25/03/2011

Limpezas da Primavera


A minha casa é o meu ninho e como um passarinho vou aconchegando o meu cantinho: um ramo aqui, um tufo de penas acolá. Um trabalho moroso, subestimado e que se arrasta ao longo da vida.
Às vezes deixo este meu ninho para segundo plano, afundada em dias cheios de outras coisas também importantes para mim.
E a casa espera, paciente.
Com um subtil pedido de socorro, os móveis rangem, o chão chora, as paredes suspiram.
Um dia o coração da casa atinge-me e dou por mim dizendo:
- Está bem! Hoje vou... pendurar um quadro, colocar uma nova cortina.
Arrumar as gavetas;
Aspirar o chão;
Limpar os armários;
Envernizar madeiras...
Sorrindo, a minha casa agradece e eu...
                                         ...fico cheia de dores nas costas ;)

Bom fim de semana para todos!

5 comentários:

A. João Soares disse...

Amiga Fê,

Este fim é terrível!!! Estava à espera de a consciência do dever cumprido lhe dava felicidade e alegria primaveril!!!
Como é difícil e trabalhosa a vida de uma dona de casa, com tudo isso a sobrepor-se a muitos outros afazeres.
Com tais ensinamentos, quando for grande, quero ser assessor e, depois, gestor de empresa estatal ou administrados de fundação da cidade capital europeia da cultura.
Quem sabe, sabe...

Beijos
João
Do Miradouro

Isa disse...

Nem mais,Fê.
O coração da minha casa já me pediu
o mesmo!
Ñ recusei e sei que as "cruzes" irão
refilar...
BFS.
Beijo.
isa.

LOUVA A GREVE PERMANENTE EM DEUS disse...

da ilusão da lin pesa

Celle disse...

Fê, que maneira poética e sensível de de falar do seu trabalho extra e sua consequência!
Lamento muito, mas, é quase sempre assim!!!
Bjs.
Celle

Luis disse...

Querida Amiga Fê,
Como a compreendo... Fiz uma mudança de casa há uns tempos e ainda está por concluir o arrumo do meu escritório. As "cruzes" e as "colunas" da minha mulher e minhas ainda não permitem que acabemos mais esta divisão... Mas está quase! Será lá mais para o verão!
Um beijinho amigo.