

Maninha Ná, Ana Martins,Suzilei e João!
Agradecida pelo apoio e incentivo, tentando superar as dificuldades arrisquei-me com certa imprudência. O amigo João alertou-me sobre excesso de condimentos, talvez tenha errado a mão! São coisas de vó e mãe, bem sabem!
Beijinhos sinceros no coração de cada um dos amigos.
Celle

A. João Soares disse...

Amiga Celle,

Não errou nada. O bom senso, sendo bem utilizado, é um dom precioso. O grande poeta épico Luís de Camões, colocou nos Lusíadas, pela voz do «Velho do Restelo», o perigo imobilizador do excesso de prudência. A obsessão pela prudência, pelo bom senso, é perigosa e está traduzida no dito «O óptimo é inimigo do bom» Quando se deseja a perfeição completa, acaba por nada se fazer. Esta foi a ideia que quis transmitir, mas o verdadeiro bom senso evita exageros e obsessões.

Creio que estamos explicados, e eu não quis desfazer minimamente no seu belo texto cheio de sabedoria. Muitos parabéns por esta lição que aqui nos deixa.

Beijos
João
Do Miradouro