13/12/2010

Feridas Abertas.


Choramos com eles e por eles !
Mas , só e apenas no Natal ?
Ou todos os dias, horas, minutos e segundos,
de cada vez que tivermos oportunidade de fazer a diferença,
convertendo as nossas lágrimas em atitudes!



beijinhos


6 comentários:

A. João Soares disse...

O livro Geopolítica da Fome devia ser lido e meditado por todos os políticos, mas como estes apenas olham para o próprio umbigo e pensam só no seu próprio estômago, não estão interessados em conhecer o povo de aldeias remotas onde nada chega de bom e de onde a fome nunca desaparece. Isso também acontece em bairros próximos das grandes cidades.
Nas suas decisões os políticos não param para pensar no povo mais desfavorecido, que consideram o mexilhão que sofre quando o mar bate na rocha, ou a relva dos estádios pisada pelos jogadores das duas equipas, que nunca recebe uma taça, sendo apenas pisada sem dó nem piedade.
Josué foi um homem como devia haver muitas centenas. Hoje ouvi um homem modesto dizer que o PM devia ter vergonha de se regozijar de os restaurantes se organizarem para distribuir as sobras por quem tem fome. Para já isso é louvável por parte dos restaurantes e não pelo Governo que nada fez a não ser ter criado condições para o agravamento e alastramento da fome. Esta piorou por culpa da incompetência dos governantes. Em g
vez de regozijo devia mostrar arrependimento dos erros cometidos, em esbanjamento com os elementos do bando no Poder, em despesas desnecessárias e volumosas sem qualquer reprodutividade.

Beijos
João
Do Miradouro

modahfashion disse...

siga meu blog por favor!!
http://modahfashion.blogspot.com

Machado de Carlos disse...

Penso que todos os dias deveriam serem Natais. O dia de Natal seria apenas o Aniversário do Mestre.

Celle disse...

Fê, obrigada por mostrar a situação deste nosso país continental, que os governantes não conseguem resolver!
Ficando a mercê da boa vontade da população. É muito complexo e dificil solução. A pobreza que vocês possuem é bem diferente da nossa e dos demais paises subdesenvolvidos.A taxa de analfabetismo nossa é alta.
Não precisamos ir muito longe para vermos tal tragédia!Aqui mesmo em nosso estado existe tudo isso que mostraram no nordeste. Penso que, está na educação e no socorro e cuidados as crianças os primeiros passos, para melhorar esta situação. Disse educação, porque, sem cultura e discernimento, os casais continuarão a ter filhos, seis sete oito ou mais filhos. Não se preocupam em criar e educar,só pensam em ter, abandonam os filhos, jogam na lixeira, gostam só de faze-los...
São pais irresponsáveis que não se preocupam em colocar filhos no mundo, sempre esperam que algum anjo bom venha socorre-los, o que de fato acontece.Os governantes precisam se conscientizarem que criar escola para todas as crianças e forçar os adultos a se instruirem, a estudarem é a solução.Senão, não haverá mesmo jeito, os governantes não se empenham em criar escolas e educar a população, por não quererm que o cidadão se instrua e se esclareça e faça suas escolhas por convicção. Estão preocupados em fazer o social e deixar o povo a mercê de seus favores e gratos pelas esmolas que recebem, para serem reeleitos.Disse esmolas, por que o governo não ensina a pescar ele fornece o peixe e assim ficamos nós, o povo, que que cumpre em dia, seus compromissos com o governo, senão pagamos taxas e juros altos e se atrasarmos os pagamentos, e ainda temos que socorrer os sem teto, sem casa, sem merenda, sem gáz, por que não conseguimos ver suas crianças sofrendo.Hoje está acontecendo que,os que trabalham mas ganham pouco, que mal dá pra comer e que não podem e nem tem coragem de pedir esmolas, vivendo com miserável salário mínimo, não roubam, e estão passando muitas dificuldades, para vestir, alimentar e pagar escola e transporte dos filhos.
O assunto é vasto e polêmico,como tudo na vida tem o seus pros e os contras.È de dificil solução
Mas não podemos desanimar!!!

Emília Pinto e Hermínia Lopes disse...

Subscrevo o que a Celle disse: nada mais há a acrescentar, pois falou do essencial para acbar com a miséria, tanto a física quanto a do espírito, pois muitos são pobres de espírito. Natal deveria ser todos os dias. Nesta época o ser humano mostra a sua face mais bela; é solidário e fica com o coração muito mais aberto. O pior é que, quando as luzinhas de Natal se apagam a luz do ser humano se vai e o coração dele volta para a escuridão. É pena, mas é a relidade. Um beijinho e que o seu Natal seja em todos os dias deste e do próximo ano
Emília

Luis disse...

Minha Boa Amiga Fê,
Infelizmente cada vez mais a pobreza subsiste por falta de quem nos dirige não tomar as devidas opcões para a evitar.
Por outro lado é pena que o Natal não seja vivido todos os dias e não só nesta epoca do ano.
Um beijinho amigo