23/08/2010

Momentos...

Numa noite normal com o passado largado da memória, um homem reencontra, no lugar a que chama casa, lembranças de um tempo que viveu.

Fragmentos de pura felicidade e instantes de sublime partilha, surgem como apontamentos de esperança de um presente que não voltará a ser o mesmo.


Nuno Rocha está de parabéns com esta curta metragem de grande qualidade.
Este é um daqueles que mexe connosco ... algo de extraordinário!

8 comentários:

Suziley disse...

Interessante dica, Fernanda. Que tenha um bom dia, uma boa semana, beijos ;)

Sonhadora disse...

Fernanda
Uma boa dica.
Deixo beijinhos com carinho.

Sonhadora

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Oiê, Ná querida! Muito bom!

"Pela vidraça olho o céu
Paro por um momento
Aproximo-me junto ao vidro
Sinto um tremor ,sentimento

Tenho de abrir a janela
E o que faço ,abri
Que bela visão tenho daqui
Vou vos contar o que vi.

A Lua imponente ,espalhando
Luminosidade de seu luar
Radiosa, alegre na noite
Convidando casais para amar

Qual rainha, com suas damas d`honor
As estrelas ao seu redor, vestidas a rigor
Brilhando, bailando
Numa danca digna dum grande amor

Extasiado, perco-me no tempo
As horas passam por mim
Não, sonho não é certamente
Tanta beleza sem fim

Volto para dentro
Deixo a janela aberta ,de facto
Volto a escrever e contar-vos
O que vi da janela do meu quarto.


José A. Correia*

Mil Beijinhos******
Tudo de bom!
Até já*****
Renata

A. João Soares disse...

Amiga Ná,

Já tinha visto este vídeo que pode dar aso a grandes lucubrações acerca de solidão, idade. sonho, memória, verdade vs ficção e fantasia, associado a coincidências. E também o egoísmo daqueles que esperam solidariedade dos outros. O ser humano é um mecanismo muito complexo que não se compadece com uma frase curta que tudo defina.

Beijos
João
Do Miradouro

Maria José Areal disse...

Que documentário!!!! De cortar a respiração. Tocante, sublime, dá laços na teia da vida
"Quando dois ou mais se juntarem em meu nome eu estarei no meio de vós", o mesmo será dizer: quando um de nós for solidário e estiver atento aos outros, a vida dá uma volta e terá sentido.
Sublime, Nuno Rocha, que não conheço, mas também não importa. Fico a saber da sua sensibilidade e do seu bem fazer. É isso o mais importante.
Parabéns para este momento de partilha e de grande lição de VIDA.

MAria José Raeal

Maria José Areal disse...

Parabéns amigos do Sempre jovens.
Já vos tinha felicitado ontem... talvez o comentário não tenha seguido o seu rumo certo. Mas, estou aqui novamente, para vos dizer que nessa família há vontade alicerçada em terra firme, há orientação adequada nos temas tratados, há inovação, informação pertinente e sementeira de sonhos e de conhecimentos.
Um verdadeiro caminho de saber fazer e sempre fazer o mais oportuno.
Por tudo isso e por tudo o mais...PARABÉNS!
Num cantinho do meu coração há um espaço que é vosso.
Obrigada por me terem incluído na "familia" que tão cedo "abandonei". Talvez um dia... Quem o sabe?
Deixo para todos vós o meu aplauso e um abraço
M J Areal

Celle disse...

É inexplicável o ser humano!
É capaz de gestos sublimes e atos execráveis! Há histórias amaldiçoadas e brilhantes como esta.Segundo Markus Zusak, autor de: A menina que roubava livros, acabei de ler no sábado.
"A única verdade que realmente sei! Os seres humanos me assombram"...

Belo vídeo, nos faz refletir, não o conhecia!
Beijinhos
Celle

A. João Soares disse...

A T E N Ç Ã O

O REPETIDO DESAPARECIMENTO DE IMAGENS NOS POSTS DESTA COLABORADORA DEVE-SE, PROVAVELMENTE, A UM «LAPSO» DELA.
Pedimos paciência aos amigos visitantes.

Cumprimentos
João