26/02/2009

NO LIVRO DA VIDA...




Ao livro da vida que me ofereceste
Acrescentei a tua imagem com paixão,
Encapei-o com a força com que soubeste
Transmitir-me tanto amor e união!

Folheio agora as suas páginas passo a passo
Na tentativa de recordar-te, ver-te enfim,
Lá tristemente só te vejo os traços
Mas a mensagem, essa, permanece em mim!

Apagar Pai Querido o que almejaste
No memorando deste livro a quem amaste,
É tarefa impossível de conseguir...

Serei página deste livro que me deste,
Serei folha que em vida tu escreveste,
Serei capa de outro livro que há-de vir...

Ana Martins
Escrito a 12 de Janeiro de 2009

Publicado em Homenagem ao meu PAI, no dia em que faz 10 anos que faleceu.

2 comentários:

Mara disse...

Querida Amiga,

Envio um abraço cheio de amizade e desejo como tu que o teu querido Pai esteja feliz no cantinho dele no Paraíso.


Mara

A. João Soares disse...

Cara Ana Martins
Uma poesia muito terna de amor ao Pai. São sentimentos que dignificam quem os tem e os expressa publicamente, servindo de estímulo aos mais novos que devem desenvolver o culto do respeito aos antecessores, aos familiares, amigos, vizinhos e todo o ser vivo. E, principalmente terem comportamentos que os tornem mais tarde objecto do amor daqueles que vierem. «Filho és, pai serás, conforme fizeres assim acharás». Este ditado antigo mostra que o amor é uma cadeia que deve ser mantida e reforçada.
Cada um terá o que merecer.
Abraço e parabéns por mais esta lição de ética no belo estilo a que nos habituou.
João Soares