01/03/2011

Mais um «abafador»


Houve um que abafou gravadores dos jornalistas em «acção directa» de que se gabou. Mas agora aparece outro mais perigoso que não parece hesitar em nos abafar até ao último suspiro, com as chamadas medidas de austeridade, para compensar as despesas inúteis e injustificadas de que muito aqui se tem escrito

Em vez da redução das despesas muito referidas aqui, por diversas vezes, «Sócrates admite mais austeridade para atingir défice de 4,6% este ano». Esta teimosia insensata, sem olhar aos verdadeiros problemas da administração com as despesas pornográficas que apenas servem para beneficiar amigos do clã, sem ter em consideração o fosso entre os ricos e os pobres, a injustiça social, as carências de muitas famílias que se afundam na penúria, felizmente está a despertar as reacções da oposição e não tardará a ter também a manifestação do povo na rua, o que devia ser evitado com acção correcta na eliminação das causas do descontentamento.

Não é por acaso que surgem estas reacções oportunas e patrióticas da oposição descomprometida dos conluios da exploração:




Imagem do Google

4 comentários:

Luís Coelho disse...

A marcha continua contra o povo a quem prometeram servir no respeito e na igualdade.
Cada dia afundam mais quem nem sobreviver consegue.
A oposição espreita atrevida que estes façam tudo de mau para o povo e o país.
Querem vergonhosamente instalar-se no poleiro do poder para nada fazerem nem rectificarem os erros.
É tempo de penalizarem os políticos e as políticas erradas e fazê-los pagar com os próprios bens pessoais
tantas asneiras em todos os Ministérios.

Luis disse...

Caríssimo Amigo João,
Cada vez mais este casmurro, estúpido e ganacioso faz mais asneiras. Desta forma a Avenida da Liberdade vai ser pequena para tanta gente que vai lá estar no dia 12 pf. E eu vou lá estar para ver e tu?
Um abraço amigo e solidário.

Fê-blue bird disse...

Temos que mostrar que a voz do povo ainda não se calou.
Eu apoio e vou estar presente nesta grande manifestação.
É tempo de dizer:
Basta!!!

beijos

A. João Soares disse...

Cara Fê,

A voz do povo ainda não se fez ouvir com força e determinação.
Há da parte do Governo uma espécie de esquizofrenia, com «alterações de pensamento, delírios e alterações no contacto com a realidade». Em 19 de Fevereiro (há 10 dias) dizia:
José Sócrates: Números da execução orçamental são “um bom começo
Agora, passados tão poucos dias, salta para o extremo oposto e diz:
Sócrates admite mais austeridade para atingir défice de 4,6% este ano.
Como podemos acreditar nas suas palavras? Como podemos confiar nele? Como podemos ter esperança que ele consiga tirar Portugal da crise em que nos mergulhou?

Cumprimentos a comentadores anteriores
João
Só imagens