05/12/2010

"VAMOS FAZER O QUE AINDA NÃO FOI FEITO"

MONOLOGO DO ZÉ POVINHO COM SÓCRATES - música de Pedro Abrunhosa

Sei que me vês
Sou um dos muitos que tu ignoras
Mais um que tu sabes que exploras
Pobre de mim…
A minha revolta não se esconde
Vou procurar-te ainda não sei onde
Vamos fazer o que ainda não foi feito.
Trago-te em mim
Inverno, Primavera, Outono, Verão
Quero livrar-me de ti
E com razão
Vamos fazer o que ainda não foi feito.

E eu
Sou mais um dos que com raiva rebento
Estragas meu mundo e só provocas lamento
Pois temos tanto a reclamar
Sai do Governo
Já foste longe a vida toda
És um estorvo que demora
Porque amanhã é sempre tarde demais

Eu sei que dói
Sei como foi, aguentares tão só por esta rua
Os nomes que te chamam
E tu na tua
Esse teu rosto insolente é o teu jeito
Nunca fizeste o que ainda não foi feito
Sabes quem sou
Aqui estou
Zé Povinho que não alinha
As portas vão fechar-se
E eu na minha
A tua imagem é já uma mancha sem jeito
Vamos fazer o que ainda não foi feito
REFRÃO

Faz-te à estrada
Deixaste-me uma mão cheia de nada
Somos um todo muito mais que imperfeito
Eu estou inteiro e tu desfeito
Vamos fazer o que ainda não foi feito

REFRÃO 26/Nov/2010

Publicada por Brizissima no blog Pedaços

5 comentários:

Luis disse...

Caríssimo Amigo João,
"Vamos fazer o que ainda não foi feito" - belo tema para iniciarmos a revolução que se impõe para correcção desta situação que se vive!
Não vamos lá com canções pois "ele está-se nas tintas para o zé povinho"! Só pensa nele e nada mais...
Um abraço solidário.

A. João Soares disse...

Caro Luís,

O mérito do poema é da sua autora. Achei que já aqui não aparecem poesias há muito tempo e sempre dão um ar diferente ao visual do blog !!!ahahah
Achei que este tem conteúdo adequado à época em que aumenta a lista dos descontentes do próprio partido, apesar de o PM continuar na esperança de que a salvação de Portugal reside no Magalhães. É coisa em que não tenho fé, porque tal negócio já dura há mais de um ano e, entretanto, a crise aumentou. Será que é esse «notebook» o causador da austeridade que estamos a sofrer??? ahahah. Pelo menos já fez perder muito tempo ao PM e «tempo é dinheiro»!

Beijos de Parabéns à amiga Brizíssima e um abraço para ti

João
Do Miradouro

orvalho do ceu disse...

Olá,
"Eu estou inteiro e tu desfeito"...
É Tempo de partilha!!!
Abraços fraternos

Fê-blue bird disse...

Meu amigo:
Mais uma voz a juntar a a tantas outras descontentes.
"Faz-te à estrada
Deixaste-me uma mão cheia de nada
Somos um todo muito mais que imperfeito
Eu estou inteiro e tu desfeito
Vamos fazer o que ainda não foi feito"
Vamos lá então!

beijinhos e boa semana por aqui.

A. João Soares disse...

Amigas Orvalho do Céu e Fê-Blue bird,
Esta amiga tem poemas muito interessantes, por vezes jocosos, mas com um fundo que merece ser meditado.
Gostava que ela viesse aqui responder aos comentários, mas não tem muito gosto pelos blogues.
O melhor que posso dizer é que gosto deste poema ao ponto de o roubar!!!

Beijos
João
Do Miradouro