24/12/2010

Sair da crise exige esforço de todos

Não espere que o País faça tudo por si; faça o que puder. Quanto mais dificuldades tivermos mais temos que redobrar esforços, imaginação e criatividade.

Não se deve desanimar. Mas manter optimismo, porque nada é definitivo, e os momentos difíceis hão-de ser ultrapassados. Com o próprio esforço e com a solidariedade de toda a gente, melhores tempos aparecerão. Estas palavras são uma adaptação das proferidas pelo Bispo de Viana do Castelo, Anacleto Oliveira.

É necessário que cada um procure aproveitar da melhor forma as oportunidades mesmo que pequenas para melhorar a vida. Grão a grão, a galinha enche o papo.

Faço votos para que o Natal seja festejado da melhor forma e que o futuro, construído com esforço, imaginação e criatividade traga horas melhores.

Imagem do PÚBLICO

5 comentários:

Fernanda Rocha Mesquita disse...

Passo para desejar um feliz natal aos sempre jovens

Luís Coelho disse...

Por mais que cada um de nós procure fazer haverá sempre alguem pronto a desfazer e também políticos e governantes a destruir e gozar com a vida dos deserdados.

Tudo mudou nesta sociedade que tende a acabar, mas infelizmente só terminam as coisas boas porque as ruins são cada dia maiores.

A. João Soares disse...

Caro Luís Coelho,

As realidades mostram que os desprotegidos são o mexilhão e a relva dos estádios, usados pelos poderosos para se tornarem mais poderosos.
Mas agora diz-se que estamos em democracia, em que o voto do pobre tem valor igual ao do rico. Se a democracia está nos cidadãos, é preciso que cada um procure melhorar o mundo, por todas as formas de luta que estejam ao seu alcance, melhorando-se, incentivando familiares e vizinhos a melhorarem-se, denunciando o que lhes parece mal, etc.
A limpeza de uma cidade será perfeita se cada um limpar a testada da sua casa. O mundo é o somatório de todos em que cada um conta.
Não podemos perder a esperança nem um optimismo no maior grau possível.
O pessimismo, mais do que um travão, é marcha-atrás, que prejudica o nosso futuro.

Abraço e boa continuação das Festas.
João
Do Miradouro

Zé do Cão disse...

Meu caro amigo J. Soares
Hoje dia de Natal, lancei um poste sobre o miséria que nos afecta.
Sei perfeitamente que não é com pessimismos que se alcançam as vitorias. Mas, deixo cair os braços, estou derrotado. Vejo o futuro à minha frente, e digo que é um futuro sem futuro.
Esta gente que nos afundou, não é capaz de fazer com que levantemos cabeça.
Os meus votos de Bom Natal

Luis disse...

Caríssimo Amigo João,
Se cada um de nós der uma ajudinha isto melhorará com certeza. E a primeira ajudinha será correr com estes (des)governantes daqui para fora... Pois como foi dito pelo Luis Coelho enquanto "eles" estiverem no poleiro dificilmente conseguiremos pôr tudo nos eixos...
Um abraço amigo.