24/08/2010

Caso Sakineh: a pressão está aumentando

Caros amigos,
Um número incrível de 33.317 pessoas fizeram doações para a nossa campanha de emergência pedindo justiça para Sakineh Ashtiani. Nós atingimos a nossa meta em apenas 12 horas após lançar a campanha e publicamos anúncios de página inteira nos jornais importantes no Brasil e na Turquia e em anúncios online. Os anúncios (à direita) mostram o Primeiro Ministro Erdogan e o Presidente Lula segurando a foto da Sakineh com o título: “A vida dela está nas suas mãos”.


A resposta foi imediata. Como o Presidente Lula já havia oferecido asilo à Sakineh, o nosso maior foco tem sido conseguir a adesão do Primeiro Ministro da Turquia, Erdogan. A "mídia" turca publicou a história em dezenas de jornais e noticiários, um jornalista turco respeitado até escreveu para a Avaaz agradecendo os nossos esforços.

Membros da Avaaz da Turquia e Brasil enviaram mais de 50.000 mensagens ao Lula e Erdogan nas últimas semanas, e membros na Turquia nos escreveram dizendo que a nossa campanha está por toda a parte. Os resultados foram incríveis: notícias recentes dizem que o PM Erdogan pediu para o seu governo levar adiante “uma intensa diplomacia via telefone” com o Irão a favor da Sakineh e o governo brasileiro também fortaleceu o seu posicionamento.

Até agora, o Irão respondeu mudando de curso. A pressão internacional salvou a Sakineh de ser apedrejada por adultério, porém o regime agora diz que irá enforcá-la pelo assassinato do seu marido -- uma acusação que foi oficialmente removida 4 anos atrás. Duas semanas atrás, a televisão iraniana mostrou imagens embaciadas e difíceis de ouvir, de uma confissão da Sakineh. Os advogados dela dizem que a confissão foi forçada após 2 dias de tortura.

Apesar do cenário sombrio, o fato do regime se dar ao trabalho de mostrar o caso em rede nacional, mostra que o nosso chamado por justiça teve uma forte repercussão. E nós sabemos que a pressão está funcionando além da Sakineh,na semana passada o Irão rapidamente reviu e reverteu outras sentenças de apedrejamento para enforcamento e chicotadas para duas mulheres, uma de 25 e outra de 19 anos. E enquanto a opinião pública iraniana pode ser influenciada por estas tácitas, o Irão sabe que está abalando o seu relacionamento com os seus dois únicos aliados, a Turquia e o Brasil, ao negar justiça para a Sakineh. A esta altura tudo que eles querem é encerrar este caso.

O julgamento da Sakineh foi um deboche da justiça até mesmo para os padrões iranianos. Se nós mantermos a pressão, há ainda uma chance de invalidar a sentença dela, o tribunal irá tomar uma decisão esta quarta-feira sobre a acusação de assassinato – e sem dúvida a decisão será mais política do que jurídica.

Vamos inundar as embaixadas ao redor do mundo com telefonemas, mensagens de voz e visitas. Eles terão que reportar os contratos à Teerão, quer terá noção da preocupação global em torno do caso. Os líderes do Irão dizem que a campanha pela Sakineh é uma cruzada ocidental, mas a comunidade da Avaaz está no mundo todo, e nós podemos mostrar que esta não é uma cruzada ocidental contra o Irão, mas sim uma campanha global por justiça. Abaixo está uma lista com os telefones das embaixadas iranianas. Veja também abaixo o que falar ao telefone, leva só dois minutos para ligar.

Juntos nós ajudamos a Sakineh a passar de uma vítima quieta de uma punição arcaica para um símbolo da luta pela justiça ao qual até os líderes mais poderosos do Irã tem que responder. A situação da Sakineh ainda é grave, porém é na sua hora mais sombria que a esperança tem mais força. Nós assinamos a petição e doamos para uma campanha de publicidade. Agora vamos pegar o telefone. Veja abaixo os números e o que falar.

Com esperança,

Ricken, Paula, Graziela, Pascal, Emma, Rewan, Ben, Alice e toda a equipe Avaaz

Veja os telefones das embaixadas (com números alternativos em parêntesis):

Australia (+61) 02 62907000
Austria: (+43) (0)1 712 2650
Belgium:(+32) 02 762 3745 (2 762 3771)
Brazil: (61) 3242-5733 (3242-5124 / 3242-5874)
Canada: (613) 235 4726
Denmark: (+39) 1 60071
Finland: (+358) 9 6845391
France: (01) 4069 7900 (4069 7971)
Germany: (+49) (0)30 84353399
Greece: (+30) 210 674 1436
India: (+91) 11- 332 9600 (332 9601 / 332 9602 / 332 0491)
Ireland: (+353) 1 188 5881 (288 0252 / 288 2967)
Italy: (+39) 06 863 28485 (8632 8486)
Japan: (+81) 3-3446-8011
Mexico: (+52) 55 9172 2699
New Zealand: (+64) 4 386 2976
Norway:(+47) 22 552 409
Portugal: (+ 351) 21 304 1850
South Africa: (+27) 12 342 5881
Spain: (+ 34) 91 345 01 12 (91 345 0116 / 91 345 0652)
Sweden: (+46) 8 765 0829 (765 3174 / 767 7929)
Switzerland: (+41) (0)31 351 0801 (351 0802)
Turkey: (+90) 312- 468 2821
UK: (+ 44) (20) 7 225 3000 - switchboard
USA: (+1) (202) 965-4990

Se o seu país não estiver na lista, procure-o aqui: http://www.iranchamber.com/embassy/iran_embassy.php

Se eles não atenderem, não se preocupe, significa eles entenderam o recado – e vamos deixar os telefones tocar sem para. Se você não sabe o que dizer, não se preocupe, o telefonema em si é mais importante, mas veja 3 pontos simples para falar:
1. Você está aliviado que a sentença da Sakineh de morte por apedrejamento foi anulada, mas pede que o governo garanta o fim do apedrejamento no Irão.

2. Você está preocupada(o) que o julgamento da Sakineh não foi justo em relação à acusação de assassinato já que esta acusação havia sido anulada em julgamentos anteriores e pede a libertação imediata da Sakineh.

3. Peça para o governo iraniano dar um exemplo de justiça neste e em outros casos, adotando medidas para que nenhuma pessoa, sob a lei iraniana, seja executada por adultério, seja por apedrejamento ou qualquer outro tipo de execução.

Ricken Patel - Avaaz.org [avaaz@avaaz.org]


12 comentários:

Alma Inquieta disse...

olá querida Ná,

pois eu vou pegar no telefone e fazer a minha parte...

Um beijo.

La voz de los que nadie escucha disse...

Hola,

me encantaría publicar este texto traducido para el español...

Me lo permites?

Un beso.

Marliborges disse...

Oiiiiiiii,
Sabe o que fiz? coloquei minha secretária a telefonar e telefonar, já supliquei à minha mãe, meu pai, filhos, amigos, todo mundo. A gente tem que tentar não é?

Posso levar esse texto para passear no blogue do meu marido?

Bjssssss

Fernanda disse...

Minhas queridas amigas!

Deixei um SIM em todos os v/Blogues.

Esta não será nunca uma causa perdida.
Mesmo que não consigamos salvar Sakineh Ashtiani, ela ficará na História, como um MARCO, pela luta contra a pena de morte no Mundo inteiro, especialmente contra a LAPIDAÇÃO, a forma mais horrenda de tirar a vida a um ser humano!
Não abandonarei jamais esta causa!
Sou mulher igual a ela, igual a todas!!!
Somos ou não humanas e solidárias???
Podíamos estar na sua pele...
Pensem bem nisto!

Obrigada minhas queridas.

Beijinhos

Sergio disse...

Hola Ná,

pues yo voy hacer lo mismo... buscar el numero en el link y llamar...

Gracias.

Te dejo saludos argentinos,

Sergio.

Benjamina disse...

Olá amiga Fernanda

Aproveito para informar os leitores mais do sul de que dia 28 de Agosto, às 18h00, no Largo de Camões, em Lisboa, haverá um protesto contra as lapidações no Irão.

Ver mais aqui: http://attacportugal.blogspot.com/2010/08/lisboa-contra-lapidacao-28-de-agosto.html

Um abraço

Saozita disse...

Querida Ná, também já cumpri com a minha parte nesta luta, e mantenho a divulgação do assunto.
Dia 28 de Agosto, há manifestações em cem cidades do mundo, Lisboa é uma delas. Assim quem puder e quizer poderá fazer parte dessa grande manifestação.
http://notonemoreexecution.org

Tem uma boa noite.

Bjs

Sãozita

Fernanda disse...

Amigas Benjamina, Sãozita e meu grande amigo Sergio!

Não irei a Lisboa...porque não posso, mas estarei de corpo e alma nesta causa.
Peço a todos que vivam mais a Sul que se juntem e que mostrem ao Mundo a nossa indignação.

Chamadas farei todos os dias!!!

Sergio amigo, estou em falta contigo.
Nem te agradeci a ti nem a Alma, o facto de terem ambos feito um post sobre o aniversário do Sempre Jovens.
Faço-o agora aqui e fá-lo-ei em cada um dos vossos Blogues mal possa.
Por todas as razões e mais esta, adoro-vos.

Beijos

Ana Maria disse...

Parabéns pelo post, grande iniciativa!
Beijinhos amiga!

Fernanda disse...

Obrigada amiga Ana!

Vamos fazer tudo ao nosso alcance contra a pena de morte e acabar com a lapidação...

Beijinhos

Ana Martins disse...

Querida Ná,
como muito bem dizes, esta nunca será uma causa perdida e aconteça o que acontecer pelo menos que não fiquemos com o peso na consciência por nada termos feito Sakineh Ashtiani.

Beijinhos,
Ana Martins
Ave Sem Asas

A. João Soares disse...

A T E N Ç Ã O

O REPETIDO DESAPARECIMENTO DE IMAGENS NOS POSTS DESTA COLABORADORA DEVE-SE, PROVAVELMENTE, A UM «LAPSO» DELA.
Pedimos paciência aos amigos visitantes.

Cumprimentos
João