15/03/2011

SABEDORIA



MARCAS DE BATON NO BANHEIRO
(muito boa para amigos e professores)
Numa escola pública estava ocorrendo uma situação inusitada: meninas de 12 anos que usavam batom, todos os dias beijavam o espelho para remover o excesso de batom.
O diretor andava bastante aborrecido, porque o zelador tinha um trabalho enorme para limpar o espelho ao final do dia. Mas, como sempre, na tarde seguinte, lá estavam as mesmas marcas de batom...
Um dia o diretor juntou o bando de meninas no banheiro e explicou pacientemente que era muito complicado limpar o espelho com todas aquelas marcas que elas faziam. Fez uma palestra de uma hora.
No dia seguinte as marcas de batom no banheiro reapareceram...
No outro dia, o diretor juntou o bando de meninas e o zelador no banheiro, e pediu ao zelador para demonstrar a dificuldade do trabalho. O zelador imediatamente pegou um pano, molhou no vaso sanitário e passou no espelho.

Nunca mais apareceram marcas no espelho!

Moral da história: Há professores e há educadores...
Comunicar é sempre um desafio!
Às vezes, precisamos usar métodos diferentes para alcançar resultados.
Por quê?
•Porque a bondade que nunca repreende não é bondade: é passividade.
•Porque a paciência que nunca se esgota não é paciência: é subserviência.
•Porque a serenidade que nunca se desmancha não é serenidade: é indiferença.
•Porque a tolerância que nunca replica não é tolerância: é imbecilidade.

"O conhecimento a gente adquire com os mestres e os livros.
  A sabedoria com a vida e com os humildes. "

3 comentários:

A. João Soares disse...

Amiga Celle

Pode mais o jeito do que a força. O diretor usou o método mais dissuasor, para que as meninas deixassem de «beijar» o espelho!!!
A arte de dirigir pessoas é um dom de poucos, actualmente.

Beijos
João
Só imagens

Luis disse...

Minha Querida Amiga Celle,
Não sei se sabia mas estive numa empresa de prestação de serviços de limpeza e por isso este post me disse muito! Quem limpa tem que ser muito humilde para poder aguentar todas as situações que lhes colocam e muitas delas são mesmo muito difíceis de aturar. No caso presente houve para além da humildade a sabedoria para resolver de vez a falta de respeito da miudagem... Adorei o expediente usado e acredito que só daquela vez foi o mesmo utilizado! Para grandes males grandes remédios...
Um beijinho amigo.

Joéliton dos Santos disse...

Olá. Estou meio sem tempo. Passei rapidinho pra fazer uma visitnha.
COntinua lindo seu blog! Parabéns.
Grande abraço. Depois volto com calma, ok?
FIque com Deus.