20/08/2010

Guimarães - O Berço da Pátria!


De Vila Nova de Cerveira a Braga e de Braga a Guimarães!
Ontem, o dia acordou cinzento, frescote, até um pouco desagradável, sobretudo para quem saiu de casa com roupinha de Verão e se instalou às 8:00 da manhã ... madrugada mesmo... no descapotável para ir até Guimarães, onde se chegou, já com sol bem aberto e temperatura bem mais alta, muito mais ao meu gosto!!!

Desta visita há algumas fotos- Veja-as aqui - Só Imagens.
Espero que gostem!

Fica aqui, o essencial sobre Guimarães, a cidade berço de Portugal.

No século X, o Lusitano Mumadona, construiu um Castelo para defender dos mouros o Mosteiro de Santa Maria de Guimarães.
Na sua praça principal "Praça Santiago", que segundo reza a tradição diz que a imagem da "Santa" terá sido trazida pelo Apóstolo São Tiago, o qual saindo de Jerusalém, atravessou o mar Mediterrâneo. Uma vez em França, empreendeu a famosa viagem pelo caminho ao qual se deve hoje o seu nome, "Caminho de Santiago", tendo parado em Compostela e Espanha, onde veio a falecer. No entanto, ao passar por Guimarães, ali deixou a imagem da Santa Maria de Guimarães.
Curiosamente, eu conhecia a mesma Santa, pelo nome de Santa Maria da Oliveira, possivelmente devido à oliveira que sempre se manteve viva nesta mesma Praça, a Praça da Oliveira.

Guimarães, onde D. Afonso Henriques (primeiro rei de Portugal) recebeu o seu Governo no século XII, pela sua beleza, riqueza arquitectónica e preservação de património datado da Idade Média, é considerada pela Unesco "Património da Humanidade".

Fotos de José Ferreira



5 comentários:

A. João Soares disse...

Amiga Ná,

E assim se valoriza o Património Nacional,com boas fotografias e texto a esclarecer dados históricos. ´E pena que os funcionários pagos pelos nosso impostos que têm por tarefa a preservação do património o deixem ao abandono por esse país fora. É bom que se aproveite a capacidade de divulgação dada pelos blogs, para difundir aos portugueses e ao mundo estes valores que merecem ser conhecidos, pela história e pelo valor arquitectónico.
Muito obrigado por este acto de portuguesismo e parabéns ao José Ferreira por mais esta obra artística.

Abraços
João
Do Miradouro

J.Ferreira disse...

Amigo João Soares,

O tema tem pernas para andar. Como a nossa paragem foi muito breve, fica a promessa de mais imagens para uma próxima oportunidade.
Esta cidade é riquíssima em imagens do nosso passado.
Grato pelo comentário.
Abarço do
JF

Fernanda disse...

Amigo João!

O José já explicou as razões da pequena reportagem fotográfica.
Ficamos só mais ali pela Praça da Oliveira, a parte mais central onde almoçamos.

Depois, o dia não estava, segundo o expert, bom para fotografar. A luz não era a ideal...
Fica só um cheirinho e a promessa de voltar e fazer melhor.

Beijinhos

Pedro Ferreira disse...

Olá Mãe!

Já não me lembrava nem da Praça da Oliveira!
Que bom reviver e relembrar o meu belo país.
Obrigado ao pai pelas fotos (sempre impecáveis) e por te ter incluído nelas!
É bom sempre ver-te, mesmo que ao longe e de muito longe!

Saudades!
Beijos a ambos.
Pedro

victor simoes disse...

Olá estimada amiga Ná.
Gostei das imagens, o Ferreira é mesmo um "expert" em fotografia.
Relativamente à história, deixo aqui uma pequena rectificação, da forma como se refere a Mumadona, quem estiver por fora fica a pensar tratar-se de um homem, quando na verdade se trata da Condessa Mumadona Dias, viúva do Conde Hermenegildo Mendes e Filha do conde Diogo Fernandes e da condessa Onega Lucides, era tia do rei Ramiro II de Leão e bisneta de Vímara Peres.
Célebre, rica era na altura a mulher mais poderosa no Noroeste da península Ibérica, é reconhecida por várias cidades portuguesas devido ao seu registo e acção.
Há que dar o devido valor às mulheres.

Beijinho

Victor Simões