27/02/2009

Atenção

AVISO AOS ESTIMADOS COLABORADORES E VISITANTES

Na noite de 26 para 27 apareceram perto de trinta comentários de comentadores identificados por siglas desconhecidas, sendo o conteúdos dos comentários cinco links suspeitos, sem qualquer outra palavra.
Por segurança, para evitar ataques maciços de vírus, os comentários passaram a ser moderados.
Espero que ninguém se sinta lesado por isto, que apenas se traduz num pequeno adiamento para o comentário ser visto.
Agradeço a vossa boa vontade e compreensão

À querida Amiga Mariazita peço o favor de, sempre que puder, usar do seu direito de administradora para publicar os comentários a aguardar moderação (salvo os que forem suspeitos ou nada disserem sobre o tema do post), a fim de a espera ser menor e ser garantida alguma protecção contra ataques mal intencionados.

Cumprimentos a todos
João Soares

26/02/2009

Mudar é preciso

Não podemos pretender que as coisas mudem, se continuamos a fazer sempre o mesmo.

Albert Einstein

NOTA: Muito certo!!! Por isso, não iremos sair da crise. Não existem ideias para fazer diferente!

Realidade irónica

Recebi por e-mail e, como peça irónica, acho de publicar, com a condição de que a parte final não seja interpretada à letra!!!

Vais ter relações sexuais?
O governo dá preservativo.

Já tiveste?
O governo dá a pílula do dia seguinte.

Engravidou?
O governo dá o aborto.

Teve filho?
O governo dá o Abono de Família.

Tá desempregado?
O governo dá o Fundo de Desemprego.

És viciado e não gostas de trabalhar?
O governo dá rendimento mínimo garantido!

AGORA... Experimenta estudar, trabalhar, produzir e andar na linha pra ver o que é que te acontece!!!!! VAIS GANHAR UMA BOLSA DE IMPOSTOS NUNCA VISTA EM LUGAR ALGUM DO MUNDO!!!!! PARABÉNS TROUXA !!!

NO LIVRO DA VIDA...

video


Ao livro da vida que me ofereceste
Acrescentei a tua imagem com paixão,
Encapei-o com a força com que soubeste
Transmitir-me tanto amor e união!

Folheio agora as suas páginas passo a passo
Na tentativa de recordar-te, ver-te enfim,
Lá tristemente só te vejo os traços
Mas a mensagem, essa, permanece em mim!

Apagar Pai Querido o que almejaste
No memorando deste livro a quem amaste,
É tarefa impossível de conseguir...

Serei página deste livro que me deste,
Serei folha que em vida tu escreveste,
Serei capa de outro livro que há-de vir...

Ana Martins
Escrito a 12 de Janeiro de 2009

Publicado em Homenagem ao meu PAI, no dia em que faz 10 anos que faleceu.

23/02/2009

Cuidados com o peixe assado

Transcrição de artigo do Jorna de Notícias, que merece atenção a quem se preocupa com a saúde

Sardinha e salmão longe do carvão

Sardinhas ou postas de salmão bem assadas e perto das brasas adquirem compostos cancerígenos, conclui investigação da Universidade do Porto num estudo a publicar na revista da Sociedade Americana de Química.

"Tudo depende da temperatura e do tempo de cocção, já que esses dois factores têm influência na quantidade e no tipo de aminas aromáticas heterocíclicas (AAH), os carcinogénicos em estudo", disse à Lusa a principal autora, Isabel Ferreira, do Serviço de Bromatologia da Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto.

O estudo, a publicar no "Journal of Agricultural and Food Chemistry", avaliou a formação daquelas aminas tanto na sardinha (Sardina pilchardus), como no salmão atlântico (Salmo salar) cozinhados sobre grelha em carvão.

As investigadoras não detectaram AAH em sardinhas assadas perto das brasas durante apenas quatro minutos de cada lado, ou afastadas do carvão. Mas bastou deixá-las a assar perto do carvão seis a sete minutos de cada lado para encontrarem quantidades significativas daqueles compostos.

Foram também comparados os efeitos da utilização do carvão e da resistência eléctrica na formação das AAH em postas de salmão grelhadas sujeitas ao mesmo grau de cocção, considerado como bem passado.

Nessa avaliação, os teores mais elevados de AAH foram observados nas postas grelhadas na brasa, perto da fonte de calor, onde as temperaturas rondavam os 280-300 graus Celsius.

Já no caso do salmão cozinhado no grelhador eléctrico ou afastado do carvão, a temperaturas entre 180 e 200 graus, as investigadoras detectaram baixas quantidades daqueles compostos nocivos para a saúde.

Para se beneficiar plenamente das proteínas de elevado valor, dos ácidos gordos ómega-3, das vitaminas e dos minerais contidos nestes peixes, deve-se utilizar equipamento eléctrico adequado ou, usando carvão, manter o peixe afastado das brasas, de modo a cozinhá-los a temperaturas moderadas e reduzir a formação de AAH.

A equipa, constituída por investigadoras das Faculdades de Farmácia (FFUP) e de Ciências da Nutrição e Alimentação (FCNAUP) da UP, publicou recentemente na mesma revista um outro estudo sobre as vantagens de marinar carne em vinho ou cerveja antes de ser cozinhada para evitar a formação dos mesmos compostos.

Os trabalhos inserem-se num projecto coordenado por Olívia Pinho (FCNAUP), no âmbito do Programa "Investigação Científica na Pré-Graduação", da responsabilidade da UP e financiado pela Caixa Geral de Depósitos.

20/02/2009

SIM É VERDADE!

Imagem da net


Sim é verdade,
Pesam-me nos ombros
Os anos de vida,
Acolho no corpo
As maleitas da idade,
Ostento no rosto
A dor do meu estado,
Não tenho força
Sinto-me cansado.
Sim é verdade,
Estou enfermo
E debilitado!

Sim é verdade,
As noites são longas,
A espera iniludível,
A esperança sombras
E a angústia terrível.
O presente é amargo,
O passado saudade
E neste corpo pesado
Sou pó sem idade!

E, sim é verdade
Que tu andas por aí,
O amor por quem chamo
Não está mais aqui,
Neste fim de vida
A tua ausência estreita
A mais débil partilha
Que na dor me enfeita
E o Filho que amo
Por quem tudo fiz,
Esqueceu-se de mim...
Não sou feliz!

Ana Martins

18/02/2009

Deixe o barro secar primeiro

Era uma vez uma menininha chamada Mariana. Ela ficou toda feliz porque ganhou de presente um joguinho de chá, todo azulzinho, com bolinhas amarelas.

No dia seguinte, Júlia sua amiguinha, veio bem cedo convidá-la para brincar. Mariana não podia, pois iria sair com sua mãe naquela manhã. Júlia então, pediu a coleguinha que lhe emprestasse o seu conjuntinho de chá para que ela pudesse brincar sozinha na garagem do prédio. Mariana não queria emprestar, mas, com a insistência da amiga, resolveu ceder, fazendo questão de demonstrar todo o seu gosto naquele brinquedo tão especial.

Ao voltar do passeio, Mariana ficou chocada ao ver o seu conjuntinho de chá jogado no chão. Faltavam algumas xícaras e a bandejinha estava toda quebrada. Chorando e muito nervosa, Mariana desabafou:

-Está vendo, mamãe, o que a Júlia fez comigo?Emprestei o meu brinquedo, ela estragou tudo e ainda deixou jogado no chão.

Totalmente descontrolada, Mariana queria, porque queria, ir ao apartamento de Júlia pedir explicações. Mas a mãe, com muito carinho falou assim: 'Filhinha, lembra daquele dia quando você saiu com seu vestido novo todo branquinho e um carro, passando, jogou lama em sua roupa? Ao chegar em casa você queria lavar imediatamente aquela sujeira, mas a vovó não deixou. Você lembra o que a vovó falou? Ela falou que era para deixar o barro secar primeiro. Depois ficava mais fácil limpar. Pois é, minha filha, com a raiva é a mesma coisa. Deixa a raiva secar primeiro. Depois fica bem mais fácil resolver tudo.

Mariana não entendeu muito bem, mas resolveu seguir o conselho da mãe e foi para a sala ver televisão.

Logo depois alguém tocou a campainha. Era Júlia, toda sem graça, com um embrulho na mão. Sem que houvesse tempo para qualquer pergunta, ela foi falando: 'Mariana, sabe aquele menino mau da outra rua que fica correndo atrás da gente? Ele veio querendo brincar comigo e eu não deixei. Aí ele ficou bravo e estragou o brinquedo que você havia me emprestado. Quando eu contei para a mamãe ela ficou preocupada e foi correndo comprar outro brinquedo igualzinho para você. Espero que você não fique com raiva de mim. Não foi minha culpa.

Não tem problema, disse Mariana, minha raiva já secou.

E dando um forte abraço em sua amiga, tomou-a pela mão e levou-a para o quarto para contar a história do vestido novo que havia sujado de barro.

Nunca tome qualquer atitude com raiva. A raiva nos cega e impede que vejamos as coisas como elas realmente são. Assim você evitará cometer injustiças e ganhará o respeito dos demais pela sua posição ponderada e correta diante de uma situação difícil.

Lembre-se sempre: Deixe a raiva secar!

A ira do insensato num instante se conhece, mas o prudente oculta a afronta.
Provérbios 12:16

De autor desconhecido, recebido por e-mail do amigo Luís.

15/02/2009

Árvore genealógica em vias de extinção

O planeta terra está a desertificar-se, quer por factores naturais quer pela incúria dos homens, muitas espécies estão a extinguir-se, muitas árvores desaparecem. Agora, num texto com a qualidade que Luiz Fernando Veríssimo tem oferecido aos seus leitores, vemos que também a árvore genealógica está ameaçada.

Uma árvore genealógica complicada…

- Mãe, vou casar!!!
- Jura, meu filho?! Estou tão feliz! Quem é a moça?
- Não é moça. Vou casar com um moço.. O nome dele é Júlio...
- Você falou Júlio?... ou foi meu cérebro que sofreu um pequeno surto psicótico?
- Eu falei Júlio. Por que, mãe? Tá acontecendo alguma coisa?
- Nada, não... Só minha visão é que está um pouco turva. E meu coração, que talvez dê uma parada. No mais, tá tudo ótimo...!
- Se você tiver algum problema em relação a isto, melhor falar logo...
- Problema? Problema nenhum. Só pensei que algum dia ia ter uma nora... Ou isso...
- Você vai ter uma nora. Só que uma nora... meio macho. Ou um genro meio fêmea. Resumindo: uma nora quase macho, tendendo a um genro quase fêmea.
- E quando eu vou conhecer o meu... a minha.... o Júlio?
- Pode chamar ele de Biscoito. É o apelido.
- Tá! Biscoito... Já gostei dele. Alguém com esse apelido só pode ser uma pessoa bacana. Quando o Biscoito vem aqui?
- Por quê?
- Por nada. Só pra eu poder desacordar seu pai com antecedência.
- Você acha que o papai não vai aceitar?
- Claro que vai aceitar! Lógico que vai. Só não sei se ele vai sobreviver... Mas, isso também é uma bobagem. Ele morre sabendo que você achou sua cara-metade. E olha que espetáculo: as duas metades com pinto...
- Mãe, que besteira... hoje em dia... praticamente todos os meus amigos são gays.
- Só espero que tenha sobrado algum que não seja... p'ra poder apresentar p'ra tua irmã.
- A Bel já tá namorando.
- A Bel? Namorando?! Ela não me falou nada... Quem é?
- Uma tal de Veruska.
- Como?
- Veruska...
- Ah, bom! Que susto! Pensei que você tivesse falado Veruska.
- Mãe!!!
- Tá..., tá..., tudo bem...Se vocês são felizes. Só fico triste porque não vou ter um neto...
- Por que não? Eu e o Biscoito queremos dois filhos. Eu vou doar os espermatozóides. E a ex-namorada do Biscoito vai doar os óvulos.
- Ex-namorada? O Biscoito tem ex-namorada?
- Quando ele era hétero. A Veruska.
- Que Veruska?
- Namorada da Bel...
- "Peraí". A ex-namorada do teu actual namorado... É a actual namorada da tua irmã... que é minha filha também... que se chama Bel. É isso? Porque eu me perdi um pouco...
- É isso. Pois é... a Veruska doou os óvulos. E nós vamos alugar um útero.
- De quem?
- Da Bel.
- Logo da Bel?! Quer dizer, então.... que a Bel vai gerar um filho teu e do Biscoito. Com o teu espermatozóide e com o óvulo da namorada dela, que é a Veruska?!?...
- Isso.
- Essa criança, de uma certa forma, vai ser tua filha, filha do Biscoito, filha da Veruska e filha da Bel.
- Em termos...
- A criança vai ter duas mães: você e o Biscoito. E dois pais: a Veruska e a Bel.
- Por aí....
- Por outro lado, a Bel..., além de mãe, é tia... ou tio... porque é tua irmă.
- Exato. E ano que vem vamos ter um segundo filho. Aí o Biscoito é que entra com o espermatozóide. Que dessa vez vai ser gerado no ventre da Veruska... com o óvulo da Bel. A gente só vai trocar.
- Só trocar, né? Agora, o óvulo vai ser da Bel. E o ventre, da Veruska.
- Exato.
- Agora, eu entendi! Agora eu realmente entendi....
- Entendeu o quê?
- Entendi que é uma espécie de swing dos tempos modernos!
- Que swing, mãe ?!!...
- É swing, sim! Uma troca de casais... com os óvulos e os espermatozóides, uma hora do útero de uma, outra hora no útero de outra...
- Mas...
- Mas, uns tomates! Isso é um bacanal de última geração! E pior...com incesto no meio.
- A Bel e a Veruska só vão ajudar na concepção do nosso filho, só isso...
- Sei... E quando elas quiserem ter filhos...
- Nós ajudamos.
- Quer saber? No final das contas não entendi mais nada. Não entendi quem vai ser mãe de quem, quem vai ser pai de quem, de quem vai ser o útero, o espermatozóide... A única coisa que eu entendi é que... Fazer árvore genealógica daqui p'ra frente... vai ser complicado, muito complicado!

(Luiz Fernando Veríssimo)

14/02/2009

HOJE QUERO APENAS...



Hoje quero apenas colorir
Todas as dúvidas e receios,
Contemplar o Céu e descobrir
Nas Estrelas os teus anseios.
Abrir as mãos e deixar voar
Este amor que a mim prendi,
E depois disto se ele voltar,
Saberá que estou sempre aqui!

Hoje quero apenas olhar o mar
E sentir o silêncio das ondas,
Deixar-me calmamente em ti naufragar
Como espuma num mar de conchas.
Acariciar a areia enquanto caminho,
Senti-la quente em meus pés,
Extasiar-me com o teu carinho
E agradecer-te pelo que És!


Ana Martins

Hoje é DIA DE S. VALENTIM (DIA DOS NAMORADOS), e por isso mesmo deixo-vos com um poema dedicado ao grande amor da minha vida.

Beijinhos

10/02/2009

UM GRANDE AMOR

Stella estava sentada na sala. Era inverno. Mas o maior frio que ela sentia vinha de dentro. Da alma.
Jamais ela sentira tanto medo da tempestade, dos ventos gelados e da chuva. É que agora estava sozinha.

Seu querido David havia morrido há 3 meses. Ela jamais poderia imaginar que sentiria tanto a sua falta.
Desde que o diagnóstico de câncer terminal chegara, ela se preparara para a morte dele.

Ele também. Homem organizado, deixara toda a papelada em ordem.
Dinheiro não lhe faltaria para as necessidades. Ele pensara em tudo.

Mas a ausência dele era terrível. Ao terceiro toque da campainha, ela se levantou para atender a porta.
Antes, olhou pela janela, um pouco desconfiada. Afinal, havia tantos assaltos…
Era um rapaz com uma caixa grande. Viu o carro de entregas estacionado em frente ao portão.

Abriu a porta e o ar gélido entrou, tomando conta da sala inteira.

É a senhora Araújo? -perguntou o funcionário.

Ao sinal afirmativo de Stella, ele pediu licença para entrar e colocou a caixa no meio da sala.

Antes que pudesse indagar qualquer coisa, o entregador, jovial, foi explicando:

A senhora nos desculpe. Era para entregar somente na véspera do Natal. Porém, hoje é o último dia de expediente no canil. Espero que a senhora não se importe.

Entregou-lhe um envelope, abriu a encomenda e retirou o presente: um filhote de cão Labrador.


A carta explica tudo, continuou o rapaz. O cão foi comprado em julho, quando a mãe dele estava prenhe.
Ele tem seis semanas de idade e é um cão doméstico.
A senhora espere um pouco que vou buscar o restante da encomenda.

Largou o cãozinho e ele foi se sentar aos pés de Stella, fungando feliz e olhando para ela.

O restante da encomenda era uma caixa enorme de alimentos para cães, uma correia e um livro “Como cuidar de seu cão Labrador”.

Stella continuava parada, estática. Acabara de reconhecer no envelope a letra de David.

Quando o entregador se foi, ela andou de volta até a sua poltrona. Tremia inteira.

O cãozinho ficou ali, olhando-a ainda com seus olhos castanhos, à espera de um afago.

A carta não era longa mas repassada de carinho.
David a escrevera antes de morrer e a deixara com o proprietário do canil. Era seu último presente de Natal.

Ele havia comprado o animal para lhe fazer companhia. A carta era cheia de amor e lhe dava ainda conselhos e incentivo para que fosse forte, até o dia em que voltariam a ficar juntos, na espiritualidade.

Ela olhou para o cãozinho e estendeu a mão para o apanhar. Segurou-o nos braços. Pensou que fosse pesado, mas tinha o peso e tamanho da almofada do sofá.
O animalzinho de pelos castanhos lhe lambeu o queixo e se aninhou em seu pescoço.

Ela chorou de saudade. Ele ficou ali, quietinho.

Então, criaturinha, aqui estamos você e eu.

O cachorrinho fungou, concordando, pondo sua língua rosada para fora.
Stella sorriu.

Então, vamos para a cozinha fazer uma sopa? Vou lhe dar ração e depois leremos um bom livro, juntos. Que acha?

O cãozinho latiu e abanou a cauda, como se tivesse entendido exatamente o sentido de cada uma das palavras.
E acompanhou Stella até a cozinha.

* * *

Na sua imensa sabedoria, Deus criou os animais para auxiliar o homem em suas tarefas, tanto quanto para lhe prover algumas necessidades.

Também para servir de amparo aos que andam sós, aos famintos de afeto.

Tornam-se muitas dessas criaturas, em sua missão de servirem ao homem, excelentes zeladores de vidas humanas.

Ao homem cabe amparar-lhes as vidas e retribuir-lhes com cuidados a atenção e devotamento.

São também eles a manifestação do amor de Deus na Terra.


Do livro “Histórias para o coração” capítulo “Entrega posterior”, de Alice Gray.


Alice Gray é uma conferencista de grande talento.
Suas palestras, ao longo de mais de 20 anos, têm sido ilustradas como histórias interessantes e de grande impacto.

Ela é organizadora da série Histórias Para o Coração, que já ultrapassou a marca de 5 milhões de exemplares publicados em seu país de origem (EUA).

Outros livros já publicados:
Histórias Para o Coração 2 e 3.
Histórias Para o Coração da Mulher,
Histórias para o Coração do Homem,
Histórias para o coração da Mãe,
Histórias Para o Coração do Professor,
Histórias para corações românticos,
Listas para aquecer o coração.

Educação precoce é importante

Transcrição de comentário deixado pela Amiga Alexandra Caracol no blog Do Miradouro, que pelo tema tratado com conhecimento de causa, merece ampla divulgação.

Na verdade eu defendo uma educação mesmo antes da concepção.

Acredito que um planeamento precoce traz grandes consequências (positivas ou negativas, dependendo da estratégia utilizada por familiares e amigos da criança).

Seria ideal que os progenitores acordassem, mesmo antes da concepção, acerca dos métodos a adoptar para educar o futuro Ser.

Seria ideal adoptar esses métodos mesmo antes do bebé nascer, pois nem que seja pelas sensações que a mãe tem e sente, estas serão transmitidas ao “bebé”.

Através das atitudes dos pais e bem-estar vivenciado pelo casal, e principalmente pela gestante, o pequeno Ser começa logo a formar o seu carácter, podendo tornar-se uma criança segura ou medrosa, triste ou alegre, etc.

A estimulação precoce direccionada para um propósito futuro é, na verdade, um grande instrumento que os pais possuem, mas infelizmente neste país, grande parte dos portugueses não se preocupam em acompanhar directamente a educação dos seus filhos nem sequer depois deles terem nascido, não sendo capazes de entender o quão seria importante aceitarem o conceito de educação pré-natal ou mesmo aceitarem acordar o tipo de educação a adoptar, desde a fase anterior à concepção.

Enfim, muito gostaria de contribuir para ajudar as pessoas a saber como fazer isso pois foi o que fiz com a minha filha, actualmente com 11 anos, e que tem um empenho excelente em todas as áreas a que se dedica, devido ao facto de eu ter colocado em prática, na sua educação, tudo aquilo que professo e acredito ser importante utilizar para educar uma criança, de forma que se torne capaz de ser um futuro homem/mulher válido(a) para a sociedade.

Muito me entristece reparar que em todas as áreas da sociedade se prega “faz o que digo, mas não faças o que faço”, quando é certo e sabido que isso não surte efeitos positivos.

Os exemplos que damos às crianças são um forte instrumento educativo.

Muitas vezes tenho reparado que os filhos dos professores, governantes e/ou gente que detém lugares em destaque na sociedade são os mais rebeldes, com resultados escolares negativos, são os indisciplinados que utilizam a posição dos pais na sociedade ou a vida abastada que possuem para desculpar e incentivar a conduta degradante, soberba e mal-educada que utilizam na escola, em casa e na rua, desrespeitando regras e hierarquias.

Como se pode educar sem se estabelecer limites? Sem ensinar a diferença entre o bem e o mal? Como podemos exigir das crianças e jovens uma conduta diferente se não os ensinarmos desde tenra idade e lhes dermos exemplos concretos através dos nossos actos praticados diariamente? Como podemos exigir aos outros se não exigirmos primeiro a nós próprios?

Enfim, é muito triste constatar que a falta de educação correcta, orientada desde cedo, fabrica políticos e governantes desorientados e que se sentem confortáveis na corrupção.

Beijinhos com amizade.

Alexandra Caracol

09/02/2009

Alfabetização digital exige precauções

Atenção, pais, professores e jovens educados para Internet

Investigadores alertam para a necessária alfabetização digital da sociedade portuguesa

O Estado deve promover uma verdadeira alfabetização digital, uma educação para a cidadania, que prepare pais, educadores e jovens para uma utilização esclarecida e responsável das novas tecnologias, preconizam investigadores da Faculdade de Psicologia de Coimbra.

João Amado, Teresa Pessoa e Armanda Matos, que se têm dedicado a estudar os impactos das novas tecnologias na educação, afirmam à Lusa ser urgente um diagnóstico à situação em Portugal, para avaliar quem tem uma boa literacia nestas áreas.

«Os perigos são muitos. Os professores também estão pouco sensibilizados para os perigos que estes meios de comunicação trazem» e o «que se tem verificado é o aumento de problemas», quer por meio da Internet quer com telemóveis, afirma João Amado, que tem estudado igualmente a violência nas escolas.

Internet, um espaço de navegação sem mapa nem bússola

«Preocupamo-nos muito com a utilização e a valorização académica da sociedade portuguesa, mas é preciso fazer esta alfabetização digital neste momento», salienta Teresa Pessoa, realçando que um dos problemas tem a ver com a necessidade que os adolescentes e jovens sentem de fazer amigos e a alternativa fácil que encontram no espaço virtual sem imaginar os perigos que correm.

Teresa Pessoa diz que uma forma de começar a educação para a cidadania é os pais e professores disponibilizarem-se a aprender com os mais novos sobre a utilização das ferramentas tecnológicas, envolvendo-se assim com eles para «perceber em que mundo é que estão».
Investe-se muito no ensino da utilização das tecnologias na vida diária mas «tem-se negligenciado a parte da formação para as saber utilizar com responsabilidade e é aí que se tem de investir bastante. É fundamental para os pais, professores e as crianças», sustenta Armanda Matos.

Medidas europeias não chegam a Portugal

João Amado por seu turno, admite que o rumo da sociedade tem vindo a criar dificuldades aos educadores, pois, mesmo com essas tecnologias cada vez mais disponíveis, «as famílias fazem cada vez menos aquilo que deviam, que é dialogar com os filhos e supervisionar a sua vida».
Por seu turno, o presidente da Associação Portuguesa de Direito do Consumo (APDC), Mário Frota, entende que tem havido das autoridades portuguesas uma desresponsabilização do papel que lhes compete, remetendo a tarefa para os pais.

«Há medidas ao nível europeu que parece que não chegam cá», afirma, recordando que em 1999 a União Europeia já havia adoptado um plano de acção intitulado «Para uma Internet mais segura», por constatar a necessidade de ensinar crianças, pais, professores e formadores, a utilizarem de forma mais eficaz os serviços audiovisuais e de informação on-line.

NOTA: Este texto foi-me enviado pelo amigo Luís. Desconheço o autor e as condições em que foi elaborado, mas merece toda a credibilidade e considero importante a sua divulgação pelo que vem dar lustre a este modesto espaço, pelo interesse que terá para os leitores.

08/02/2009

Elogio às balzaquianas

Recebido por e-mail e transcrito devido à graça com que está escrito.

A LINGUIÇA
Por Arnaldo Jabor

À medida que envelheço e convivo com outras, valorizo mais ainda as mulheres que estão acima dos 30.
Elas não se importam com o que você pensa, mas se dispõem de coração se você tiver a intenção de conversar.
Se ela não quer assistir ao jogo de futebol na tv, não fica à sua volta resmungando, pirraçando...
Vai fazer alguma coisa que queira fazer... E geralmente é alguma coisa bem mais interessante.
Ela se conhece o suficiente para saber quem é, o que e quem quer.

Elas definitivamente não ficam com quem não confiam. Mulheres se tornam psicanalistas quando envelhecem.
Você nunca precisa confessar seus pecados... Elas sempre sabem...

Ficam lindas quando usam batom vermelho. O mesmo não acontece com mulheres mais jovens... Por que será, hein??

Mulheres mais velhas são diretas e honestas. Elas te dirão na cara se você for um idiota, caso esteja agindo como um!
Você nunca precisa se preocupar onde se encaixa na vida dela. Basta agir como homem e o resto deixe que ela faça...

Sim, nós admiramos as mulheres com mais de 30 anos!
Infelizmente isto não é recíproco, pois prá cada mulher com mais de 30 anos, estonteante, bonita, bem apanhada, sexy e resolvida, há um homem com mais de 30, careca, pançudo em bermudões amarelos, bancando o bobo para uma garota de 19 anos...

Senhoras, eu peço desculpas por eles: não sabem o que fazem!

Para todos os homens que dizem: 'Porque comprar a vaca, se você pode beber o leite de graça?', aqui está a novidade para vocês:
Hoje em dia 80% das mulheres são contra o casamento e sabem por quê? Porque ' as mulheres perceberam que não vale a pena comprar um porco inteiro só para ter uma lingüiça!'

07/02/2009

PESCADOR

















Pescador
Que no mar enfrentas
A incerteza que é bem maior,
Que a esperança com que tentas
Dar à vida um novo alvor...
E no barco as tuas preces
São orações vindas do céu,
Partituras que preenchem
Um vazio que é só teu!
Terra à vista é porto seguro
Que teus olhos de longe num afago,
Do sentir profundo e maduro
Pedem a Deus que te guie o barco!

Ana Martins

05/02/2009

O que é de facto significativo?

O filho que ... muitas vezes não limpa o quarto e fica vendo televisão, significa que ... está em casa!

A desordem que tenho de limpar depois de uma festa, significa que ... estivemos rodeados de familiares e amigos!

Não encontro estacionamento, significa que ... tenho carro!

As queixas que escuto acerca do governo, significam que ... tenho liberdade de expressão!

O trabalho que tenho em limpar a casa, significa que ... tenho uma casa!

As roupas que estão apertadas, significa que ... tenho mais do que o suficiente para comer!

Os gritos das crianças, significam que ... posso ouvir!

O despertador que me acorda todas as manhãs, significa que ... estou vivo!

O cansaço no final do dia, significa que ... posso trabalhar!

QUANDO PENSARES QUE A VIDA TE CORRE MAL... LÊ OUTRA VEZ ESTE TEXTO!!!
Recebido por e-mail

03/02/2009

A CORRIDA DE CANOA

Uma empresa portuguesa e outra japonesa decidiram enfrentar-se todos os anos numa corrida de canoa, com oito homens cada.
As duas equipas treinaram duramente, e no dia da corrida estavam na sua melhor forma.
No entanto os japoneses venceram por mais de um quilómetro de vantagem.


Depois da derrota a equipa ficou desanimada.
O director geral decidiu que ganhariam no ano seguinte, e criou um grupo de trabalho para examinar a questão.
Após vários estudos, o grupo descobriu que os japoneses tinham sete remadores e um capitão… enquanto a equipa portuguesa tinha um remador e sete capitães.


Perante isso, o director geral teve a brilhante ideia de contratar uma empresa de consultadoria para analisar a estrutura da equipa.
Depois de longos meses de trabalho, os especialistas chegaram à conclusão de que a equipa tinha capitães a mais e remadores a menos.
Com base no relatório dos especialistas, a empresa decidiu mudar a estrutura da equipa.
A equipa seria agora composta por quatro comandantes, dois supervisores, um chefe de supervisosres e um remador.
Ele teria que ser melhor qualificado, motivado, e consciencializado das suas responsabilidades.

No ano seguinte os japoneses venceram com dois quilómetros de vantagem.
Os dirigentes da empresa despediram o remador por causa do seu mau desempenho… e deram um prémio aos demais membros, como recompensa pelo desempenho e pela forte motivação que tentaram incutir na equipa.
O director geral preparou um relatório da situação, no qual ficou demonstrado que:
- foi escolhida a melhor táctica;
- a motivação era boa;
- mas o material deveria ser melhorado.
No momento estão pensando em substituir a canoa.


01/02/2009

A arrogância do degrau mais alto

Quem está no estrado, 20 centímetros mais alto, ou numa outra posição mais elevada tem a tentação de desrespeitar os outros e não lhes reconhecer valor e capacidade de raciocínio. É vulgar vermos políticos irados, furibundos, a vergastarem a inteligência dos eleitores, convencidos de que a sua fúria demonstra a sua razão, mas que nada esclarecem sobre o assunto em causa, nem apresentam argumentos lógicos e convincentes. As insinuações e insídias desaparecem quando as coisas forem totalmente esclarecidas. Ninguém faz insinuações sobre a lei da gravidade ou a energia cinética, porque ninguém, com alguma instrução, tem dúvidas sobre elas!!!
Vejamos neste texto, que recebi por e-mail, a arrogância do professor.

Feno na aula de medicina

No Curso de Medicina, o professor dirige-se ao aluno e pergunta:

- Quantos rins nós temos?

- Quatro! Responde o aluno.

- Quatro? - Replica o professor, arrogante, daqueles que têm prazer em gozar sobre os erros dos alunos.

- Traga um molho de feno, pois temos um asno na sala - ordena o professor ao seu auxiliar.

- E para mim um cafezinho! - Replicou o aluno ao auxiliar do mestre.

O professor ficou irado e expulsou o aluno da sala. O aluno era, o humorista Aparício Torelly Aporelly (1895-1971), mais conhecido como o 'Barão de Itararé' . Ao sair da sala, o aluno ainda teve a audácia de corrigir o furioso mestre:

-O senhor perguntou-me quantos rins 'nós temos'. 'Nós' temos quatro: dois meus e dois seus. Tenha um bom apetite e delicie-se com o feno.

A vida exige muito mais compreensão do que conhecimento!

Às vezes as pessoas, por terem mais um pouco de conhecimento ou acreditarem que o têm, ou por estarem num posto hierárquico superior, acham-se no direito de subestimar os outros...

Haja feno para essa gente.